Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

"Resistência e Ação Política"

No description
by

Rosalia Lemos

on 6 November 2018

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of "Resistência e Ação Política"

MULHER NEGRA Resistindo sempre!
OBRIGADA PELA ATENÇÃO
rosalialemos@gmail.com
O PROTAGONISMO DA MULHER NEGRA NO INCÍCIO DO SÉCULO XXI
"Resistência e Ação Política"
Profa. Rosalia de Oliveira Lemos
IFRJ - Instituto Federal do RJ
Doutoranda em Política Social/UFF
E"LÉÉKÒ: Gênero, Desenv. e Cidadania

Saudações às participantes!!!
Departamento de Direito da PUC-Rio, Núcleo de Estudos Constitucionais e Coletivo Meninas Black Power, na pessoa de Carolina Câmara Pires parabenizo toda Comissão Organizadora.
N'ZINGA -Athos Sampaio
Januário Garcia
Januário Garcia
RESISTÊNCIA!
RESISTIR CONTRA O RACISMO, SEMPRE!
Negro é espancado e amarrado nu em poste na zona sul do Rio
Gravura Negro Fujão - Briggs, Frederico Guilherme
04/02/2014
Nu, orelha cortada com faca, marcas de espancamento no corpo, amarrado pelo pescoço em um poste na Avenida Rui Barbosa, no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro. Assim foi encontrado um adolescente negro, “acusado” de praticar furtos na zona sul carioca.

Por Negro Belchior, na Carta Capital
Luiz Morier, 1982
ANOS 1800
ANOS 1980
ANOS 1800
ANOS 2000
AÇÃO POLÍTICA
A TAL AÇÃO AFIRMATIVA À BRASILEIRA...
CATEGORIAS - LÉLIA GONZALEZ
Escrava brasileira serve de "cavalinho" para criança branca. Esta fotografia, datada do final do século 19, tem uma carga simbólica imensa e pode ser relacionada com inúmeros eventos violentos ocorridos no Brasil durante os séculos posteriores. Arquivo Nacional
MUCAMA
AMA-DE-LEITE
MÃE PRETA
EMPREGADA DOMÉSTICA
http://nortonsafe.search.ask.com/search?&q=EMPREGADA+DOM%C3%89STICA&geo=BR&prt=NS&locale=pt_BR&o=15527&ctype=pictures&chn=retail&ver=22&tpr=2&ts=1446562856352&imgs=1p&filter=on&imgDetail=true
Seus direitos trabalhistas só recentemente foram regulamentados, através da PEC das Domésticas, Emenda Constitucional promulgada em 03 de abril de 2013 garantindo dezesseis direitos para a categoria. No entanto, sete dos benefícios permaneceram em discussão e disputa na Câmara e Senado Federal por dois anos, como foi o caso da indenização em demissões sem justa causa, da conta no FGTS, do salário-família, do adicional noturno, do auxílio-creche, do seguro-desemprego e do seguro contra acidente de trabalho
http://www.toque-musicall.com/?cat=1395
MULATA
Ao abordar a questão da mulher negra na sociedade brasileira, Lélia Gonzalez foca na mulata, na doméstica e na mãe preta. Discute essas categorias de mulher em função de sua militância no Feminismo e no Movimento Negro. Segundo Gonzalez (1984, p. 228) é no momento do rito do Carnaval que o mito da Democracia racial é atualizado com toda sua força. Penso ser o momento no qual parece que todos estão em uma interdependência momentânea para não deixar o samba atravessar.
No entanto, Lélia Gonzalez afirma categoricamente que esse mito da Democracia Racial oculta algo para além daquilo que mostra em torno da harmonia entre as raças, pois exerce sua violência simbólica de maneira especial sobre a mulher negra, pois quando ela está no cotidiano, é a doméstica e não a mulata – endeusada no Carnaval (GONZALEZ, 1984, p. 228).

IRMANDADES
QUILOMBOS
IMPRENSA NEGRA
MOVIMENTO NEGRO
FEMINISMO NEGRO
Nós podemos ser criativos e pensar um modelo de
ação afirmativa à brasileira
, em que nós possamos partir de critérios objetivos, para integrar justamente os negros, por que se dentre os pobres no Brasil, 73% são negros, se nós fizermos uma política de recorte social a partir de critérios objetivos como, por exemplo, renda mínima, como por exemplo, haver estudado em escolas públicas, nós faremos a integração necessária, sem criarmos os riscos de dividir o Brasil racialmente. (FRAGOSO - Vídeo 1/10, 2012, 14:03 min.) .
AÇÃO POLÍTICA
Os 104 milhões de brasileiros, que compõem a classe média, devem movimentar R$ 1 trilhão neste ano, um quarto do PIB brasileiro. Detalhe: o maior crescimento é dos consumidores negros.
Por Carla JIMENEZ e Denize BACOCCINA
ROLEZINHO
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/10/1699810-manifestantes-protestam-contra-cunha-e-pl-do-aborto-no-rio.shtml
MULHERES CONTRA CUNHA
PL 5069/13
http://www.geledes.org.br/ele-bate-nela-a-naturalizacao-da-violencia/#gs.rNM55fY
RESISTIR É PRECISO, SEMPRE!!!
Elenco: Clarice Falcão
Fabio Porchat
Mabel Cezar
The Global Goals:
www.globalgoals.org
Luís Gonzaga Pinto da Gama - (Salvador, 21 de junho de 1830 – São Paulo, 24 de agosto de 1882) foi um rábula, orador, jornalista e escritor brasileiro. HOJE RECONHECIDO ADVOGADO OAB/SP
Full transcript