Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Tomografia Computadorizada

Álgebra Linear e a Formação de Imagens - Trabalho de AL
by

Ghabrielle Albarotti Campos

on 13 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Tomografia Computadorizada

ÁLGEBRA LINEAR E A FORMAÇÃO DE IMAGENS A TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA HISTÓRICO ° 1971 - Godfrey Hounstfield

° Tomografia computadorizada axial transversa

° Raios X unidimensionais Figura 2: TC do crânio de um operário com vergalhão atravessado. Figura 1: Tomógrafo. Objetivo Apresentar um algoritmo que se enquadra na classe de Técnicas de Reconstrução Algébrica (TRA). Mostrar como são montadas as equações; O Algoritmo O Algoritmo no Caso Bidimensional O PROBLEMA DA EXPOSIÇÃO EXCESSIVA À RADIAÇÃO NA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA Conclusão [1] Anton, H & Rorres, C. Álgebra Linear com Aplicações. 8a. ed. Porto Alegre: Bookman. 2001.
[2] Boldrini, J. L. et alli. Álgebra Linear. 3a. ed. Rio de Janeiro: Harbra. 1986.
[3] Boulos, P. & Camargo, I. Geometria Analítica: um tratamento vetorial. 2a. ed. São Paulo: McGraw-Hill. 1987. REFERÊNCIAS Figura 3: Detectores. Figura 4: Tipos de "escaneamento". Figura 5: Um dos feixes de Raios X transpassando o paciente. Figura 6: Fótons entrando e saindo de um pixel. Figura 7: Fótons entrando e saindo em uma fileira de pixels. Figura 8: Métodos para determinação dos coeficientes das densidades de pixel. Figura 9: As retas L1, L2 e L3. O Algoritmo no Caso Bidimensional Figura 10: Os primeiros passos do algoritmo. Figura 11: Ciclo limite. Figura 12: A projeção ortogonal de um ponto em uma reta. Figura 13: Projeção ortogonal de um vetor na direção de outro. Figura 14: O produto escalar de w por v é nulo. Figura 15: Projeções ortogonais. Fábio Silva
Ghabrielle Albarotti
Hemely Gonçalves
Full transcript