Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Arte Ecológica - O lixo enquanto matéria para a produção artística

Dissertação Projetual Universidade de Aveiro
by

Ana Mendes

on 25 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Arte Ecológica - O lixo enquanto matéria para a produção artística

Arte Ecológica
O lixo enquanto matéria para a produção artística
Orientando: Ana Mendes
Orientador: Prof. Doutor João Mota
Mestrado em Criação Artística Contemporânea
Departamento Comunicação e Arte
Universidade de Aveiro
2012

Problema:
Ecologia - uma abordagem histórica
preocupação ecológica surge num período de guerra
Conclusões
Arte Pública
Intervenção Comunitária
Arte Pública
Arte
Transformar Lixo Criando Arte
Projeto 1 - logística do projeto
Transformar Lixo Criando Arte
Projeto 2 - Registo fotográfico
Transformar Lixo Criando Arte
Projeto 3 - Registo Vídeo
Transformar Lixo Criando Arte
Bibliografia
Provar que arte faz parte de todos nós, nasce na sociedade e tem o direito de ser pú́blica.
Provar que o lixo pode ser matéria para a produção artística
Temas de investigação
Industrialização
1ª guerra mundial
2ª guerra mundial
Revoluções
Desequilibrios
Avanços tecnológicos e económicos
Éticas Ecológicas
Tratado de Quioto
Não paisagem + não arquitetura = escultura
Arte Pública de provocação e ruptura de concepção de monumento
Arte Pública Integrada na Arquitetura
Arte Pública de Carácter Utilitário
Arte Pública Efémera
Arte Pública de Intervenção Comunitária
Lixo enquanto matéria para a produção artística
Tom Otterness, 1996, Roosevelt Island
The Marriage of Real Estate and Money
The community Bookshelf - Central Library, kansas, 2011
Woflfgang Winter and Berthold Horbelt - Verkehswesen. B233, 2010
Marie -Ange Guilleminot- Le Paravent, Munter, 1997
Joseph Beuys - The Oaks 7000, 1982,
Nova Iorque, 1997 - Departament of Sanitation (DOS)
Mierle Laderman Ukeles
Vik Muniz
- Wast Land, 2010
Procurar soluções artísticas, de respostas já procuradas, aos problemas urbanos que ainda não tenham sido ensaiados ou tenham tido resultados positivos Município de Estarreja;
Objetivos
Criar programas comunitários como resposta a problemas ambientais;
Câmara Municipal de Estarreja
Apoios e estratégias
Universidade Sénior de Rotary de Estarreja
Municipio de Estarreja
Ribeirinhas TV
Localvisão TV
Divulgação
Seleção dos boiões de tinta
Instalação dos equipamentos
Ensaios
Programa Comunitário
Sessões do projeto - 2x por semana
Duração: Dezembro - Maio
Universidade de Aveiro
Materiais e Recursos
Projetor de vídeo
Máquina fotográfica
Câmara mini DV
Projeto de Luz
Tripé
Câmara Municipal de Estarreja
Espaço de ação (antiga cantina do colégio Padre Donaciano);
Publicidade do projeto
3 contentores de 800 l
Andaimes
Apresentação do projeto à comunidade
Espaço Público
Exploração de novos territórios
Criação artística
acessibilidade
dinamismo
relações sociais
+
http://www.tomostudio.com/index.html
http://www.kclibrary.org/community-bookshelf
http://www.winter-hoerbelt.de/
http://www.lwl.org/skulptur-projekte-download/muenster/97/guille/bw_01.htm
(2010, 121) - livro traduzido por Júlio do Carmo Gomes. Obra original: Beuys, J., and C. Bodenmann-Ritter. Joseph Beuys - Jeder Mensch Ein Künstler: Gespräche Auf Der Documenta 5/1972. Ullstein, 1994.
http://www.wastelandmovie.com/
http://www.feldmangallery.com/pages/artistsrffa/artuke01.html
Sociedade
Hauser
Beuys
Rosalyn Deutsche
Anna Lisa
Duchamp
nova visão sobre a arte
Repercussão do projeto
sensibilização ambiental e social
transformação do conceito "lixo"
coesão social
- LivrosAgamben, Giorgio. 2009. O que é contemporâneo? E outros ensaios. Editora Argos, Brasil. Argán, Giulio Carlo. 1995. Arte e Crítica de Arte. Editorial Estampa, Lisboa.Baudelaire, Charles. 2002. O pintor da vida moderna. Editora Veja, col. Passagens.Berstein, Serge; Milza, Pierre. 1997. História do século XIX. Europa-América.Beuys, Joseph. 2010. Cada Homem um Artista. 7 nós, Porto.Cauquelin, Anne. 1991. A Arte Contemporânea. Colecção RésEditora, Porto.Eco, Umberto. 1991. Obra Aberta. Editora Perspectiva S.A., Brasil.Eco, Umberto. 1972. A Definição da Arte. Arte e Comunicação, Edições 70, Portugal.Certeau, Michel. 1998. A Invenção do Cotidiano, Artes de Fazer. Editora Vozes, Brasil.Deutsche, Rosalyn. 1996. Evictions – Art and Spatial Politics. Graham Foundation for Advanced Studies in the Arts, London.Finkelfeal, Tom. 2001. Dialogue in Public Art. Massachussets Institute of Tecnology Cambrige, 2001 (ebook) http://books.google.pt/books?id=T51F3wYglToC&printsec=frontcover&hl=pt-PT&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=falseHauser, Arnold. 1973. A arte e a Sociedade. Editorial Presença, Lisboa. Huisman, Denis, 1994. A Estética, Arte e comunicação. Edições 70, Lisboa.Marcel, Duchamp. ed. 2002. O Engenheiro do tempo perdido: Marcel Duchamp/entrevistas com Pierre Cabanne. Assirio&Alvim, Lisboa – tradução António Rodrigues.Nogueira, Vítor. 2000. Educação Ambiental Introdução ao Pensamento Ecológico. Plátano Edições Técnicas, Lda. Soromenho-Marques,V. 1998. O Futuro Frágil Os Desafios Da Crise Global Do Ambiente. Europa-América.Teixeira, Luís Humberto. 2011. Verdes Anos História do Ecologismo em Portugal (1947-2011). Esfera do Caos. Tota, Anna Lisa. 2000. A Sociologia da Arte: Do museu Tradicional à Arte Multimédia. Editorial Estampa.Warburton, Nigel. 2007. O Que É a Arte?. Editorial Bizâncio, Lisboa.
- Artigos
Deutsche, Rosalyn. “A Arte de Ser Testemunha na Esfera dos Tempos de Guerra”. Revista Concinnitas (Dezembro de 2009), http://www.concinnitas.uerj.br/resumos15/deutsche.pdf (Agosto, 30, 2011) - tradução Jorge Barreto

Deutsche, Rosalyn. Rosalyn Deutsche: “the question of public space”. TPI-NGS (Junho 1998), http://www.thephotographyinstitute.org/journals/1998/rosalyn_deutsche.html (Setembro, 10, 2011 )

Wodickzo, Krysztof. “Arte crítica e espaço urbano no capitalismo tardio”. Lugar Comum No18, pp. 147-158 http://www.universidadenomade.org.br/userfiles/file/Lugar Comum/18/18

Krzysztof Wodiczko_ARTE CRITICA E ESPACO URBANO NO CAPITALISMO TARDIO.pdf

Krauss, Rosalind. “ Sculpture in the Expanded Field”, October, vol.8.(Spring,1979).p.30-44. http://links.jstor.org/sici?sici=O1622870%21897921%298<30%3ASITEF>2.O.C0%3B2-Y

Alves, José Francisco, et al. “ Experiências em Arte Pública: Memória e Actualidade” – Silva, Fernando Pedro, “Arqueologia da Memória: a arte em diálogo com as comunidades” . 16º Simpósio de Artes Plásticas. (10 a 12 jullho de 2008), Santander Cultural, Porto Alegre. pp.30-37. http://www.public.art.br/wordpress/wp-content/uploads/Experiencias_ARTEPUBLICA_download.pdf
- Documentários
Vik Muniz. “Lixo Extraordinário”. Director: Lucy Walker, Karen Harley. (2010)

Banksy. “Pinta a Parede”. Director: Banksy. (2010)

TED - Ideas Worth Spreading. “Chris Jordan retrata algumas estatísticas impressionantes.” http://www.ted.com/talks/lang/por_br/chris_jordan_pictures_some_shocking_stats.html (Outubro, 2011)
- Websites – artistas de referênciaChris, Jordan. “Runnig number”. http://www.chrisjordan.com/ (Outubro, 2011)Lorenzo. “Naturayarte”. http://naturayarte.blogspot.com/ (Outubro, 2011)Severija. “The way of roses”. http://www.severija.lt/pirmas.php?skyrius=kontaktai (Outubro, 2011)Hans – Jurgen. “Desert son” http://www.heatherjansch.com/ (Outubro, 2011)Nick Georgiou. “The scholar” http://myhumancomputer.blogspot.com/ (Novembro, 2011)Coletivo verde. “Transformando jornais velhos e listas telefónicas em bancos”. http://www.coletivoverde.com.br/tag/design-ecologico/ (Novembro, 2011)Blogarte. Vik Muniz e o filme “Lixo Extraordinário”. http://www.imagetica.net/blog/?p=996 (Outubro, 2011)_Vik Muniz. “WasteLand”. http://www.wastelandmovie.com/ (Outubro, 2011)TED - Ideas Worth Spreading. “Chris Jordan retrata algumas estatísticas impressionantes.” http://www.ted.com/talks/lang/por_br/chris_jordan_pictures_some_shocking_stats.html (Outubro, 2011)Krzysztof Wodiczko: The Homeless Vehicle Project. http://www.designboom.com/eng/archi/wodiczko.html (Março 2012)Arte Pública. http://artepublica.blog.com/ (Março 2012)Joseph Beuys. "I Like America and America Likes Me". (1974) http://www.youtube.com/watch?v=e5UXAqpSJDk (Abril, 2012)Joseph Beuys. “Sonne statt Reagan”. (1982) http://www.youtube.com/watch?v=DQ1_ALxGbGk (Abril, 2012) Joseph Beuys. “Public Dialogues”. (1974/120min) http://www.youtube.com/watch?v=_qS2rnCfAqM (Abril, 2012)Joseph Beuys. “Creative tools 4 critical times”. http://ct4ct.com/Joseph_Beuys (Abril, 2012)
- Exposições

Vik muniz – CBB – Museu Colecção Berardo

EXP design 11 – Museu da moda

Remade in Portugal 2011– design ecológico
importânica das pessoas na resolução de problemas de ordem social
A arte gera cultura
arte está ao benefício da sociedade
O lixo constitui-se em matéria para a produção artística
Wodickzo, Vik Muniz assim como Beuys com todas as suas intervenções sociais, vieram provar que a arte gera cultura, e é parte integrante de uma sociedade.
- Livros

Agamben, Giorgio. 2009. O que é contemporâneo? E outros ensaios. Editora Argos, Brasil.

Argán, Giulio Carlo. 1995. Arte e Crítica de Arte. Editorial Estampa, Lisboa.

Baudelaire, Charles. 2002. O pintor da vida moderna. Editora Veja, col. Passagens.

Berstein, Serge; Milza, Pierre. 1997. História do século XIX. Europa-América.

Beuys, Joseph. 2010. Cada Homem um Artista. 7 nós, Porto.

Cauquelin, Anne. 1991. A Arte Contemporânea. Colecção RésEditora, Porto.

Eco, Umberto. 1991. Obra Aberta. Editora Perspectiva S.A., Brasil.

Eco, Umberto. 1972. A Definição da Arte. Arte e Comunicação, Edições 70, Portugal.

Certeau, Michel. 1998. A Invenção do Cotidiano, Artes de Fazer. Editora Vozes, Brasil.

Deutsche, Rosalyn. 1996. Evictions – Art and Spatial Politics. Graham Foundation for Advanced Studies in the Arts, London.

Finkelfeal, Tom. 2001. Dialogue in Public Art. Massachussets Institute of Tecnology Cambrige, 2001 (ebook)
http://books.google.pt/books?id=T51F3wYglToC&printsec=frontcover&hl=pt-PT&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false

Hauser, Arnold. 1973. A arte e a Sociedade. Editorial Presença, Lisboa.

Huisman, Denis, 1994. A Estética, Arte e comunicação. Edições 70, Lisboa.

Marcel, Duchamp. ed. 2002. O Engenheiro do tempo perdido: Marcel Duchamp/entrevistas com Pierre Cabanne. Assirio&Alvim, Lisboa – tradução António Rodrigues.

Nogueira, Vítor. 2000. Educação Ambiental Introdução ao Pensamento Ecológico. Plátano Edições Técnicas, Lda.

Soromenho-Marques,V. 1998. O Futuro Frágil Os Desafios Da Crise Global Do Ambiente. Europa-América.

Teixeira, Luís Humberto. 2011. Verdes Anos História do Ecologismo em Portugal (1947-2011). Esfera do Caos.

Tota, Anna Lisa. 2000. A Sociologia da Arte: Do museu Tradicional à Arte Multimédia. Editorial Estampa.

Warburton, Nigel. 2007. O Que É a Arte?. Editorial Bizâncio, Lisboa.
- Websites – artistas de referênciaChris, Jordan. “Runnig number”. http://www.chrisjordan.com/ (Outubro, 2011)Lorenzo. “Naturayarte”. http://naturayarte.blogspot.com/ (Outubro, 2011)Severija. “The way of roses”. http://www.severija.lt/pirmas.php?skyrius=kontaktai (Outubro, 2011)Hans – Jurgen. “Desert son” http://www.heatherjansch.com/ (Outubro, 2011)Nick Georgiou. “The scholar” http://myhumancomputer.blogspot.com/ (Novembro, 2011)Coletivo verde. “Transformando jornais velhos e listas telefónicas em bancos”. http://www.coletivoverde.com.br/tag/design-ecologico/ (Novembro, 2011)Blogarte. Vik Muniz e o filme “Lixo Extraordinário”. http://www.imagetica.net/blog/?p=996 (Outubro, 2011)_Vik Muniz. “WasteLand”. http://www.wastelandmovie.com/ (Outubro, 2011)TED - Ideas Worth Spreading. “Chris Jordan retrata algumas estatísticas impressionantes.” http://www.ted.com/talks/lang/por_br/chris_jordan_pictures_some_shocking_stats.html (Outubro, 2011)Krzysztof Wodiczko: The Homeless Vehicle Project. http://www.designboom.com/eng/archi/wodiczko.html (Março 2012)Arte Pública. http://artepublica.blog.com/ (Março 2012)Joseph Beuys. "I Like America and America Likes Me". (1974) http://www.youtube.com/watch?v=e5UXAqpSJDk (Abril, 2012)Joseph Beuys. “Sonne statt Reagan”. (1982) http://www.youtube.com/watch?v=DQ1_ALxGbGk (Abril, 2012) Joseph Beuys. “Public Dialogues”. (1974/120min) http://www.youtube.com/watch?v=_qS2rnCfAqM (Abril, 2012)Joseph Beuys. “Creative tools 4 critical times”. http://ct4ct.com/Joseph_Beuys (Abril, 2012)
num projeto de arte pública de intervenção comunitária, a grande obra são as pessoas, são elas que condicionam e movimentam o projeto
arte tem o objetivo de despertar experiências novas, explorar novos espaços de ação. Apresenta-se como um discurso aberto, fora de julgamentos e persuasões
.
Full transcript