Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Regionalismo Literário no Brasil

No description
by

gabriela vieira

on 3 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Regionalismo Literário no Brasil

Modernismo dos anos 30
Regionalismo Literário no Brasil
Rachel de Queiroz
Guimarães Rosa
José Lins do Rego
Jorge Amado
Érico Veríssimo
Dionélio Machado
Rachel de Queiroz
Jorge Amado
Guimarães Rosa
Dyonélio Machado
José Améco de Almeida
O Quinze - 1930
Contexto Histórico: A história do romance situa-se no Ceará de 1915. O fato histórico importante da época era a própria seca, obrigando os filhos da terra, principalmente do sertão, a migrarem para o Amazonas ou para São Paulo, à procura de vida melhor.
Características Culturais : Paisagem social e humana de um Brasil embrutecido e atrasado, o homem nordestino, sob pressão de forças que o obriga a aceitar fatalidades do destino. Há uma tomada de posição temática da seca, do coronelismo e dos impulsos passionais, em que o psicológico se harmoniza com o social.
José Lins do Rego
Menino de Engenho -1932
José Américo de Almeida
Características Culturais : De uma certa forma, o autor narra a miséria de forma degradante em que vivia o povo e mesmo, em breves momentos, o autoritarismo e a arrogância do Coronel Zé Paulino. A separação em castas é visível no romance, em que negros e trabalhadores compartilham de um regime de escravidão, a vida dos escravos, a senzala, o sofrimento e os castigos que os negros enfrentam no tronco.
As crendices e superstições comuns nas camadas mais pobres dos Nordeste também são trazidas à tona pelo autor
Contexto Histórico : O Brasil colônia e seu regime escravocrata. A localização geográfica se dá no nordeste brasileiro, nos solos de massapê (argiloso) da zona da mata no Estado da Paraíba. As relações sociais vividas na época são o ponto alto do livro, onde a figura quase heróica do coronel mistura o poder econômico da fazenda de engenho, com o poder político de prefeito da cidade, concentrada na mesma pessoa: Coronel José Paulino. Estes fatores e muitas das características citadas no romance estão presentes na história da sociedade brasileira da época da escravidão, principalmente da região nordestina.
A Bagaceira- 1928
Contexto Histórico: O enredo do romance trata das questões do êxodo, os horrores gerados pela seca, além da visão brutal e autoritária do senhor de engenho, representando a velha oligarquia.O romance procura confrontar, em termos de relações humanas e de contrastes sociais, o homem do sertão e o homem do brejo (dos engenhos). Aproximando o sertanejo do brejeiro, na paisagem nordestina, José Américo de Almeida condiciona os elementos dramáticos aos ciclos periódicos da seca, os quais delimitam a própria existência do sertanejo.
Caractéristicas Culturais: Visão rústica dos sertanejos, com seu sentido ético arcaico; visão brutal e autoritária do senhor de engenho,representando a velha oligarquia, visão civizilada (moderna,urbana).

Bahia
Contexto Histórico:A obra, escrita na década de 1930, tem relação com o colapso econômico do Brasil após a queda da Bolsa de Nova York. Foi quando o Brasil viveu a Revolução de 30, reflexo da revolta de jovens militares, da população de classe média, do proletariado urbano e das oligarquias nordestinas e sulistas.
Capitães da Areia - 1937
Características Culturais: maltratos de crianças e adolescentes que vivem em reformatórios, mostra o crime organizado quando as crianças abandonadas criam um plano para entra em uma casa Para trocar um embrulho, Jorge Amado detalhou com precisão como esses grupos de jovens delinqüentes agiam nas ruas da Bahia na década de 30.
Sagarana -1946
Contexto Histórico: Em 1945, termina a ditadura de Getúlio Vargas no Brasil. Inicia-se um processo de redemocratização, que duraria cerca de vinte anos. Nesse período, a cultura conheceu uma extraordinária efervescência, da qual a obra de Rosa é um excelente exemplo.
Características Culturais: A história se passa no interior de Minas Gerais. Além disso, há muito da cultura mineira na transmissão oral da história, veiculadas por contadores de causos, Isso sem contar os assuntos abordados, que atendem ao gosto das histórias populares: violência, traição e mistério.
Rio Grande do Sul
Os Ratos- 1935
Contexto Histórico: O período que vai de 1930 a 1945 talvez tenha testemunhado as maiores transformações ocorridas neste século. A década de 1930 começa sob o forte impacto da crise iniciada com a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, seguida pelo colapso do sistema financeiro internacional: é a Grande Depressão, caracterizada por paralisações de fábricas, rupturas nas relações comerciais, falências bancárias, altíssimo índice de desemprego, fome e miséria generalizados.
Érico Veríssimo
Rio Grande do Sul
Caminhos Cruzados-1935
Contexto Histórico: Caminhos Cruzados é um interessante painel das diversas camadas que compunham a sociedade brasileira à época do governo de Getúlio Vargas (1930-1945), que subiu ao poder no bojo da chamada Revolução de 30. No prefácio que escreveu em 1964, o autor o considerou Caminhos Cruzados “um livro de protesto que marca a inconformidade do romancista ante as desigualdades, injustiças e absurdos da sociedade burguesa”, a uma época em que a grande noite do terror descia sobre a Nação brasileira mais uma vez com a volta dos militares ao poder.
Características Culturais:Na década de 1930, Porto Alegre é cidade em constante desenvolvimento: a cada dia o número de habitantes aumentava, a constante força da política reverberava com desenvoltura e a elevada chegada de pessoas cultas na cidade a tornava um ícone no Brasil.
Em meio as generalizações desse contexto, contudo, nos seus subúrbios e áreas mais pobres, vivia todo tipo de gente. João Benévolo, o homem sonhador e desempregado, que no presente momento vive numa situação de miséria estarrecedora, com sua esposa lamentosa e o filho frágil, sempre adoentado.
Características Culturais: O tema principal de Os Ratos é a luta desesperada de Naziazeno para conseguir, em um dia, dentro de uma cidade grande e insensível, dinheiro para saldar uma dívida com o leiteiro. Mistura-se a essa luta a ansiedade, o desespero, a sensação de fragilidade e inutilidade do ser humano que não tem recursos sequer para garantir o sustento digno da família.O passado, principalmente a infância, mistura-se ao presente de Naziazeno Barbosa. O enredo é arquitetado numa superposição de planos: os pensamentos e reminiscências do herói em confronto com a crueza da realidade citadina. Presente e passado alternam-se na composição da história.
Full transcript