Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Estágio Sensório-motor e Projetivo_Psicologia_da_Educação

No description
by

Mateus Francisco

on 2 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Estágio Sensório-motor e Projetivo_Psicologia_da_Educação

Annelise Fernanda Ribeiro
Bruno Sérgio de Andrade
Isabela Vilela Machado Barbosa Santos
Marluce Ribeiro Machado Corrêa
Mateus Bibiano Francisco
Pamela Gabrielle Rodrigues de Sá

O ESTÁGIO SENSÓRIO-MOTOR E PROJETIVO SEGUNDO HENRI WALLON
Universidade Federal de Itajubá
Psicologia da Educação
Wallon
“Com a linguagem aparece a possibilidade de objetivação dos desejos. A permanência e a objetividade da palavra permitem à criança separar-se de suas motivações momentâneas, prolongar na lembrança uma experiência, antecipar, combinar, calcular, imaginar, sonhar ...” (Wallon)

Etapa projetiva

Fase sensório-motor



projetiva

Imitação e Simulacro

Exercício ideo-motor.


Possibilidades Práticas
Atividade sensório-motora
Independentes mas complementares
Algumas considerações iniciais...
Estágio Impulsivo Emocional
Caracteriza-se por atividades reflexivas, pelos movimentos impulsivos, globais e incoordenadas.
Movimentos impulsivos
(espamos, crispações e gritos).
CAUSA x EFEITO
relações baseadas nas reciprocidade
relações baseadas na intencionalidade
Manipulação dos Objetos
Exploração do Espaço
Resposta ao meio exterior
Linguagem
Nomeação dos objetos
Inteligência prática ou inteligência das situações
ESTÁGIO SENSÓRIO MOTOR E PROJETIVO
12 a 18 meses - Sensório-motor
Atividade postural
Imitação
Estágio Impulsivo Emocional
Prelúdio da representação
De caráter subjetivo, centrípeto e afetivo;
Ausência de representação simbólica.
Aquisição da aptidão simbólica e início da representação.
investigação e exploração da realidade exterior;
"É o momento em que a inteligência dedica-se à construção da realidade."
Predomínio da atividade de exploração e da manipulação.
EXPLORAÇÃO OBJETIVA
"Os objetos que a rodeiam começam a ser para ela uma oportunidade de movimentos que não têm muito a ver com sua estrutura. Ela os atira ao chão, observando seu desaparecimento. Tendo aprendido a agarrá-los em cada nova posição. Se têm partes que se entrechocam, ela não para de reproduzir o som percebido, agitando-os de novo." (Wallon)
3 anos - Projetivo
Ampliada pela novidade de marcha e da linguagem
INDEPENDÊNCIA
Investigação
exploração
Nomear, identificar e localizar objetos são conquistas importantes para a criança.
Inteligência Prática
3 meses a 1 ano - Emocional
0 a 3 meses - Impulsivo
Relação de natureza eminentemente social
Circuito Interativo Recíproco
(indiferenciável e simbiótico)
Atividade tônica, automática e afetiva.
Atividade relacional
ANTAGONISMO/CONFLITO
Organização do Pensamento
significação ao símbolo e signo
objeto
signo
representação
Linguagem
instrumento
símbolo
imagens
Função simbólica
elaborar mentalmente o espaço
distribuir objetos no espaço e no tempo
representá-los e estabelecer signos para as representações

Função simbólica de desdobramento e substituição
condição para o nascimento do pensamento da pessoa
Exploração do mundo
Objetos
Seres humanos
Criança individualiza a representação de si mesma
Exploração do seu próprio corpo
Consciência corporal é condição fundamental para o estágio seguinte (personalismo)
Parte do corpo ainda mal integradas na unidade da pessoa
Animismo
Espelhos
Movimentos e sensações permitirá a criança a individualizar e diferenciar as partes do seu corpo
As reações diante do espelho revelam as dificuldades ao perceber a imagem e relacioná-la consigo mesma
Período instrumental
Volta ao período animista
brinca com a própria imagem, como se fosse outra pessoa.
Somente aos dois anos a criança consegue atribuir a si mesma sua própria imagem refletida no espelho
Mesmo com o aumento desses recursos sua personalidade permanesse fechada em determinadas circunstâncias. Porém essa etapa dará suporte para a construção do eu psíquico.
O desdobramento da realidade só será possível, no entanto, quando houver a subordinação da atividade sensório-motora à representação.
Full transcript