Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Movimento Feminista

No description
by

Bruna Moreira

on 16 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Movimento Feminista

Nas palavras de Célia Jardim Pinto, o movimento feminista, atualmente, pouco faz caminhadas, distribuições de panfletos, ou toma atitudes como queimar sutiãs em praça pública. Contudo, nunca esteve tão ativo como agora. No início do século XXI, a luta do movimento feminista estende-se a manifestações como a denúncia contra a violência doméstica e a defesa do aborto. Em 2006, obtiveram uma importante conquista com a lei “Maria da Penha”, que defende a mulher vítima de agressões físicas e de ameaças.
Movimento Feminista
A Marcha das Vadias
O movimento Marcha das Vadias surgiu oficialmente no dia 3 de abril de 2011, quando mulheres foram às ruas em Toronto protestaram contra um policial que, em uma declaração pública, justificou que as mulheres no Canadá foram agredidas por sua culpa, porque se vestiam como vadias e daí o apelido.
A revolta das moradoras de Toronto ganhou força por uma única justificativa: igualdade de direitos. Os homens andam de short nas ruas, de camisetas ou sem camisetas e não são agredidos ou considerados ‘vadios’ ou obscenos por mostrarem seus corpos de tal forma, mas as mulheres que se vestem de tal forma são abusadas sexualmente por estarem incitando a crueldade dos homens ou ainda estarem se oferecendo, o que o termo ‘vadia’ no dito popular quer informar.
A marcha de Toronto ganhou proporções mundiais via Internet e jornais de televisão porque as mulheres saíram nas ruas com roupas mínimas informando que iriam vestir o que quisessem, com mensagens em seus corpos ou cartazes incitando os homens a atender que a igualdade de direitos existe e que a culpa não está nelas, mas na maldade de quem olha.
Em que contexto
surge?
Podemos identificar raízes do Movimento Feminista ainda na Revolução Francesa em 1789, portanto do iluminismo, o surgimento do Feminismo moderno.
Na década de 1960, o advento da pílula anticoncepcional permitiu uma libertação dos comportamentos sexuais antes restritos à monogamia e às relações matrimoniais. O meio intelectual também passou a se voltar para essa questão com a difusão de livros de autoras que se interessavam em desconstruir o papel da mulher na sociedade. Entre outras obras, podemos destacar “O Segundo Sexo” de Simone Beauvoir e “A mística do feminino” de Betty Friedan.
A partir de então, muitas mulheres saíram às ruas com o intuito de reivindicar os mesmos direitos assegurados pela constituição liberal de seus países. Entre outras questões, lutavam para que as faixas salariais de homens e mulheres fossem devidamente equiparadas. Nesse aspecto, percebemos que entre as décadas de 1960 e 1970 o feminismo havia se consolidado enquanto movimento político integrado a muitas outras bandeiras de lutas civis e minoritárias.

O Movimento feminista no Brasil começa a partir do século XIX e início do século XX, na segunda década de 1960 e 1970 e na terceira década de 1990 até os dias de hoje.
O Movimento Feminista não se organiza de uma forma centralizada, e recusa uma disciplina única. Caracteriza-se pela auto-organização das mulheres em suas múltiplas frentes, assim como em grupos pequenos onde expressam as vivências próprias de cada mulher e fortalece a solidariedade.
Direitos conquistados:
* Direito do voto;
* Direito ao divórcio;
* Direito de optar pelo uso do sobrenome do marido;
* Direito de ocupar cargos executivos;
* Direito de dirigir;
* Direito de realizar atividades profissionais realizadas por homens

Trabalho realizado por:
Bruna Moreira
Camila Wessler
Carla Magalhães
Fernanda de Souza
3º ano 02

Escola de Ensino Médio Governador Celso Ramos - Joinville/2013
O Movimento Feminista atualmente tem como bandeiras:

*
O combate a violência doméstica;
*
O combate à discriminação no trabalho;
*
Legalização do aborto (que atualmente só é perminitido em condições excepcionais)
*
A adoção de estilos de vida independentes
Feminismo
O feminismo no Brasil passou por um processo de humilhação, coragem e vitória. A mulher passou pela dominação masculina nos aspectos da vida, passou pela política que alguns juristas tentaram legalizar o voto feminino com ou sem o consentimento do marido, mas essa medida foi excluída pois a política era uma atividade desonrosa para a mulher
No Brasil o movimento surgiu como consequência da resistência das mulheres à ditadura militar por estar ligado aos movimentos de oposição que lhe deram uma especificidade determinante sob o impacto do movimento feminista internacional e como consequência do processo de modernização que implicou em uma maior incorporação das mulheres no mercado de trabalho e ampliação do sistema educacional
FIM!
Full transcript