The Internet belongs to everyone. Let’s keep it that way.

Protect Net Neutrality
Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Psicologia Clínica

No description
by

Francisco Santos

on 1 February 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Psicologia Clínica

Psicologia Clínica Exitem situações na vida das pessoas que causam sofrimento, dor, desiquilíbrios e pertubações psicológicas (depressão, ansiedade e doenças mentais): A morte de um familiar ou amigo;
O divórcio ou perda afetiva;
O desemprego; E muitas outras situações que envolvam a história pessoal, o passado, as prespetivas para o futuro, os valores, os afectos e as relações importantes, entre muitos outros fatores. E B 2,3/s Dr. Daniel de Matos Introdução Este trabalho consiste em demonstrar tudo o que a Psicologia Clínica envolve, desde o seu método e a sua caracterização às áreas em que um Psicólogo Clínico intervém. Na minha opinião um dos pontos mais importante nesta tarefa é o caráter de intervenção de um Psicólogo Clínico, pois uma mesma situação pode ser encarada por vários sujeitos de modo diferente. Definição / Finalidade A psicologia clínica é uma área da psicologia aplicada que tem como finalidade a prevenção, diagnóstico e tratamento de indivíduos que apresentam problemas de caráter psicologico, portanto privilegia o estudo e análise da singularidade dos mesmos e pretende entender a sua realidade, as suas dificuldade e os seus problemas. "A psicologia clínica é um dos mais apaixonantes e mais férteis domínios da ação humana quer na sua orientação prática, que se centra no sofrimento ou nos conflitos de um indivíduo, quer na produção de conhecimentos que permitem compreender melhor, ou até explicar, a maneira como o homem contrói o seu mundo." Pednielli Podemos então concluir que o objeto da psicologia clínica é a pessoa, o indivíduo, o sujeito concreto. O psicólogo clínico utiliza como método fundamentalmente a entrevista clínica, o estudo pormenorizado de cada realidade individual, detém-se sobre todos os aspetos que influenciam a pessoa, procura encarar a mesma na sua totalidade, na situação concreta, parte do princípio de que cada indivíduo é único, logo, implica uma abordagem exclusiva. Depois desta avaliação da "queixa", o psicólogo clínico pode também exigir o recurso a testes, sobretudo, testes projetivos. Método Utilizado As pessoas procuram ser escutadas, compreendidas, procuram perceber o que se passa para se poderem adaptar, é na relação, na interação com o psicólogo, que a elaboração pessoal pode conduzir ao retomar do equílibrio perdido, é valorizada a subjetividade: o psicólogo é um sujeito que tenta compreender outro sujeito, o paciente. O que caracteriza a psicologia clínica é a interação que se establece entre dois sujeitos ativos. Relação com o Psicólogo O que caracteriza a psicologia clínica, como vimos, é uma abordagem e uma atitude particulares em que a pessoa é encarada como um ser singular. Um psicologo clínico lida com problemas humanos que ocorrem em diversas circunstâncias, para tal, o psicólogo recorre a várias áreas de intervenção.
Deste modo, cabe-lhe: Apoiar e compreender, a pessoa, grupos ou comunidades no processo de lidar e de se ajustar a acontecimentos da vida que causam sofrimento; Intervir em situações em que outros técnicos de saúde considerem poder existir indícios de perturbações psicológicas; quanto mais precoce for o diagnóstico, mais eficaz será a intervenção terapêutica; Desenvolver atividades de diagnóstico e de interveção terapêutica em centros que prestem apoio a situações de risco (toxicodependência, violência, vítimas de abuso, suícidio juvenil, etc). Ajudar o indivíduo na elaboração de estratégias para fazer face à situação de crise, que se pode centrar no problema, ou procurar tornar a situação mais suportável alterando a maneira de encarar o problema; Organizar programas de reabilitação especificamente dirigidos a pessoas que sofrem de doenças crónicas ou que, devido a doenças, perturbações mentais ou outras, apresentem dificuldades de adaptação. O psicólogo
clínico pode intervir
em várias organizações: Hospitais;
Centros de Saúde;
Estabelecimentos presionais;
Escolas;
Instituições de assistência social;
Centros de reeducação e readaptação;
etc. Conclusão Com este trabalho conclui que a Psicologia Clínica tem um papel preponderante no apoio a pessoas com perturbações ou destúrbios mentais, ajudou-me também a compreender melhor como atua um psicólogo clínico.
Espero que, com esta tarefa tenha esclarecido questões relacionadas com o tema abordado e que possam ser úteis para o dia-a-dia de cada um de vós. Adriana Santos Elaborado por: nº2 12ºA "SER HUMANO" 12ºano (2010) - MONTEIRO, Manuela Matos / FERREIRA, Pedro Tavares - Porto Editora http://www.ccci.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=33&ltemid=29 http://www.redepsicologia.com/psicologia-clinica http://www.pt.wikipedia.org/wiki/psicologia_cl%ADnica http://www.psicologaclinica.blogs.sapo.pt/8773.html Biliografia O caráter de intervenção clínica é encarar o sujeito na sua individualidade (propriedade de ser um indivíduo, caracteristica daquilo que é individual, coleção das propriedades ou traços caracteristicos que distinguem uma coisa de todas as outras, conferindo-lhe unicidade).
Uma mesma situação pode ser encarada de modo muito diferente por duas pessoas.
Cabe ao psicólogo ajudar as pessoas a lidarem com estes quadros de vida, levando-as a construir saídas alternativas pessoais. Caráter de Intervenção Clínica
Full transcript