Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Trabalho de psicologia

No description
by

Fiii Zen

on 12 May 2010

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho de psicologia

Identidade Social Individual É a consciência que todo o indivíduo tem de si mesmo, da sua origem, filiação, relações que estabelece, atributos físicos e psicológicos e factores capazes de diferenciarem de outros indivíduos Desenvolve-se durante a puberdade;
Tem origem nas relações afectivas que se estabelecem entre o indivíduo e os outros;
A inclusão num grupo que a identidade proporciona possui um significado emocional e valorativo para o sujeito;


Resulta da percepção que o individuo tem de si próprio no contexto em que vive;
Tem por base o desenvolvimento (motor, intelectual...) e as aprendizagens.
Está na origem da nossa vontade de nos sentirmos queridos por todos, inclusivé por nós próprios (necessidade de auto-estima);

A identidade depende de vários factores, sendo eles: Necessidades e desejos;
Os processos cognitivos, emocionais e conativos;
O pensamento (onde se incluem a imaginação, a criatividade e a auto-organização);
A resolução de problemas;
A tomada de decisões;
A moralidade;
Os rituais de passagem;
As diferenças multiculturais.
Necessidades e desejos:
São forças inatas e impulsionadoras que nos orientam para um determinado objectivo.
Embora sejam diferentes, estes dois conceitos complementam-se. Necessidades Podem ser de origem biológica, psicológica e social.
São pulsões, tendências biológicas que impulsionam o indivíduo na direcção da satisfação das mesmas. As necessidades integram-se na pirâmide de Abraham Maslow, psicólogo americano. A pirâmide possui 5 níveis, e cada um designa uma orientação inata diferente que remete o individuo para a sua satisfação. Desejos São aspiraçõe que orientam o individuo para aquilo que lhe dá mais prazer.
Pode-se que o desejo é a vontade que não depende da nossa vontade, é algo que é concebido sem sentir e nasce sem que esperemos, nos consome por dentro até que sucumbimos a ele. Processos cognitivos, emocionais e conativos São processos que estão na origem da nossa dimensão do perceber, sentir e fazer.
Todas elas estão "dependentes" do mundo exterior. Processos cognitivos O conceito de cognição consiste no act de conhecer.
Estes processos incluem outros dos quais se destacam a percepção, a memória e a aprendizagem. Processos emotivos Correspondem às vivencias de prazer e desprazer.
Servem para estabelecer a nossa posição em relação ao nosso meio, impulsionando-nos para certas pessoas, objectos, acções, ideias e afastando-nos de outras.
Aqui incluem-se os afectos, sentimentos e as emoções. Processos conativos Pensamento É também uma operação mental que abrange quase todos os processos mentais (dos quais se irão destacar a resolução de problemas e a decisão) e que têm por base ideias, simbolos, imagens, palavras, intenções, memórias...
Este processo envolve também a imaginação, a criatividade e outros. Resolução de problemas A resolução de problemas deriva das estratégias mentais desenhadas pelos conceitos formados no pensamento.
A linha de raciocinio nunca está pré-definida, pelo que existe um polimorfismo do raciocinio que nos proporciona adaptação ao mundo que nos rodeia. Tomada de decisões A tomada de decisões depende sempre das variáveis de conhecimento.
De notar que existe sempre uma área de incerteza, sendo esta a responsável pela avaliação e posterior escolha da melhor opção. Rituais de passagem São formas estilizadas e convencionais de celebrar a passagem para uma nova etapa da vida.
Este tipo de celebração promove a coesão social e possui um papel importante na "tranformação" do indivíduo em adolescente. Moralidade Pode ser de carácter social, motivacional ou cultural.
A moralidade é o que limita as nossas acções segundo as nossas crenças, valores e ideais.
Emerge da capacidade de reflectir, julgar e criticar, sendo que estas capacidades surgem de forma intrinseca e através do contacto com os outrso.

Diferenças multiculturais A cultura actua no sentido de formatar indivíduos de uma mesma sociedade de forma semelhante, distinguindo-os de outros pertencentes a outras culturas.
Por outro lado, no seio de uma cultura, as diferenças identitárias sobrevivem sempre às regras e valores impostas pela mesma. Teorias Psicanalíticas da identidade Erik Erikson Sigmund Freud Para Freud, todo o nosso sistema psíquico depende da energia psíquica, designada libido.
A libido seria limitada e sempre aproveitável para os instintos de vida de carácter sexual e agressivo.
Esta energia seria "domada" e limitada pelos valores morais e éticos da sociedade.
Os instintos e os impulsos, por serem reprimidos , são armazenados no inconsciente.
Dinâmica da identidade Estrutura da identidade É a fonte de energia psiquica formada pelos instintos, impulsos e desejos, desconhecendo, por isso, racionalidade. Procura o prazer evitando tudo o que causa aversão. Id: Ego: A principal sua função é procurar uma harmonização entre os desejos do id, a realidade e a razão, retardando a satisfação dos desejos. Superego: Resulta da transmissão de valores pelos pais e sociedade. A sua função é inibir e forçar o ego a "comportar-se" em função das regras da sociedade.
Segundo Erikson, a identidade formar-se-ia não só com base nos impulsos biológicos mas também nas aprendizagens que advêm da interacção social e cultural.
Erikson elaborou uma tabela de idades segundo a qual a identidade evoluia em consequência de uma crise.
Se essa crise fosse ultrapassada com sucesso, traduzir-se-ia numa virtude, caso contrário resultava numa patologia psicológica básica.
Dinâmica da identidade Características da identidade Dinâmica Ajuste do comportamento de acordo com as circunstâncias, moldando o comportamento aos vários obstáculos que surgem. Interactiva/Activa Cada estágio tem a sua ritualização peculiar. Esta é uma maneira lúdica e culturalmente padronizada de experienciar uma vivência na interacção quotidiana.
A identidade não se cinge ao interior do sujeito, pesando também a componente ligada às relações que ele estabelece e aos ideais e valores culturais/históricos que lhe são incutidos. Dirigem-se à acção, a uma conduta e ao esforço pessoal.
Aqui, a motivação é o que impulsiona o indivíduo a agir, segundo os seus objectivos, as quais têm um papel fundamental na aquisição de virtudes. Adolescência e Erikson Erikson esta enfatiza particularmente o estágio da identidade - difusão, vivido na adolescência. Nesta fase, o adolescente descobre quem é define o que virá a ser no futuro.
Esta fase depende do contributo das pessoas significativas, modelos de identificação que orientam o jovem no ingresso para a nova etapa da sua vida.
Diferença mais significativa entre as duas teorias: O que diferencia a Teoria Psicanalítica Contemporânea de Erik Erikson da Teoria Psicanalítica Clássica de Sigmund Freud, é o facto de Erikson ter uma concepção mais englobante do desenvolvimento, essencialmente porque, o desenvolvimento abarca todo o ciclo de vida e não é assente em termos psicossexuais, mas sim em termos psicossociais. Isto porque o meio não é só a família mas agentes externos, tais como, o meio sócio-cultural, os grupos e as sociedades. Trabalho realizado por: Filipa Belo
Full transcript