Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ciclo de vida da rã-touro

No description
by

Pamela Lopes

on 10 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ciclo de vida da rã-touro

Ciclos de vida
3º Fase
Nesta fase eles se tornam carnívoros, sua alimentação se compõe de Insetos diferentes, moluscos, anelídeos, pequenos vertebrados e crustáceos.
Sobre a rã-touro
A
Rana catesbeiana
é originária da América do Norte, mas foi introduzida no Brasil por empreendedores que viram nesta espécie grandes potencialidades comerciais pelas qualidades nutricionais e sabor delicado de sua carne.
1° Fase
Em sua primeira fase elas vivem da mesma forma que os peixes camuflados, sendo herbívoros se alimentam de microorganismos como fungos, bactérias e algas; podem ainda se alimentar de planctônicos que são flutuantes ou de substratos aderidos em vegetações que são chamados de perifiton.
2º Fase
Em sua segunda fase de desenvolvimento são tanto terrestres quanto aquáticos, mas até que isto se concretize uma grande transformação ocorre com estes animais, mudanças morfológicas e fisiológicas que lhe permitem alcançar as condições necessárias a diversidade de ambientes em que vive.
Sobre a borboleta monarca
A borboleta monarca, nome científico
Danaus plexippus
, é uma grande borboleta cor-de-laranja e preta, comum na maior parte da América do Norte. É famosa pelas suas migrações anuais de e para o México e Califórnia, no Inverno.
1° Fase
A borboleta monarca começa a sua vida como um ovo posto por uma fêmea adulta numa folha de planta de serralha, Asclepias syriaca. É do tamanho da cabeça de um alfinete.
2º Fase
Quando o ovo choca, 3 a 12 dias depois, a pequena lagarta com riscas brancas, amarelas e pretas, mastiga só as folhas das plantas de serralha. Agora a planta de serralha tem uma seiva branca e pegajosa que é altamente tóxica para os outros animais, mas não afetam em nada a lagarta, exceto para tornar o seu corpo altamente tóxico para os predadores. Comem muito para acumular energia.
3º Fase
Depois de alguns dias a lagarta vai parar de comer e se transformar em pupa, as pupas se am a partir do endurecimento do corpo da lagarta. É nesse momento que a lagarta vai usar a energia acumulada para se transformar e m borboleta
Sobre o esquitossomo
O esquistossomo ou chistossoma (
Schistosoma mansoni
) é um platelminto da classe trematóide causador da esquistossomose, uma verminose bastante perigosa e comum em áreas com saneamento precário.
1° Fase
Se inicia em um caramujo- são os hospedeiros intermediários- que vivem em ambiente aquático ( água doce).
No caramujo multiplicam-se assexualmente os esporocistos (unicelular), depois esses amadurecem e se transformam em cercárias (pluricelular). Que abandonam o caramujo e caem na água.
2º Fase
As cercárias ao encontrarem o homem, entram pela pele ou mucosas e viajam pelas veias até o coração. Passam para os pulmões e se fixam lá.
Após alguns dias se desenvolvem em sua forma jovem, liberam-se e migram pelas veias pulmonares, coração e artéria e depois se alojam no fígado. Lá elas amadurecem para as formas sexuais – masculina e feminina em indivíduos separados.
3º Fase
Ocorre então o acasalmento (reprodução sexuada). Assim, depois do acasalamento, a fêmea e o macho migram juntos (a fêmea no canal ginecóforo do macho), contra o fluxo sanguíneo (migração retrógrada).
Acabam nas veias mesentéricas do fígado, onde passam anos colocando os seus ovos, que fazem uma viagem de volta para o intestino e são lançados ao meio ambiente, com as fezes. Na água doce, encontram o caramujo.
4º Fase
A lagarta se transforma em borboleta, a principal tarefa da fase adulda é se reproduzir, para acasalar e colocar os ovos, que se tornará a próxima geração.
Fontes: www.wikipedia.com.br, www.ufv.br
Fontes: www.wikipedia.com.br,www.borboleta.org
Pessoa com esquitossomose
Fontes: www.wikipedia.com.br, www.dicasdeciencias.com
Full transcript