Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

OS MOVIMENTOS SOCIAIS (pg. 249)

No description
by

Paulo Stumpf

on 4 November 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of OS MOVIMENTOS SOCIAIS (pg. 249)

A luta por reconhecimento, por sua vez, busca corrigir ou eliminar injustiças culturais, como a humilhação, o desrespeito e a negação de direitos a pessoas de determinados grupos.
Um exemplo de luta por reconhecimento é o movimento LGBTTT, que luta contra a homofobia e a favor da livre expressão sexual.
O que são?
Os movimentos sociais foram – e são – fundamentais na tarefa de exigir do Estado o reconhecimento dos direitos que compõem a cidadania e para que os próprios cidadãos discutam entre si quais devem ser esses direitos.
Chamamos de movimento social um grupo de pessoas que atua conjuntamente para transformar alguns aspectos da sociedade.
Os movimentos sociais são diferentes dos partidos políticos porque não procuram, necessariamente, conquistar o controle do Estado.
A luta por redistribuição busca corrigir ou eliminar o que os membros do movimento consideram injustiças econômicas e sociais.

O exemplo mais claro é a luta dos sindicatos, que buscam a redistribuição de renda por meio de salários mais altos e outros direitos sociais que diminuam a distancia entre a qualidade de vida das diversas classes sociais.

No Brasil, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que reivindica a redistribuição de terras, é um exemplo de luta por redistribuição.
COMO SE MANIFESTAM?
No mundo contemporâneo, os movimentos sociais utilizam de vários novos recursos, como campanhas na internet, protestos, passeatas e outras formas de atuação política independentemente da disputa pelo Estado.
Inclusão ou Reconhecimento
Embora não tenham como foco principal o Estado, os movimentos sociais exercem influência sobre ele porque muitas vezes as campanhas e protestos que organizam afetam as opiniões dos eleitores, o que faz com que os políticos passem a leva-los em conta.

Há vários tipos de movimentos sociais. Uma maneira de entender a diferença entre eles é fazer a distinção entre dois tipos de luta empreendida por esses movimentos: a luta por redistribuição e a luta por conhecimento.
OS MOVIMENTOS SOCIAIS (pg. 249)
Professor Paulo Stumpf
Os movimentos por reconhecimento têm reivindicações com relação à política do Estado, mas parte importante de sua luta é cultural:

No caso do movimento LGBTTT, há a luta para que a sociedade aceite os homossexuais como cidadãos que, como os demais, tem direito a ser diferentes em tudo o que não prejudique os outros cidadãos.
Além dos casos mais evidentes de movimentos por redistribuição e movimentos por reconhecimento, há os que envolvem tanto a luta pela redistribuição quanto a luta pelo reconhecimento, conhecidos como movimentos bivalentes.
O movimento feminista, por exemplo, luta pelo reconhecimento dos direitos das mulheres.

Grande parte da luta feminista é por redistribuição: pelo fim da desigualdade salarial entre homens e mulheres, por exemplo, ou para que o governo faça investimentos em políticas públicas para a melhoria da vida das mulheres (como creches públicas).
Mas a luta feminista é também por reconhecimento: para que as mulheres não sejam julgadas pela beleza física, não sejam estereotipadas como fúteis, vaidosas ou fracas, para que se reconheça o valor do trabalho não remunerado, como o serviço doméstico.
O caso do movimento negro é semelhante: parte importante da luta é por redistribuição: fim da diferença salarial entre negros e brancos, cotas em universidades públicas, etc.
Mas parte essencial da luta do movimento negro é contra ideias racistas e estereótipos (de que negros só são bons em esporte e música, de que mulheres negras são mais sensuais que mulheres brancas ou que somente brancos podem ter “aparência de líder”)

O movimento negro também luta pela para que a história da resistência negra seja contada nas escolas e para que a herança cultural afro-brasileira seja reconhecida.
O movimento indígena talvez seja aquele em que estão mais entrelaçadas as lutas por reconhecimento e por redistribuição.

Parte importante da luta indígena é pelo direito de ser reconhecido como tal, pelo direito de ter sua cultura aceita e não ser forçado a se adaptar aos padrões da sociedade ocidental.
Mas para que tudo isso se torne realidade, é fundamental a luta dos indígenas pelas terras que ocupam há muitos séculos, e longe das quais seus costumes dificilmente sobreviveriam.

Por isso, boa parte da luta indígena no brasil se dá contra garimpos, fazendas e projetos governamentais que invadem terras e reservas ou as prejudicam de alguma forma (como no caso da poluição).
CONCLUSÃO
Chamamos de movimento social um grupo de pessoas que atua conjuntamente para transformar algum aspecto da sociedade.

Os movimentos sociais podem lutar por redistribuição (a correção de injustiças econômicas), por reconhecimento (a correção de injustiças culturais), ou pelas duas coisas ao mesmo tempo.

QUESTÕES (PG 249)
1) O que são movimentos sociais?
2) Qual a principal função dos movimentos sociais?
3) Qual a diferença entre um movimento social e um partido político?
4) Qual a relação dos movimentos sociais com o Estado?
5) Como Nancy Fraser distinguia os movimentos sociais? O que cada um busca? Dê um exemplo de cada.
6) O que você acha dos movimentos sociais? Qual a real utilidades desses movimentos?
Full transcript