Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Gestão Estratégica da Alpargatas

Trabalho de Gestão Estratégica - Sérgio Crispim
by

Juliana Oliveira

on 16 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Gestão Estratégica da Alpargatas

Ana Paula Prado
Gestão Estratégica da Alpargatas
Caroline Petroni
Fernando Lima
Gabriela Barcellos
Josiane Machado
Juliana Oliveira
Nathalia Tavares
Fundada em 3 de abril de 1907
Histórico
Robert Fraser (Argentina) associa-se a um grupo inglês e funda a Alpargatas Company S.A.
Setor: calçados, têxtil, couro e vestuário
Atividades: industrialização, fabricação, comercialização e exportação
Sedes: sediada em São Paulo, possui 14 unidades de produção no Brasil. Na Argentina, a produção é realizada em 8 fábricas. Emprega mais de 17,6 mil pessoas globalmente.
Sobre a Alpargatas
Visão: ser uma empresa global de marcas desejadas nos segmentos de calçados, vestuários e acessórios.
Missão: conquistar os consumidores por meio de marcas e produtos diferenciados, criando valor para os envolvidos, sempre atuando com responsabilidade socioambiental.
Setor Calçadista
Brasil é o terceiro maior produtor em nível mundial

Segundo a Abicalçados, o setor reduziu 8,4% o volume de calçados produzidos em 2011 em comparação com o ano anterior.

Produção calçadista gerou divisas de R$ 21,8 bilhões, o que equivale a 1,09% do valor total da produção da indústria brasileira de transformação
Produção dominada pela linha de calçados de plástico/borracha, na qual se inserem chinelos e sandálias, detendo 53% da produção nacional

Há uma projeção de crescimento de 3,4% em volume de pares em todo o ano de 2012 e de 4,5% em valores.
Valor de mercado: 5,6 milhões
Valor da empresa: 5,2 milhões
Dados financeiros da Alpargatas
Em 2011 a geração de caixa da empresa como um todo foi de R$ 281,4 milhões.
A receita líquida consolidada cresceu 15,4%, atingindo R$ 2,6 bilhões em 2011.
Grande destaque: lucro líquido de R$ 307,4 milhões, o maior já registrado em 1 ano.
Mix de produtos
Concorrentes
Diretos:
Vulcabrás (Azaleia, Dijean, Olympikus, Opanka, Reebok, Botas Vulcabrás)
Grendene (Melissa, Grendha, Ipanema, Grendene Kids, Rider, Ilhabela)
Cambucci (Penalty)
Indiretos:
Produtos piratas ou equivalentes, chineses
Médias empresas (Birello, Mr. Cat, Arezzo, Paquetá, Andarella)
Micro e pequenas empresas (Artesanal ou Regional)
Principais clientes e fornecedores
Varejo
Fornecedores:
Borracha Sintética: Lanxess e Nitriflex (Brasil), Kumho (Coréia), Negromex (México)
Resina PVC: Braskem (Brasil), Mexichem (Colômbia)
Embalagens: Klabin, Ondunorte, IGB Embrasa (Brasil)
Laminados Sintéticos: Cipatex, Matec (Brasil)
Poucos fornecedores de borracha sintética no Brasil.
5 forças de Porter
Risco de fornecimento
Busca de novos fornecedores e matéria-prima
Seleção de fornecedores baseada em: abastecimento, logística, estrutura física, financeira e proposta de negócio que crie valor.
Poder de barganha dos clientes
5 forças de Porter
Ameaça de concorrentes
5 forças de Porter
Ameaça de novos entrantes
5 forças de Porter
Ameaça de produtos substitutos
5 forças de Porter
Setor Calçadista
Poder de barganha dos fornecedores
Grendene: Atende ao mesmo público de sandálias, concorrente forte

Vulcabrás: Concorrência no segmento esportivo
Barreiras à entrada no setor calçadista são baixas pois:
Baixa economia de escala
Maior diferenciação do setor se refere às marcas
A Alpargatas se diferencia no que tange ao seu marketing e vendas, é forte no mercado
Portanto:
Pouco impacto na Alpargatas
Produtos que possam cumprir a função de calçados
Não há uma projeção de tecnologias realmente inovadoras no setor
Mudanças reais apenas no modelo do calçado
Os varejistas possuem reduzido poder de barganha pois:
Qualidade e grande aceitação dos produtos são comprovados
Concentração no setor de grandes empresas, portanto pouco controle dos varejistas
Análise SWOT
Forças
Fraquezas
Marcas conhecidas e fortes
Grande diferenciação
Dependência da borracha
Processos que podem causar prejuízo ambiental
Análise SWOT
Ameaças
Oportunidades
Aumento do preço da borracha
Pirataria
Aumento de custos
Tecnologias menos poluentes
Crescente consciência de uma vida saudável
Consciência ambiental
Dados das principais concorrentes
(2011)

Grendene
Alpargatas
Vulcabrás
Vendas
Lucro Líquido
Patrimônio Líquido
Margem das Vendas
Giro (índice)
R$ 2 bi
US$106 mi
US$ 1 bi
8,9 %
1
R$1,9 bi
US$ 119 mi
US$ 793 mi
10%
1,02
R$ 966 mi
Não informado
Não informado
Não informado
1,46
Através da diversificação e inovação.


Fatores críticos de sucesso: Diferenciação da comunicação e vendas
Vantagem Competitiva
Alpargatas. Relações com Investidores. Disponível em: <http://ri.alpargatas.com.br/>. Acesso em 15 de setembro de 2012.

Associação Brasileira da Indústria de Calçados. Relatório Anual. Disponível em: <http://www.abicalcados.com.br/noticias_brasil-calcados-2012-relatorio-revela-o-desempenho-do-setor-calcadista.html>. Acesso em 15 de setembro de 2012

Revista Exame. As maiores e melhores de 2011.
Bibliografia
Full transcript