Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Destruição da camada de ozonio

No description
by

Paola Rodrigues

on 27 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Destruição da camada de ozonio

NAME
Paola Rodrigues, Maila Santos, Larissa Castro, Valezia Porfiro, Larissa
Informações:

Escola : Sesi/Senai -
Curso: Tecnico Meio ambiente

Consequências do Efeito Estufa

Com o aumento demasiado da temperatura do nosso planeta, vários problemas podem vir a ocorrer, como o desaparecimento de diversas espécies da fauna e flora.
As causas ou o que causao efeito estufa ou aquecimento global
Infelizmente o homem vem produzindo substâncias que destroem a camada de ozônio, tornando-a fina, em alguns lugares do mundo, principalmente sobre as regiões próximas ao Polo Sul e Polo Norte.
Destruição da Camada de Ozônio
O ozônio é um gás que possui fórmula molecular O3, e em função de sua característica química doa facilmente moléculas de oxigênio para espécies de radicais livres como o nitrogênio, hidrogênio, bromo e cloro. O revestimento de ozônio que envolve a Terra e a protege de vários tipos de radiação é conhecido como camada de ozônio.
Estrategia de Educação Ambiental
O que é aquecimento global/efeito estufa ?
O efeito estufa é um fenômeno natural e possibilita a vida humana na Terra.
Parte da energia solar que chega ao planeta é refletida diretamente de volta ao espaço, ao atingir o topo da atmosfera terrestre - e parte é absorvida pelos oceanos e pela superfície da Terra, promovendo o seu aquecimento.
O derretimento das calotas polares, a maior reserva de água doce do mundo.
Com isso haverá o aumento no nível do mar e o desaparecimento de diversas ilhas e regiões litorâneas.
Desastres naturais como maremotos, tufões, enchentes e furacões se tornarão mais suscetíveis a acontecer.
Afetando a produção agricula em todo o mundo, prejudicando o fornecimento de comida para a população.
Das substâncias prejudiciais se encontram o grupo:

Gases clorofluorcarbonos (CFCs) - os mais perigosos;
Dos óxidos nítricos e nitrosos - expelidos pelos exaustores dos veículos;
Dióxido de Carbono (CO²), produzido pela queima de combustíveis fósseis (como o carvão e o petróleo)
A existência de buracos na camada de ozônio é preocupante, pois a radiação não é absorvida chega ao solo, podendo provocar câncer de pele nas pessoas, pois os raios ultravioletas alteram o DNA das células.
Os CFC’s contribuem para a destruição da camada de ozônio, eles atravessam as camadas mais baixas da atmosfera e se acumulam nas camadas superiores da estratosfera, a radiação U.V. ocasiona
Mas o que são os CFC’s? São gases usados nos sistemas de refrigeração, utilizado pela indústria em aerossóis, ar-condicionados,refrigeradores, espumas isolantes – e outras substâncias destruidoras de ozônio, também chamadas de ODS (ozone depleting substances),tais como pesticidas, metilclorofórmio e substâncias utilizadas nos extintores de incêndio, são liberadas na atmosfera.
A destruição da Camada de Ozônio é um dos mais severos problemas ambientais da nossa era.
Redução da camada de ozonio :
1983 foi descoberto por pesquisadores o burraco na camada de ozonio sobre a Antartica.
Na década de 1980 outros buracos de menor proporção foram encontrados em vários pontos da estratosfera.
Com o passar do tempo, estes buracos foram crescendo (principalmente o que fica sobre a Antártica), sendo que em setembro de 1992 chegou a totalizar 24,9 milhões de quilômetros quadrados.
1990, alarmados com a gravidade do problema ambiental Os CFC's foram proibidos em diversos países.
Em setembro de 2011, o tamanho era de 26 milhões.
Poluição do Ar
Full transcript