Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Stefany Teodoro

on 26 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

A importância e a função social do Engenheiro no Brasil
Engenheiro no Brasil
Diego Tranquilino
Renan Hideaki Yamashita
Fernando Constantino
Maurílio Takeshi Ozawa
Palestra Realizada por:
Engenheiro no Exterior
Engenheiro em Ponta Grossa
e Representações

Atributos do Engenheiro Eletrônico
Desenvolvimento da Mulher
e Igualdade
Stefany Huendy Teodoro
Empresa Júnior ProtUT Eletrônica
Nicolas Machado
VISÃO GLOBAL
INVESTIMENTOS EM PESQUISA E DESENVOLVIMENTO.:
PROPORÇÃO DE ENGENHEIROS FORMADOS NO MUNDO EM 2008.:
Questionamentos.:
Considerações Finais:
diegotranquilino@gmail.com

Contato.:
Atribuições:
Legilação do sistema CONFEA-CREA.
Atividade 13 - Produção técnica e especializada;

Atividade 14 - Condução de trabalho técnico;

Atividade 15 - Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo

ou manutenção;

Atividade 16 - Execução de instalação, montagem e reparo;

Atividade 17 - Operação e manutenção de equipamento e instalação;

Atividade 18 - Execução de desenho técnico.

Atividade 01 - Supervisão, coordenação e orientação técnica;

Atividade 02 - Estudo, planejamento, projeto e especificação;

Atividade 03 - Estudo de viabilidade técnico-econômica;

Atividade 04 - Assistência, assessoria e consultoria;

Atividade 05 - Direção de obra e serviço técnico;

Atividade 06 - Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico;
Atividade 07 - Desempenho de cargo e função técnica;



Atividade 08 - Ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação



técnica; extensão;



Atividade 09 - Elaboração de orçamento;



Atividade 10 - Padronização, mensuração e controle de qualidade;



Atividade 11 - Execução de obra e serviço técnico;



Atividade 12 - Fiscalização de obra e serviço técnico;


Primeira empresa Jr de Eletrônica do Paraná:
É uma associação civil sem fins lucrativos.
Formada exclusivamente por alunos do ensino superior.
Não constitui em si uma pessoa jurídica.
Objetiva promover melhor experiência de mercado aos graduandos.
Oferece serviços de qualidade e abaixo do preço de mercado.
O que é uma Empresa Junior?
Proporcionar ao estudante aplicação prática dos conhecimentos na área técnica adquiridos no curso.
Intensificar o relacionamento escola-empresa.
Prestar serviços de qualidade e com preços acessíveis a pequenos e médios empresários.
Colocar o estudante em contato direto com o mercado, facilitando seu ingresso no mesmo.
O que a EJ pode proporcionar?
Captar recursos financeiros para a instituição.
Captar recursos financeiros para seus integrantes.
Elevar o conceito do curso e da instituição de ensino diante da MEC e da sociedade.
Aplicações financeiras com fins de acumulação de capital.
O que a EJ não pode proporcionar?
Nasce a idéia!
Engenheiro Eletrônico, na teoria ou na prática?
Projeto de extensão: ProtUT
Mais que prática, pro atividade!
No dia 17 de maio de 2013 houve assembleia de fundação da...
1ᵃ EJ de eletrônica da UTFPR – campus Ponta Grossa?
1ᵃ EJ de eletrônica de Ponta Grossa?
1ᵃ EJ de eletrônica dos Campos Gerais?
1ᵃ EJ de Eletrônica do Paraná!!
Nasce a ProtUT Eletrônica!!!
Integrantes:
Inserir os graduandos de Engenharia Eletrônica da UTFPR – campus PG no cotidiano empresarial.
Proporcionar experiências de liderança e gestão empresarial.
Estimular pro atividade e responsabilidade nos estudantes.
Objetivos
Âmbito acadêmico:
Cursos práticos e teóricos voltados para áreas da eletrônica.
Desenvolvimento de Kits didáticos.

Âmbito empresarial:
Consultoria na área de Engenharia eletrônica
Serviços
Seja nosso Trainee!
CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR
RESOLUÇÃO CNE/CES 11, DE 11 DE MARÇO DE 2002.

Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia.

Art. 4º A formação do engenheiro tem por objetivo dotar o profissional dos
conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais:

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR
RESOLUÇÃO CNE/CES 11, DE 11 DE MARÇO DE 2002.

Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia.

Art. 4º A formação do engenheiro tem por objetivo dotar o profissional dos
conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais:

I - aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à engenharia;
II - projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados;
III - conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos;
IV - planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia;
V - identificar, formular e resolver problemas de engenharia;
VI - desenvolver e/ou utilizar novas ferramentas e técnicas;
VI - supervisionar a operação e a manutenção de sistemas;
VII - avaliar criticamente a operação e a manutenção de sistemas;
VIII - comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica;
IX - atuar em equipes multidisciplinares;
X - compreender e aplicar a ética e responsabilidade profissionais;
XI - avaliar o impacto das atividades da engenharia no contexto social e ambiental;
XII - avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia;
XIII - assumir a postura de permanente busca de atualização profissional.
Crise mundial

Concorrência Internacional
“BRASIL RECONHECE CURSOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA PORTUGUESES” (Jornal Mundo Lusíada – 10/06/13)

Copa do Mundo

Olimpíadas
“A experiência internacional fornece uma bagagem cultural que pode ser utilizada em inúmeras ocasiões: desde entrevistas de emprego até uma interessante e oportuna conversa. É imprevisível quando será feito uso da bagagem adquirida, mas é seguro que ocorrerá” (Daniel de Castro Assunção)
OPORTUNIDADES.:
Consulados

Universidades

Mobilidade Estudantil Internacional (MEI)
UTFPR Intercampus;
Programa chamada semestral;
Vagas:
- África do Sul
- Alemanha
- Dinamarca
- França
- Itália
- Portugal
Ciências Sem Fronteira
UTFPR – 245 Alunos de Graduação

Chamadas abertas:
-Alemanha
-Austrália (Go8 e ATN)
-Canadá (CALDO,CBIE, ACCC)
-Coreia do Sul
-Estados Unidos
-Finlândia
-Hungria
-Japão
-Nova Zelândia
-Reino Unido
Desenvolvimento
Educação.
40%
Qualidade de vida!
Fatima Có ex-vice presidente da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) conta que um secretario do serviço publico, apresentava ela a outras autoridades de tal forma: “Essa aqui é uma engenheira maravilhosa. É mulher, 'mas' vale por dois homens”
GEM (Global Entrepreneurship Monitor)
71 anos e 67 anos!
60 % no Brasil!
Países: 6 para 3
EUA: 100 anos
Índia: 35 anos
Irã: 20 anos
Alfabetização
Nível Superior
7x e 4x
Fonte: Estimativas da equipe do WDR 2012 baseadas em ILO 2010 (77 países).
Nota: A soma dos números pode não ser exata devido ao arredondamento.

Salário menor! 30% a menos.

56% de estudantes no ensino superior são do sexo feminino.
1ª Edwiges Maria Becker, em 1919, pela Escola Politécnica (RJ).
3ª Carmen Portinho, em 1926, pela Escola Politécnica (RJ), engenharia civil.
recém formada;
militante feminista;
conquista de direitos civis e políticos.
Faleceu em 2001 aos 98 anos.
"Relato"
Presidente
Diretor Financeiro
Diretor de Projetos
Diretora de RH
AEAPG : Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Ponta Grossa

Missão: Defender os profissionais de engenharia no exercício de suas atividades, promovendo e fornecendo aos associados soluções práticas para o exercício profissional ético e qualitativo;

Visão: Ocupar um lugar de destaque entre as Entidades de Classe do Paraná, sendo uma referência e zelando pelas normas e conduta ética profissional;
Objetivos:
Congregar a Classe dos Engenheiros e Arquitetos;
Promover atividades de caráter científico entre seus membros;
Promover estudos, consultorias e projetos em questões de interesse comunitário;
Defender os legítimos interesses dos profissionais da Engenharia e Arquitetura;
Denunciar fatos infringentes ao Código de Ética perante aos Conselhos Regionais da modalidade do profissional;
Promover cursos e palestras de aperfeiçoamento profissional.
SEDE e Associados:
A sede da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Ponta Grossa fica situada na Rua Balduíno Taques, 500 – CEP 84.040-000 – Vila Estrela- Fone: (42) 3224-7744;

A AEAPG conta atualmente com 312 engenheiros associados.
CREA-PR: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia - Paraná
O Sistema CONFEA/CREAs é o maior Sistema profissional do país. Ele possuí mais de 800 mil integrantes, cujas atividades produtivas são responsáveis por perto de 60% do PIB brasileiro.
Função dos conselhos:
Impedir a atuação de leigos, garantindo segurança nas obras e serviços prestados.
Organizar o sistema de fiscalização do exercício das profissões reguladas pela Lei e outras específicas;
Não são órgãos de defesa dos interesses econômicos, políticos, sociais ou trabalhistas;

Câmeras Especializadas
Câmara Especializada de Agronomia;
Câmara Especializada de Engenharia Civil;
Câmara Especializada de Engenharia Elétrica;
Câmara Especializada de Engenharia Mecânica e Metalúrgica;
Câmara Especializada de Engenharia Química;
Câmara Especializada de Geologia e Engenharia de Minas.
Câmara Especializada de Engenharia de Segurança do Trabalho.
Linhas de Atuação:
Fiscalização: É realizada pelo corpo de fiscais (profissionais concursados) que fiscalizam obras e serviços em todo o Estado (meta de 69.000 em 2013

Defesa da sociedade: Ao fiscalizar as obras e serviços das áreas da engenharia e agronomia, o Conselho assegura à sociedade o acompanhamento por profissional habilitado.

Valorização e Fortalecimento Profissional:
-Promove o respeito ao profissional
-Penaliza o leigo que exercer sua função
-Promove o julgamento por falta de conduta ética Profissional
-Promove a participação na formulação de políticas públicas
-Promove a orientação sobre a necessidade de responsável técnico em toda e qualquer empresa que atua nas áreas afetas ao Sistema CONFEA/CREAs
-Promove a criação de Programas em benefício aos profissionais e estudantes
CREAjr-PR: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia Júnior - Paraná
Objetivos:
Aproximar os estudantes do Conselho que regulamenta sua profissão;
Auxiliar no entendimento da dinâmica do exercício profissional;
Oportunizar o convívio com profissionais atuantes, através da participação em atividades nas Inspetoria;
Contribuir para que o estudante ao se formar tenha conhecimento sobre suas atribuições e responsabilidades profissionais;
Formar novas lideranças.
Abrangência:
Nível Pleno: Universidades, faculdades, fundações...

Nível Tecnólogo: Universidades, faculdades, fundações...

Nível Médio: Escolas, centros educacionais, colégios...
Critérios de Participação:
Aberto somente a Estudantes;
Participação voluntária;
Eleições permanentes para vagas em aberto;
Os membros dirigentes e os estudantes que participam de palestras recebem certificados.
Benefícios:
Boletim eletrônico - canal de comunicação voltado aos membros do CREAjr-PR;
Livre acesso e convite para Participação nas reuniões, Eventos e programas do Conselho
E-mail domínio Creajr-PR
Memorial de Experiências Registro de Experiência Técnico Acadêmica;
Banco de estágios: Empresa (oferta) x Aluno (procura)
Carteirinha de identificação como membro do CREAjr-PR.
Estatísticas do CREAjr-PR:
Membros Dirigentes em PG: 11
Número de Registros Técnico-Acadêmicos: 18
Número de Membros corporativos da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica da UTFPR-PG: 108;
Número total de membros: 12.665 (dez/2012)
Aproximando os estudantes do Sistema Profissional.
Diretor Administrativo
FH Schmalkalden
http://www.fh-schmalkalden.de/

Contato:
duduman1@hotmail.com
No Paraná, hoje, 76 752 profissionais estão legalmente habilitados à exercer a profissão.
Destes:
- 58 077 - Título de Engenheiro
- 1 540 - Título de Tecnólogo
- 17 135 - Título de Técnico
No Paraná são 18 394 profissionais na modalidade elétrica, sendo 728 residentes na regional Ponta Grossa. Destes:
- 9 729 - Título de Engenheiro
- 295 - Título de Tecnólogo
- 8 370 - Título de Técnico
Diretor de Logística
Full transcript