Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Enterite por Lawsonia

No description
by

Cassiano Silva de Medeiros

on 7 November 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Enterite por Lawsonia

Algumas características de manejo podem levar ao surto:
Transporte de animais;
Mistura de suínos de reposição;
Reagrupamento de animais;
Variações na formulação de rações;
Falta de higiene;
Estresse.
Freqüentemente ocorre em animais em fase de terminação, ou em animais de reposição;
A morte súbita de um pequeno número de animais é um dos primeiros sintomas observados nesta forma de enterite proliferativa;
A mortalidade pode ser superior a 6%;
A morbidade geralmente é baixa;
Após um surto inicial a doença permanece endêmica, afetando 1 a 2 animais esporadicamente.
Causas comuns
O que é ?
Epidemiologia
Forma aguda
Enterite proliferativa por
Lawsonia intracellularis

OBRIGADO !!!
Os animais susceptíveis se infectam através da ingestão do agente presente nas fezes ou em outros materiais contaminados.
A bactéria infecta as células epiteliais na zona proliferativa.
Penetra no citoplasma por formação de vacúolo endocítico
Infectando outras células ou sendo eliminadas com as fezes
Começa a se multiplicar por divisão binária
Induzindo reação inflamatória e proliferação de células epiteliais imaturas
Células infectadas não amadurecem, continuam sofrendo mitose, não descamam
Formando criptas hiperplásicas
Infecção por via fecal-oral
A morte geralmente ocorre em 48 horas, no entanto alguns animais se recuperam quando tratados a tempo. Fêmeas gestantes podem abortar.
Forma Crônica
Como ocorre ?
Período de incubação de 2 a 3 semanas.

A excreção da L. intracellularis nas fezes pode persistir ate 10 semanas.

E essa bactéria pode sobreviver pelo menos por 2 semanas à temperatura ambiente.
Protusões celulares repletas de bactérias se rompem liberando-as no meio extracelular.
Com o tempo, as lesões progridem para necrose com hemorragia das células proliferativas da cripta.

Os animais apresentam-se fracos, letárgicos, anêmicos e anoréxicos.
Essa forma caracteriza - se por diarréia sanguinolenta e morte súbita.


Acomete leitões em crescimento, entre 2 a 4 meses de idade;

É caracterizada por redução do ganho de peso e diarréia transitória.
Os animais apresentam diarréia aquosa com coloração marrom, (as vezes acinzentadas), que dura alguns dias ou até 4 semanas;
Muitas vezes passa desapercebida, sendo subclinica. Sem dectecção de diarreia ou impacto no ganho de peso;
Mortalidade nestes casos é baixa (1-5%).
A maioria dos animais recupera-se 6 a 8 semanas após o aparecimento dos sinais clínicos
Como ocorre ?
Espessamento da parede intestinal;
Aspecto reticulado e hemorragia;
Edema e congestão do mesentério;
Segmento do íleo com enterite necrótica
Evidente conteúdo fibrino-hemorrágico.


Lesões forma Aguda:
Microscopicamente
Doença infectocontagiosa denominada enterite proliferativa e enteropatia proliferativa hemorrágica aguda.
Etiologia:
Lawsonia intracellularis.
Sinais Clínicos:
Full transcript