Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

reputação

mba mktg digital
by

georgia natal

on 24 February 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of reputação

reputação Pessoas na WEB sentem-se livres
para empregar seu tempo
em algo que ACREDITAM
movidas menos pelo impulso
financeiro e mais pela REPUTAÇÃO A reputação online é fruto de trabalho
e de tempo dedicado ao grupo,
bem como a qualidade e a
confiabilidade desse trabalho
(JENKINS, 2006, p. 34) Impulsionados por “expressão, diversão, experimentação”
contam com “a existência de uma moeda no reino
capaz de ser tão motivadora quanto o dinheiro: reputação”
convertendo a reputação “em outras coisas de valor: trabalho, estabilidade, público e ofertas lucrativas de todos os tipos”
(ANDERSON, 2006, p. 71) gera “microeconomia da mão-de-obra”, onde o objetivo é experimentar uma nova maneira de ganhar visibilidade (...)uma atividade de lazer com dimensão social” (TAPSCOTT & WILLIAMS, 2007, p. 51) traz credibilidade o que remete à credibilidade:
igualdade, intimidade, paixão, velocidade nas comunicações, e a facilidade de acesso aos mecanismos de participação
(Bowman e Willis, 2003). igualdade: mesmo grau de pertencimento dentro das redes, menos hierarquia Intimidade: proximidade através dos mesmos interesses, tempo de convivência e de dedicação aos mesmos interesses Paixão: grau de dedicação ao interesse em comum Velocidade nas comunicações: tudo que é achado sobre determinado assunto é postado com rapidez e propagado com a mesma rapidez, esta prontidão na propagação da informação traz credibilidade Facilidade de acesso aos mecanismos de participação: a facilidade em comentar e contribuir, bem como em remixar e produzir conteúdo sobre determinado assunto faz com que o site ou o blog seja amigável, trazendo confiabilidade A mudança no padrão de produção e consumo desencadeada pela participação do consumidor não tem como foco central apenas propósitos comerciais, e é esta característica que ao final do processo proporciona a criação de valores, conectados à ciber-representações por quais razões além da reputação produzimos conteúdo ? aspectos de identidade e de afirmação do self, em expressões artísticas e entretenimento Passamos a procurar mais informações a respeito do que consumimos do que de costume qual outra prática? e aí? Surgem opiniões que importam!
sejam elas pessoas formadoras de opinião tradicionais, como críticos especializados e editores,
ou as celebridades, dentro de suas diversas categorias (grandes astros do cinema ou microcelebridades como os blogueiros) (ANDERSON, 2006, p. 106). Conectores de uma rede social:
pessoas que através das suas relações compõem esse emaranhado e compartilham de um capital social que, dentre outros aspectos, compreende a influência sobre outros indivíduos da rede
Hierarquização provocada por esse poder de influência gera indivíduos com mais ou menos capacidade de espalhar uma informação. Daí surgem papéis como o dos formadores de opinião e influenciadores da rede.
Categorias não excludentes entre si !! alfas:
gostam de adquirir novas experiências e informações; andam sempre à cata de aventuras e estão a par de tópicos que vão desde os acontecimentos atuais aos melhores restaurantes e à história antiga. Maior sensibilidade para criar, adotar e inovar objetos, gírias, comportamento ou vestimentas que serão mais tarde copiados por outro consumidores. Embora disponham de uma ampla rede de contatos, não são necessariamente super-sociáveis: deixam as multidões e os grupos para os seus amigos abelhas abelhas:
sempre por perto e atento ao comportamento dos alfas para serem os portadores e disseminadores das novas tendências; esses são os abelhas.
Busca o seu status através da disseminação de informações e tendências evangelistas:
dão preferência e defendem em possíveis discussões uma determinada marca. Esse tipo de consumidor age como se fosse um militante voluntário, sempre apontando porque prefere tal produto ou tal serviço.
tenta fazer com que as outras pessoas também passem a dividir com ele as mesmas opiniões e passem a consumir o mesmo produto contaminadores:
atuantes nas campanhas virais são chamados de contaminadores por disseminarem uma espécie de vírus, segundo ele um “vírus de idéia” promíscuos:
aceita ofertas de empresas para ser garoto propaganda de uma marca ou para usar um produto é tido como um contaminador promíscuo e passa a não ter tanta força de influência sobre as pessoas, mas também pode ser altamente eficaz se utilizado da maneira correta. poderosos:
dificilmente aceitarão qualquer tipo de cooptação para divulgar alguma informação ou produto; eles agem de forma autêntica e segundo seus gostos e vontades. Normalmente, contaminadores poderosos são pessoas de grande visibilidade midiática como atores, cantores e apresentadores. Eles são chamados de poderosos, pois têm um grande poder de influenciar as pessoas, proveniente em grande parte dessa própria dificuldade em ser cooptado; ele transmite credibilidade, autenticidade
“nós nos vemos hoje na e através da nossa mídia disponível” (BOLTER & GRUSIN, 2000, p. 231) identidade através da mídia Papel central da mídia como veículo de formação de identidade ser hipermediado!
constroe e quebra conexões
declara alianças e interesses para depois renunciar a eles Na rede a representação do corpo é subjetiva e textual
Visão de nós mesmos reconfigurada / percepção da identidade é alterada No ciberespaço a identidade é fluida, múltipla e descentralizada, a aparência e a representação, ciber-representação, importa mais que a vida real ciber-representação:
representação dos
diferentes "eus" online engajamento e participação Ao colecionar conteúdo, o fã proporciona maior relevância ao que seleciona, e cria pontos focais no ciberespaço, como praças de idéias, as chamadas “ideágoras” (TAPSCOTT & WILLIAMS, 2007) fãs participativos
=
consumidores participativos blogs, comunidades, perfis relevantes, fóruns... onde chamam a atenção para seus interesses e através das contribuições, estes locais ganham notoriedade, são percebidos. E assim é que se reconfiguram as estratégias de publicidade e mktg.O importante é trabalhar com uma convergência midiática que tome partido justamente do que é dito, comentado e postado nas ideágoras resumindo Neste contexto, “as pessoas são o antídoto à realidade injetada na cultura do dia-a-dia” (McCONNELL & HUBA, 2008, p. 20), transformando-se na mensagem e multiplicando o seu poder individual, dando a cada participante do processo o status de formador de opinião, que e este acumula ao seu papel de cidadão pois “esses novos formadores de preferência não são uma super-elite, cujos componentes são melhores do que nós. Eles são nós. (...) Os novos formadores de preferências são simplesmente as pessoas cujas opiniões são respeitadas” (ANDERSON, 2006, p. 105)
Full transcript