Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Trabalho "Os Namorados de Amância"

No description
by

Rafael Lopes

on 4 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho "Os Namorados de Amância"

Bruno Semedo, nº2
Inês Crespo, nº10
Madalena Xavier, nº14
Nuno Severino, nº21
Rafael Lopes, nº33

Os Namorados de Amância


Ação
José Régio
Infância
José Régio é um pseudónimo de José Maria dos Reis Pereira.
Nasceu em Vila do Conde a 17 de Setembro de 1901.
Desenvolveu o seu gosto pela vida, a arte e o teatro através do pai.
A mãe, sendo muito temperamental e nervosa, tornou o filho numa pessoa errática.

Espaço
Físico:
Localidade desconhecida no Litoral.
Referência à casa luxuosa das Sras. Andrades.
Notificação da partida dos namorados para a Suiça e América.
Espaço
Social:
Zona de lúxuria e excentricidades. Um ambiente requintado. (Casino)
Espaço
Psicológico:
Quando Amância reflete sobre o seu futuro amoroso.
Ação
Capítulo I
Apresenta-se Amância como sendo uma sra. idosa, caridosa, aceite na sociedade, mas frequentemente ignorada.
Em tempos antigos fora muito cobiçada por muitos homens e agora esforça-se por se mostrar jovem.
"O que o berço dá, a campa tira"(l.10 e 11)
Capítulo II
Analepse aos 14 anos de idade de Amância, era muito atraente e convidativa.
"Apetitosa como um fruto" (l.21 e 22)
"corpo firme e inquieto, como uma égua" (l.23 e 24)
Postura provocante, pelo que já recebia cartas de amor e era perseguida por rapazes.
Ação

Ação
Capítulo IV
Domingos estava disposto a entregar-se matrimonialmente a Amância, mas esta não queria ceder da sua liberdade e da sua vida e comprometer-se apenas a um homem.
Domingos amava-a cada vez mais, mas esta mantinha a sua ideia fixa.
Face aos pais de Amância, estes acreditavam que Domingos era bom pretendente mas permitiram-na viver ao máximo.
Domingos fica estupefacto e desiludido com a resposta do pai, mas mostra-se disposto a esperar por ela.

Adolescência

Ação
Ação
Capítulo VI
Depois do relacionamento entre Abílio e Amância ter terminado, Domingos, o seu antigo pretendente, ainda a amava.

Tendo em conta isto, durante as festas de S.Pedro, Domingos decidiu que se iria propôr pela segunda vez a Amância. Amância recusa algum relacionamento com Domingos e diz que deviam simplesmente ficar amigos.

Ainda jovem inicia a sua vida literária, explorando os vários géneros de literatura e meditando e analisando o que lê cautelosamente.
Foi altamente influenciado, não só durante a adolescência, mas também a vida inteira por Flaubert, e descobriu assim um mundo de solidão, a negação de regras e atitudes perante a vida.
Perdeu a sua fé por não ser comprovada a existência de Deus.
Vida Adulta
Vindo de Coimbra e Portalegre (o lugar onde foi infeliz e indiferente a Deus), mudou-se para o Alentejo e assim descobriu alguma estabilidade na sua carreira.

Na obra de José Régio verificam-se várias temáticas e símbolos para exprimir não só o seu caso pessoal mas a vida do Homem na sua altura, relacionando as aspirações de Eternidade e Absoluta, nas suas impossibilidades e nos seus limites, nas suas esperanças e nos seus desesperos, nas suas vulgaridades e nas suas sublimidades.
É nos apresentado Abílio Maldonado, um possível pretendente.
Este era de boa aparência e de uma classe alta .
Apesar desta relação tão longa, Amância não amava Abílio, apenas gostava da sua companhia. Já pensara partilhar com este uma vida conjugal onde via um futuro excelente tanto para si como para a sua família.
Estes acabam por se separar sem explicação visível,
"foi como uma bola de sabão que lhe rebentasse nos olhos"(l.114)
. Abílio conheceu outra senhora, com quem acabou por casar.
Ação
Capítulo V
Ação
Narrador
Presença:
heterodiegético, não participante.
Ciência:
focalização omnisciente.
Posição:
subjectivo.

Narratário
Está presente porque o narrador se dirige a ele: «(não é verdade, meus senhores?)» (parte II, l. 19);
«Mas Vossas Excelências, compreenderão, minhas senhoras» (parte IX, l. 298).
Capítulo III
Aparece na vida de Amância, como seu possível pretendente, Domingos, de 25 anos.
Amância, apesar de pobre, era muito sedutora, e chegou a captar a atenção das sras. Andrades.
Eram muito excêntricas, mas intimidantes. Levavam uma vida de prazeres e sucesso.

"Demasiado sério, ai!"(l.39 e l.60)

Capitulo VII
Domingos parte para a América.
Amância encontrava-se com três pretendentes. Abilio Maldonaldo, Valério, um poeta dedicado à sua amada, e Rodrigo Maldonaldo, um velho desportista.
Preferindo Valério,
Amânda apaixona-se. Partindo
mais tarde para a Suiça, este
continua a escrever inspirado na
sua querida.
Perante a morte deste, Amância
entra numa crise religiosa, vestindo-se
de luto. E, mais tarde, recebe a
noticia da morte de seu pai e de
uma das Sras. Andrades.
Rodrigo Malafaia humilha Amância mas esta não se deixa afetar.
Amância tenta conquistar um médico lisboeta: João Cerqueira
Como não suportava Lili, pretendia roubar o seu namorado.
Há uma festa na Casa das Sras. Andrades.
Amância é traída e fica destroçada.

Capítulo VIII
Ação
Capítulo IX
Amância descobre que Domingos volta já casado e apercebe-se que cometeu um erro.
Amância não teve mais nenhuma relação a partir de então e teve uma vida monótona.
Full transcript