Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

João Pinto

on 17 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Ondas de calor e
vagas de frio O que são? As ondas de calor e as vagas de frio são mudanças climáticas que podem ser entendidas como catástrofes naturais.
Estamos perante uma onda de calor se, em seis dias seguidos, a temperatura máxima diária atingir pelo menos 5 ºC acima do valor máximo do período de referência.
Estamos perante uma vaga de frio se, em seis dias seguidos, a temperatura máxima diária atingir pelo menos 5 ºC abaixo do valor mínimo do período de referência. Causas das ondas de calor e das vagas de frio As causas para o aparecimento das ondas de calor são normalmente de origem natural. Também são resultantes do aquecimento global, sendo essa a ajuda do Homem para estas ondas de calor ocorrerem.
As causas para o aparecimento das vagas de frio são sempre de origem natural. Acontecem quando uma grande massa de ar frio se forma numa região Consequências Ondas de calor Vagas de Frio Doenças (por exemplo, desidratação), que podem levar à morte.
Problemas na agricultura e na pecuária, como a destruição das culturas e dos campos, e a morte dos animais Diminuição do caudal dos rios
Aumento do número de incêndios Doenças, como hipotermia e queimaduras devido ao frio
Encerramento de escolas e paralisação de várias actividades Destruição de campos agrícolas
Acidentes rodoviários causados pelo gelo acumulado nas estradas Problemas Humanos Problemas relacionados com a Natureza Problemas Humanos Testemunhos de ondas de calor e vagas de frio "A vaga de calor de 2003 na Europa foi uma das mais quentes, tendo afectado quase todo o continente europeu. Várias pessoas morreram devido a esta vaga de calor, e o país mais afectado foi França, onde morreram cerca de 14 mil pessoas. O total de mortes na Europa foi entre os 35 e os 50 mil. Nalgumas regiões as temperaturas chegaram perto dos 50 graus centígrados.
Em Portugal morreram apenas 13 pessoas e ocorreram muitos incêndios florestais. A temperatura registada mais elevada foi de 48 graus centígrados em Amareleja (Alentejo)." Como proceder... ...nas ondas de calor
Ingerir muita água e outros líquidos não açucarados, mesmo que não sinta sede;
Manter-se dentro de casa e/ou em lugares frescos;
Abrir as janelas e fechar as persianas, para que o ar circule;
Evitar fazer exercício físico ou outras atividades que exijam esforço físico;
Evitar estar de pé muito tempo, especialmente ao sol;
Não beber bebidas alcóolicas;
Tomar pelo menos um banho de água fria por dia. ...nas vagas de frio Manter-se em casa e/ou em lugares quentes;
Não fazer exercício físico ou atividades de grande esforço;
Ligar imediatamente para o 112 sob suspeita de hipotermia;
Não gastar demasiada eletricidade pois o sistema pode sobrecarregar, levando a um apagão;
Ter cuidado com as lareiras, pois podem libertar um gás mortal quando a casa estiver toda fechada. "A vaga de frio fez-se sentir sobretudo na Europa de Leste, em particular na Ucrânia, onde morreram 53 pessoas. Esta vaga também chegou à Grécia e a Itália, na qual algumas regiões atingiram os 35 graus negativos, e onde o consumo de gás disparou por causa do aquecimento.

Em Portugal as temperaturas mínimas chegaram apenas aos 5 graus negativos, e em Lisboa nevou pela primeira vez desde 2 de Fevereiro de 1954."
Full transcript