Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of TCC Amanda Veloso

No description
by

Aline Veloso

on 4 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of TCC Amanda Veloso

Hipótese Experiência com a prática da dança sem preparo do corpo = lesões Introdução A dança é uma atividade física com grande gasto de energia, utiliza toda a musculatura e articulações do corpo, por isso a importância da preparação física realizada antes das aulas, além do que, se a intensidade da prática de dança for muito alta, exigindo horas de dedicação e mais de duas vezes na semana, é recomendada uma preparação da musculatura e do condicionamento do corpo.

Arte + ciência da dança = medicina da dança

Prática correta para evitar lesões e adquirir boa performance: ensaios e exercícios físicos Preparação física para praticantes da dança frevo:
Uma abordagem sobre a importância do treino organizado na prevenção de lesões Amanda Lopes Veloso Metodologia Abordagem quantitativa

Pesquisa de campo - aplicação de um questionário a praticantes de frevo A palavra "frevo" vem da linguagem simples do povo: "eu frevo todo" (TINHORÃO, 1978).

O frevo é um ritmo pernambucano que surgiu da interação entre músicas e danças folclóricas, no final do século XIX, em Recife durante a comemoração do carnaval (VICENTE, 2008).

O frevo é uma dança brasileira, que mistura marcha, maxixe e elementos da capoeira, possuindo mais de 120 passos catalogados.

Orientador: Prof. Ms. Jurandir Fernandes Cavalcante Faculdade Católica do Ceará
Curso de bacharelado em Educação Física Justificativa Estudar formas de treinamento que profissionais da área da dança utilizam para adquirirem bons resultados em suas performances Objetivos Analizar os métodos de treinamentos físicos utilizados pelos praticantes de frevo

Averiguar o nível de conhecimentos dos praticantes sobre a importância do preparo físico antes da atividade Dança com certeza é movimento; mas movimento não é necessariamente dança. (Neves apud Rangel, 2002)

A dança tem como objetivo manter as raízes socioculturais de determinada comunidade. (RANGEL, 2002)

No Brasil, a dança está diretamente ligada à história da nossa gente, pois representa nossas raízes, e tem como herança os costumes, as tradições e a cultura. (BUCZEK, 2009)

Esse conjunto de costumes e tradições de um povo é chamado de folclore. A dança é muito rica na nossa cultura. Em cada estado do Brasil, ela recebeu influências das origens de pessoas que ali viveram e ensinaram um pouco da sua arte (BUCZEK, 2009). A partir da década de 1970, Francisco do Nascimento Filho, conhecido como Mestre Nascimento do Passo, com base na sua experiência como passista, propôs uma estrutura de aula para transmissão do frevo que foi batizada como Método Nascimento do Passo (MNP). A partir desse Método, difundido atualmente no Recife pelo Grupo Guerreiros do Passo, estudamos a organização do frevo, seus saberes específicos, refletimos sobre sua metodologia e buscamos construir pontes práticas com os resultados obtidos da pesquisa cinesiológica e na revisão bibliográfica

(QUEIROZ apud VICENTE, 2012). A prática da dança exige a utilização dos arcos articulares especificamente envolvidos em seus gestos, fica muito difícil, se não impossível, o desempenho do alto rendimento sem se usar de um bom nível de flexibilidade nos segmentos musculares empenhados

(BARROS, 2010). A importância do aquecimento com a finalidade de preparar o corpo para as altas solicitações de uma competição ou de uma forte sessão de treino. Com os músculos e articulações aquecidos, seguramente os riscos de lesões diminuem

(TUBINO e MOREIRA, 2003). Princípios do treinamento

1. O Princípio da Individualidade Biológica

2. O Princípio da Adaptação

3. O Princípio da Sobrecarga

4.O Princípio da Continuidade

5. O Princípio da Interdependência Volume-Intensidade

6. O Princípio da Especificidade O ideal é trabalhar pelo menos um exercício para cada grupo muscular dos membros inferiores (flexores, extensores, abdutores e adutores do quadril; flexores e extensores do joelho; dorsiflexores e flexores plantares do tornozelo, assim como inversores e eversores da articulação subtalar)

(COUTO, SOUZA, VICENTE, apud VICENTE, 2012). Resultados Quando se abordou o desenvolvimento de uma preparação física, verificou-se que a identificação das qualidades físicas da dança em treinamento é o primeiro passo a ser feito, e pode ser também considerado como o ponto fundamental para o êxito desejado. As qualidades físicas, também denominadas valências física, estão intimamente ligadas aos objetivos de treinamento e divide-se em:

Força;
Resistência;
Flexibilidade;
Coordenação;
Descontração;
Agilidade;
Velocidade;
Equilíbrio; Concluiu-se com a aplicação desse questionário que os praticantes de frevo estão bastante conscientes de quais valências físicas são exigidas nessa dança e o que será necessário treinar em seu corpo para a prevenção de lesões e para a qualificação na execução de movimentos do frevo em sua performance. E atentos para este cuidado com o corpo é que muitos estão se condicionando além dos momentos das aulas e dos ensaios, com a finalidade de obter uma vida mais saudável juntamente com um melhor desempenho em cena. Existem três tipos de frevo: frevo de rua, frevo canção e frevo bloco.

A sombrinha toda colorida é um exemplo de uma estilização utilizada inicialmente como armas para ataque e defesa. 1.Você faz algum exercício físico além da dança? 2.Você faz algum tipo de preparação física antes da dança? 3.A sua não preparação física lhe causou lesões ao dançar frevo? 4.Quais dessas capacidades físicas são mais exigidas no frevo? 5.O seu treinamento auxiliou na melhora de suas capacidades físicas e na qualidade de seus movimentos? DANTAS, Estélio H. M. A Prática Da Preparação Física. 5 ed. Ed. Shape. Rio de Janeiro. 2003.

GOMES, Antônio Carlos. Treinamento Desportivo: Estruturação E Periodização. 2 ed. Ed. Artmed. Porto Alegre. 2009.

MCARDLE, William D. Fisiologia Do Exercício, Energia, Nutrição E Desempenho Humano, 5 ed. Rio de Janeiro. 2001.

RODRIGUES, Tânia Lucia. Flexibilidade E Alongamento. Ed. Sprint. 2009.

TUBINO, Manoel José Gomes; MOREIRA, Sérgio B. Metodologia Científica Do Treinamento Desportivo. 13 ed. Ed. Shape. Rio de Janeiro. 2003.

VICENTE, Ana Valéria Ramos. Entre a Ponta de Pé e o Calcanhar. Trabalho de conclusão de curso (Mestrado) Pós-graduação em Artes Cênicas, Universidade Federal da Bahia, Salvador. Disponível em <http://www.bibliotecadigital.ufba.br/tde_arquivos/20/TDE-2009-06-09T115824Z-1196/Publico/AnaComSeg.pdf>Data de acesso: 14/dez/2012. 2008. 194p.

VICENTE, Ana Valéria Ramos. Indicações para o ensino do frevo a partir de suas exigências físicas. Projeto de pesquisa Trançados Musculares, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Disponível em <http://www.portalanda.org.br/anais_2012/1/COMUNICACOES-ORAIS/ANA-VALERIA-GIORRDANI-GORKI.pdf> Data de acesso: 20/dez/2012. 2012. 12p.
Fim Bibliografia
Full transcript