Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Incidência Mundial da Obesidade e excesso de peso

Esta apresentação é sobre como a doença da obesidade está difundida pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), a sua evolução, causas, consequências e possíveis medidas para combater esta verdadeira "epidemia" do nosso tempo.
by

Rui Rodrigues

on 30 May 2011

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Incidência Mundial da Obesidade e excesso de peso

Incidência Mundial da Obesidade e
excesso de peso Segundo os dados da OCDE a percentagem da população com excesso de peso tem vindo a aumentar na maioria os países da organização Itália
Em 2001, 51,2% dos homens tinha excesso de peso.

Em 2007, já eram 54, 9% Muitos países para além de Itália têm taxas de excesso de peso superiores a 50% No México, em 2006, 71,9% das mulheres tinha excesso de peso, destacando-se pela negativa como o país com maior percentagem de excesso de peso feminino da OCDE. Outro país, dito como o símbolo da obesidade e do fast food, também se destaca pela negativa.
Nos Estados Unidos da América, em 2006, 73,3% dos homens tinham excesso de peso.
É a maior percentagem de excesso de peso masculino da OCDE. O estilo de vida das sociedades industrializadas é o principal gerador do excesso de peso.
É caracterizado por: Vida sedentária,

Entretenimento estático, Acumular do excesso de calorias ingeridas, devido à
ausência de actividade física. Aumento descontrolado do peso O melhor exemplo da influência da alimentação no nível de incidência da obesidade

Apesar de algumas osclilações, o Japão é o país com menor taxa de excesso de peso da OCDE.
Em 2006, 21,4% das mulheres e 29, 7% dos homens
tinham excesso de peso.
Claramente inferior aos restantes países, que detêm na sua maioria números acima dos 30% Consequências da obesidade e excesso de peso Diabetes Doenças Cardiovasculares Redução da qualidade de vida Depressão Redução da produtividade Outras doenças associadas Tratamentos muito dispendiosos

Aumento exponencial das despesas
em saúde por parte dos Estados Tal como provam os maus exemplos apresentados anteriormente: No México, a percentagem da despesa pública de saúde em relação ao Produto Interno Bruto (total de riqueza gerada no país) tem vindo a aumentar:
Em 2000 era de 2,4% e em 2007 era de 2,7% Nos Estados Unidos aconteceu o mesmo:
Em 2001 as despesas públicas em saúde representavam 5,9% do Produto Interno Bruto em 2000 e em 2007 representavam 7,2% Absorção dos recursos financeiros dos Estados Como combater esta epidemia crescente? É crucial inventivar as pessoas a: Ter uma alimentação saudável e variada Possíveis medidas: Nos adultos:

Sensibilizar os adultos para o problema, para que melhorarem o seu
estilo de vida e impedir que os filhos herdem comportamentos de risco. Na comunicação social:

Proibir a publicidade alusiva a fast food; No Estado:

Taxar os produtos hipercalóricos para os tornar menos atractivos financeiramente; Praticar execício físico regular Possíveis Medidas Nas escolas:

Incluir nos programas desde cedo a Educação Física, cultivando o gosto pelo exercício físico. No Estado:

Promover iniciativas que envolvam a actividade física; Possível falência dos serviços de saúde de acesso generalizado Nas escolas

Elaborar programas que promovam
a alimentação saudável; Produzir ementas escolares saudáveis; Proibir a venda de refrigerantes e fast food nas escolas A OCDE considera excesso de peso quem tem o índice de Massa Corporal superior a 25 Kg/m2

Cálculo: Peso/Altura ao quadrado Nesta apresentação vou abordar as temáticas da obesidade e do excesso de peso. Vou estudar as suas causas, o impacto que têm na sociedade e medidas para os combater.

Também vou realizar uma breve comparação entre os números da obesidade e
do tabagismo.

As estatísticas utilizadas são provêm de estudos da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) Mas o que causa a obesidade e excesso de peso? Fast Food

Comidas rápidas, altamente
calóricas, pobres em nutrientes, ricas em gorduras, açúcares e sal, acessíveis financeiramente. Hipertensão Falta de exercício físico Obesidade Um fenómeno com evolução contrária à obesidade: o Tabagismo na ODCE Ao contrário do excesso de peso e obesidade, a percentagem de fumadores diários em relação ao total da população tem vindo a diminuir. Na Islândia é um exemplo de um país que registou uma queda na percentagem de fumadores:
De 21,6% em 2002 para 15,8% em 2009.

É o país da OCDE onde existe menor percentagem de fumadores diários em relação ao total da população. Apesar de ter registado uma queda acentuada, a Turquia
continua a ter a maior percentagem de fumadores da OCDE.
Passou de 34,5% em 2003 para 27,4% em 2008. Esta acentuada redução da percentagem de fumadores deve-se: Se foi possível diminuir o número de fumadores, também é possível reduzir a obesidade! Empregos sem actividade física, Stress Isto conduz: Campanhas de sensibilização. Evitar as difusão de comportamentos de risco. Maior probabilidade de desenvolver cancro - ao aparecimento de tratamentos eficazes para deixar de fumar - à implementação de medidas restritivas nos espaços para fumadores; - a uma maior consciência das pessoas em relação ao impacto que o tabaco
tem na saúde dos fumadores e das pessoas envolventes. -ao aumento dos impostos sobre o tabaco, tornando-o menos acessível A manutenção de uma alimentação tradicional rica em peixe explica este facto.

A alimentação dos japoneses é mais saudável do que nos restantes países da OCDE. Não é por acaso que o Japão é o país com maior longevidade do Mundo... Redução da esperança de vida A Humanidade tem que agir já contra este problema, sob pena de comprometer o seu futuro! O estilo de vida que leva ao excesso de peso também é caracterizado por: Também é crucial incentivar as pessoas a: Investimento em infra-estruturas de apoio ao desporto; Comparticipação parcial ou total das actividades desportivas; Criação de programas de recuperação de obesos. Trabalho realizado por:

Rui Rodrigues 12º4 Nº19

Disciplina: Educação Física

Professor: Nuno Maria
Full transcript