Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Psicologia: das Raízes aos movimentos contemporâneos

No description
by

Gabriel Horn Iwaya

on 8 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Psicologia: das Raízes aos movimentos contemporâneos

das Raízes aos Movimentos Contemporâneos Psicologias: Helenismo: Ceticismo

Epicurismo

Estoicísmo PERÍODO HELENÍSTICO:

- Nos primeiros tempos apuraram-se os conhecimentos básicos da anatomia, fisiologia e embriologia

- Fusão de múltiplas doutrinas médicas, criando diferentes explicações para as doenças

- Praxágoras diferenciou veias e artérias (embora erroneamente)

- Diocles de Caristo estudou etiologia das doenças, os sintomas e o tratamento dietético MEDICINA NA ANTIGUIDADE: Pirro Zenão Epicuro Contexto Histórico: Morte de Alexandre, O Grande
(323 a.C.) Imperador Marco Aurélio
(161 - 180 d.C.) Cap. 3 - Carpigiani "Death smiles at us all.
All a man can do is smile back." Período Greco-Romano: Renascimento (séc. XVII) “Pensador do Renascimento” Descartes:
- Filósofo, físico e matemático francês

- Ciência do Renascimento -> a Ciência Moderna

- Análise + síntese + enumeração = CONHECIMENTO

- Manteve a noção de que mente e corpo são distintos e separados, porém pregava que ambos interagiam e se influenciavam “Se duvido, penso, logo existo.” Movimentos filosóficos na Idade Média: Medicina na Idade Média: - Foi uma mistura de teorias da antiguidade e de influência espiritual

- O conhecimento médico padrão era baseado nas velhas escrituras da Grécia e de Roma

- As crenças dos pacientes e dos médicos se sobrepunham às evidências empíricas A FOLHA EM BRANCO E O DETERMINISTA - Descobrimentos, Reforma Protestante, Revolução Comercial, Teoria Heliocêntrica
- Profundas mudanças sociais, econômicas, culturais e religiosas
- Antropocentrismo, Razão, cultura greco-latina (clássica)
- Expressão do mundo interior através da arte, literatura e ciência

Filosofia:
- Pensamento mecanicista -> o universo e o homem são regidos por leis mecânicas e podem ser mensurados - Filósofo, político e ensaísta inglês

- Para descobrir é necessário que o homem conheça. A aquisição do conhecimento se dá através da experiência, na imperfeição dos sentidos

- Observação + comparação + repetição + análise = razão e experiência => CONHECIMENTO Bacon (1561-1626): MENTE CORPO IDEIAS René Descartes (1596-1650) LOCKE:
- Filósofo inglês, empirista. Provas fatuais, observacionais e quantitativas

- O desenvolvimento da mente ocorre pelo acúmulo de experiências

- Fontes do conhecimento: sensação e reflexão (não há reflexão sem sensação)


SPINOZA :
- Racionalista, crítico da religião e da forma da leitura da bíblia
Deus = Natureza

- Tentou mostrar que o homem é totalmente regido pelas leis da natureza (determinismo) e que precisa ser livre de emoções e de sentimentos para ser feliz John Locke (1632-1704) Baruch Spinoza (1632-1677) TODA REALIDADE É DE ORDEM ESPIRITUAL - Filósofo e matemático alemão

- Material X Imaterial.

- Homem = ser inquieto diante da realidade e de si mesmo

Diferenças:

- Locke acreditava que o homem nasce “vazio”
- Já para Spinoza e Leibniz, o homem já nascia com algum conhecimento Gottfried Leibniz (1646-1716) - Muitos médicos dessa época colocaram em causa o conhecimento antigo

- Os médicos começaram a medicina e os tratamentos de forma mais objetivo

- Foram realizadas diversas pesquisas, tanto a nível anatômico como o nível cirúrgico Medicina Renascimento: - Coleção de Hipócrates se manteve inabalável até a época de Galeno

- Galeno fez também numerosas descobertas em anatomia

- Os textos de Galeno foram escritos em grego

- Durante a Idade Média chegaram a ter mais prestígio e autoridade do que os textos hipocráticos Hipócrates (460 a.C. - 370 a.C.) Cláudio Galeno (129 a.C. - 217 a.C.) Lição de anatomia, Rembrandt (1632) FIM IDADE MEDIA (séc. V a XV) - Queda do Império Romano
- Aumento demográfico
- Estrutura socioeconômica – Feudalismo
- Classes sociais : o clero, a nobreza e o povo
- Educação para poucos
- Ascenção do cristianismo
- Arte marcada pela religiosidade
- Arquitetura: castelos, igrejas e catedrais
- Movimentos Filosóficos: Patrística e Escolástica Santo Agostinho (354 d.C. - 430 d.C). São Tomas de Aquino (1225 - 1274) Principal filósofo: Santo Agostinho

Período: "Do novo testamento até o início da escolástica (II a VIII)"

Representa:"O pensamento dos padres da Igreja: defesa do cristianismo contra o paganismo"

Caráter: Pedagógico PATRÍSTICA Cunho: Religioso

Objetivo: Conciliar fé e razão

Inspiração filosófica: Platão
O homem é dividido em corpo (matéria) e alma (divino)"

Legado: Tradição católica Princípios:
"A verdade vem de Deus e o conhecimento intelectual humano vem da iluminação direta de Deus." Principais contribuições:
O Estudo da Sagrada Escritura

A natureza do bem

A imortalidade da alma

O livre arbítrio Principal filósofo: São Tomás de Aquino

Período: Século IX até XV

Representa: "Método de pensamento crítico dominante no ensino nas universidades medievais"

Caráter: Especulativo ESCOLÁSTICA Cunho: Racional, consciente e crítico

Objetivo: Aprofundamento da filosofia cristã

Inspiração filosófica: Aristóteles
" A alma é a essência do corpo e é a sede do intelecto"

Legado: História da razão humana Princípios:
"A verdade e o conhecimento são inerentes ao ser humano, não há a intervenção de uma luz divina para que se dê o conhecimento. Cabe ao ser humano descobri-lo através do aprendizado, da educação religiosa." Principais contribuições:
Síntese do cristianismo com uma visão aristotélica fornecendo uma sólida base para a teologia.
Full transcript