Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Bete Santiago

on 7 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

O Longo Braço do sistema imunológico Células Dendríticas Visão Geral Elas instruem o sistema imunológico a reconhecer o que é do próprio corpo e o que é estranho e potencialmente perigoso;
Inicia e controla a resposta imunológica
Relativamente escassas - 0,2% dos glóbulos brancos. 1868 - Alemão Paul Langerhans, identificou as células dendríticas na pele;
1973 - Ralph M. Steinman, descobriu que faziam parte do sistema imunológico; Foram necessários 20 anos para conseguir isolá-las;
Em 1992 através da medula óssea conseguiram aperfeiçoar um método para obter grande quantidade de células dendríticas;
1994 - desenvolvimento das células a partir monócitos. A história Elas tem esse nome devido ao seus longos braços chamados dendríticos;
Além de terem o papel de iniciar e controlar a resposta imunológica, elas formam a memória imunológica e são usadas como base de todas as vacinas. Subtipos Células dendríticas imaturas As células dendríticas são as únicas capazes de instruir as células T auxiliares "naive" a reconhecer o antígeno como algo estranho ou perigoso;
As células dendríticas e as células auxiliares também ativam as células T "assassinas". As respostas parecem ser determinadas em parte pelo subtipos de células dendrítica transmissora da mensagem;
Citocinas: Tipos I e II Células Dendríticas Células Langerhans;
Células dendríticas do sangue;
Células interdigitantes. Prendem os invasores usando receptores de sucção;
Retiram quantidades microscópicas do fluido que os cerca;
Envolvem vírus e bactérias em vacúolos. Se a célula dendrítica, colocar em marcha o tipo errado de citocina, o corpo pode montar o ataque incorreto contra o invasor.
Exemplo: Lepra Exemplo: Lepra Tipo I: Pegam uma forma branda da doença.

Tipo II: Desenvolvem a lepra, potencialmente fatal. Após devorarem os objetos estranhos as células dividem em fragmentos, os antígenos, que podem ser reconhecidos pelo resto do sistema imunológico;
Complexo maior histocompatibilidade (MHC);
MHC: Classe I e classe II;
Maturaçao: Chegando ao destino, elas completam a própria maturação e apresentam as suas moleculas MHC carregadas de antigenos, às céluas T auxiliares "naive"; Vacinas Câncer A ativação das células T "naive", é a base de todas as vacinas. Vacinas preparadas a partir de células dendríticas como estratégia contra o câncer;
Vacinas com antígenos de tumores como tentativa de aumento da resposta imune a tumores. Temem o ataque aos tecidos sadios por engano.
Exemplo: Aparecimento de vitiligo
Outro efeito colateral seriam mutações dos tumores para fugir do ataque imunológico iniciado pela vacina
Considerado não ser economicamente viável. Imunidade HIV Tolerância Central: Elimina células T jovens no timo que passam a considerar os próprios componentes do corpo, como estranhos antes que tenham uma chance de circular.
Tolerância Periférica: Este mecanismo é usado com células que escapam, é um mecanismo de reserva para limitar sua atividade. Mas este mecanismo parece estar interrompido em pacientes que sofrem de desordens auto-imunes, como artrite reumatóide, diabetes do tipo I e lupus eritematose sistêmico. Identificaram um subtipo de células dendríticas que produz DC-SIGN, capaz de ligar-se à camada externa do HIV;
As células dendríticas colocam o vírus em contato com as células T;
Drogas que bloqueiam a interação DG-SIGN e HIV poderiam reduzir o progresso da Aids. Referências O longo braço do sistema imunológico - Por Jacques Banchereau.
Imunologia Médica - Daniel P. Stites; Abba I. Terr; Tristam G. Porslow. Nona edição.
Premio Nobel de Medicina en inmunología: Células dendríticas y el renacimiento de la inmunidad innataMedicina (B. Aires) vol.71 no.6 Ciudad Autónoma de Buenos Aires nov./dic. 2011/
Medical Center Cologne . http://www.medical-center-cologne.com/EN/therapies/dendritic-cells/
Full transcript