Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Localização de Portugal e a Evolução da população portuguesa

No description
by

Joana Coutinho

on 7 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Localização de Portugal e a Evolução da população portuguesa

Localização de Portugal
Sodueste da Europa;
Na faixa Ocidental da Península Ibérica;
Banha a Oeste e a Sul pelo Oceano Atlantico, e a Norte e a Este faz fronteira com Espanha.
Trabalho realizado por:
-Ana Pereira Nº 7
-Inês Gomes Nº 19
-Joana Coutinho Nº 20
-Ana Fernandes Nº 36

Evolução da População
OS PRINCIPAIS PROBLEMAS SOCIODEMOGRÁFICOS
Problemas
O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO
O DECLÍNIO DA FECUNDIDADE
O BAIXO NÍVEL EDUCACIONAL
A SITUAÇÃO PERANTE O EMPREGO
CONSEQUÊNCIAS DOS PROBLEMAS DECORRENTES DO ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO E DA DIMINUIÇÃO DA FECUNDIDADE
DEMOGRÁFICOS
DIMINUIÇÃO DA TAXA DE NATALIDADE;


DIMINUIÇÃO DA POPULAÇÃO ABSOLUTA;


AUMENTO DA TAXA DE MORTALIDADE.
ECONOMICOS
DIMINUIÇÃO DA POPULAÇÃO ATIVA;


DIMINUIÇÃO DA PRODUTIVIDADE;


DIMINUIÇÃO DO ESPÍRITO EMPREENDE-
-DOR, DE INOVAÇÃO, MODERNIZAÇÃO E CRIATIVIDADE.
AUMENTO DO ÍNDICE DE DEPENDÊNCIA DE IDOSOS: AUMENTANDO OS ENCARGOS FINANCEIROS A SOPURTAR PELA POPULAÇÃO ATIVA:


ENCARGOS COM O PAGAMENTO DAS REFORMAS DE SAÚDE E MEDICAMENTOS, LARES DA TERCEIRA IDADE.
SOCIAIS
SOLUÇÕES DOS PROBLEMAS DECORRENTES DO ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO E DA DIMINUIÇÃO DA FECUNDIDADE
- Aumento substancial do abono de família;
- Construção de infantários e creches;
-Incentivos fiscais para as famílias numerosas;
-Facilidade de obtenção de créditos e subsídios para a compra ou aluguer de casa para famílias numerosas;
- Transferência para o Estado de parte dos encargos com a criação e educação dos filhos: escolaridade obrigatória gratuita; aumento da licença de parto, com extensão aos pais; facilidade em obter horários maleáveis para acorrer a problemas como amamentação, consultas médicas, …
CONSEQUÊNCIAS DO BAIXO NÍVEL EDUCACIONAL E DA SITUAÇÃO PERANTE O EMPREGO
O baixo nível de instrução e de qualificação profissional constituem um obstáculo à execução de tarefas que visem uma maior produtividade e uma modernização do país;


O setor primário e as indústrias de baixa tecnologia são aqueles que absorvem este tipo de população ativa, provocando uma instabilidade profissional, baixos salários e trabalho precário.
SOLUÇÕES DO BAIXO NÍVEL EDUCACIONAL E DA SITUAÇÃO PERANTE O DESEMPREGO
• Atingir o ensino básico obrigatório universal;


• Conseguir uma cobertura razoável e diversificada do ensino profissional;


• Legislar, e fazer cumprir o legislado, no que respeita a uma idade mínima de início da atividade laboral.
CENSOS
O censo ou recenciamento demográfico é uma operação referente a uma determinada população, onde se pode recolher várias informações:
Nº de habitantes, homens e mulheres;
Nº de crianças;
Nº de envelhecidos;
Onde vivem;
Como vivem;
Profissão;
(...)
Atravez dos resultados obtidos nos censos de 2011, entregues pelo Instituto Nacional de Estatistica, verificou-se que Portugal tem cerca de 10.562.178 habitantes.
A população creceu 2% desde 2001, dando-se este crescimento devido maioritariamente á Imigração.
População Absoluta


É a totalidade da população que vive num determinado lugar (país ou região), num determinado momento.
No século XX a população portuguesa aumentou, sofrendo um ritmo de "altos e baixos", ao longo do seu percurso, como podemos observar no gráfico que se segue.
As variações da população dependem fundamentalmente de 4 fatores:

Natalidade (número de nados-vivos que ocorrem num ano)

Mortalidades (número de óbitos que ocorrem num ano)

Emigração (saída de nacionais para irem residir noutro país)

Imigração (entrada de estrangeiros que passam a residir num país)
Ao longo do século XX, a natalidade e a mortalidade diminuiram.


Porquê?
CAUSAS DA DIMINUIÇÃO DA NATALIDADE:

A crescente integração da mulher no mercado de trabalho;

O prolongamento da formação adia o nascimento do primiro filho;

A precariedade crescente do emprego;

O aumento dos custos com a educação dos filhos;

Os métodos contracetivos cada vez mais eficazes;

A dificuldade na aquisição de habitação;

O envelhecimento da população.
CAUSAS DA DIMINUIÇÃO DA MORTALIDADE

Melhoria ao nível alimentar e habitacional;

Desenvolvimento da medecina preventiva e da farmacologia;

Implementação de um sistema nacional de saúde universal;

Melhoria das condições sanitárias;

Maior segurança imposta às condições de trabalho;

Aumento de informação relativamente a muitas doenças.
CAUSAS DA DIMINUIÇÃO DA MORTALIDADE

Melhorias ao nível alimentar e habitacional;

Desenvolvimento da medicina preventiva e da farmacologia;

Implementação de um sistema nacional de saúde universal;

Melhoria das condições sanitárias;

Maior segurança imposta às condições de trabalho;

Aumento de informação relativamente a muitas doenças.
Tal como a Natalidade e como a Mortalidade, a Emigração e a Imigração também apresentam variações que influenciam a contagem da população.
Quando a Emigração foi muito alta, o número de população diminuiu.

Quando a Imigração foi muito alta, o número de popuilação aumentou.

AS PRINCIPAIS CAUSAS DA EMIGRAÇÃO
A procura de melhores condições de vida;

A procura de trabalhos mais bem pagos;

A vontade de enriquecer.

IMIGRAÇÃO
Só a partir de 1980, é que o número de Imigrantes tem vindo a aumentar.
CARACTERISTICAS DA POPULAÇÃO PORTUGUESA
OS GRUPOS ETÁRIOS
são grupos de idades:
grupo dos jovens, até aos 14 anos;
grupo dos adultos, dos 15 aos 64 anos;
grupo dos envelhecidos, com 65 e mais anos.
Na atualidade, a população portuguesa apresenta as seguintes caracteristicas:

Esperança média de vida elevada;
Envelhecimento da população;
Declinio do número de jovens.
A ESTRUTURA ETÁRIA DA POPULAÇÃO
ESPERANÇA MÉDIA DE VIDA
O QUE É?
A Esperança Média de Vida é o número de anos que, em média, uma pessoa tem probabilidade de viver.
CAUSAS DA ESPERANÇA MÉDIA DE VIDA
Os progressos no domínio da Medicina;

A melhoria na assistência na saúde;

A melhoria verificada nos níveis de vida e nas condições de vida da população;

A implementação de regulamentação mais rigorosa de segurança no trabalho.
Ao longo da última década, a população tem vindo a envelhecer. Existe cada vez menos jovens, e cada vez mais idosos.
Em Portugal, Região Norte, a Região Autónoma dos Açores e a Região Autónoma da Madeira, são as únicas regiões onde a população jovem ultrapassa a idosa.
A ESTRUTURA DA POPULAÇÃO ATIVA
POPULAÇÃO ATIVA
O QUE É?
É um conjunto de individuos com idade mínima de 15 anos que, no período de referência, constituíam a mão de obra disponível para a produção de bens e serviços que entram no circuito económico. Esta população pode-se encontrar empregada ou desempregada.
Setores de Atividade Económica
São três grandes grupos de atividade a que a população ativa se dedica.
Os três grandes agregados da atividade económica são:
Setor Primário
Setor Secundário
Setor Terceário
SETOR PRIMÁRIO
Engloba todas as atividades relacionadas com a exploração direta dos bens naturais:
agricultura
pecuária
exploração mineira
sivicultura
caça
pesca
SETOR SECUNDÁRIO
INDÚSTRIA
Abrange a atividade indústrial, as chamadas indústrias transformadoras:
Construção Civil
Fornecimento de água
Fornecimento de gás
Fornecimento de eletrecidade.
SETOR TERCIÁRIO
SERVIÇOS
Agrupa as atividades relacionadas com a prestação de serviços:
Saúde
Educação
Seguros
Transportes
Comércio
(...)
CONSEQUÊNCIAS DOS PROBLEMAS DECORRENTES DO BAIXO NÍVEL EDUCACIONAL E DA SITUAÇÃO PERANTE O EMPREGO
O baixo nível de instrução e de qualificação profissional constituem um obstáculo à execução de tarefas que visem uma maior produtividade e uma modernização do país;

A crise económica que tem efetado a União Europeia a partir de 2001, com muitas empresas a falirem e outras a extinguirem muitos postos de trabalho;

A insuficiente qualificação e formação profissional da população portuguesa;

A concorrência por parte de países com mão de obra mais barata;

A globalização da economia, que exige maior competividade entre as empresas;

As alterações na organização do trabalho.
O REJUVENESCIMENTO E A VALORIZAÇÃO DA POPULAÇÃO
OS INCENTIVOS À NATALIDADE
MEDIDAS ECONÓMICAS
Facilidade na concessão de crédito e subsídios para a compra de casa a famílias com filhos;

Incentivos fiscais para as famílias mais numerosas;

Comparticipação do Estado nas despesas com a educação;

Valorização da maternidade e da paternidade, concedendo melhores prestações sociais, nomeadamente, subsídio de nascimento e abono de família.
MEDIDAS SOCIAIS
Aumento da duração do período de licença pós-parto, com extensão ao progenitor;

Aumento do número de creches e alargamento do seu horário de funcionamento;

Melhoria da assistência maternoinfantil;

Promoção de medidas conducentes a uma maior conciliação entre a vida familiar e a profissional;

Promoção da legalização dos jovens casais imigrantes, fomentando a sua integração sociocultural.
MEDIDAS ECONÓMICAS
Facilidades na concessão de crédito e subsídios para a compra de casa a famílias com filhos;

Incentivos fiscais para as famílias mais numerosas;

Comparticipação do Estado nas despesas com a educação;

Valorização da maternidade e da paternidade, concedendo melhores prestações sociais, nomeadamente, subsídio de nascimento e abono de família.
Full transcript