Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Bloqueios atmosféricos

No description
by

Tuanny Steffane

on 1 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Bloqueios atmosféricos

Os bloqueios atmosféricos no Hemisfério Sul são caracterizados por anticiclones anômalos semi-estacionários localizados em torno de 45°S de latitude. (Cavalcanti et al, 2009)

Os bloqueios causam os desvios dos sistemas transientes (frentes frias e os ciclones).

Os bloqueios são responsáveis pelas anomalias nos campos da precipitação e temperatura, por exemplo, o que afeta de forma notória o clima em algumas regiões.

As baixas migratórias ao se aproximarem de uma alta de bloqueio ficam estacionárias ou deslocam-se na periferia da alta, podendo causar condições de tempo duradouras sobre grandes áreas.

Divisão do jato em dois ramos, ocasionando o rompimento do padrão zonal;
Variabilidade interanual
Variabilidade sazonal
Bloqueios atmosféricos
Critérios de identificação
Elizabeth Guesser Leite

Tuanny Steffane

Bloqueios atmosféricos
Mendes et al (2005), detectou uma maior atuação de bloqueios sobre o sudoeste e sudeste do Pacífico, com uma maior ocorrência no inverno e início da primavera, enquanto que os meses de verão são aqueles com menor atividade de bloqueios.




Com relação à precipitação, em geral, há menos precipitação sobre o Brasil no inverno e verão e mais sobre o sul da Argentina e oceano Atlântico Sul.
Referências bibliográficas
Mendes, M. C. D.; TRIGO, R. M.; CAVALCANTI, I. F. A.; DACAMARA, C. C. Bloqueios atmosféricos de 1960 a 2000 sobre o oceano pacífico sul: impactos climáticos e mecanismos físicos associados. Revista Brasileira de Meteorologia, v.20, n.2, 175-190, 2005.
http://www.master.iag.usp.br/ensino/Sinotica/AULA20/AULA20.HTML
http://climanalise.cptec.inpe.br/~rclimanl/boletim/cliesp10a/bloqueio.html
Os maiores impactos nos campos das temperaturas são observados sobre a região sul da América do Sul, que apresenta temperaturas máximas e mínimas, no inverno, significativamente mais altas que a climatologia.
Já no verão, se observam temperaturas máximas mais baixas, principalmente, sobre a Argentina e temperaturas mínimas ligeiramente mais baixas sobre o sudeste do Brasil.
OLIVEIRA, Flavio N. M.; CARVALHO, Leila M. V.; AMBRIZZI, Tercio. Oscilação antártica, enso e a frequência de bloqueios no hemisfério sul.
O bloqueio deve durar pelo menos 6 dias.
O deslocamento do sistema não deve exceder 25ºW e 45ºS;
(van Loon 1956)
Segundo Cavalcanti et al. (2009), em termos de variação interanual, a frequência dos bloqueios pode ser irregular de um ano para outro.
CAVALCANTI, I. F. A. et al. Tempo e clima no Brasil. São Paulo: Oficina de textos, 2009.
Altura geopotencial 200 hPa
Altura geopotencial 500 hPa
Vento zonal e meridional
Índice de estabilidade
e
Umidade relativa
Temperatura 1000 hPa
Velocidade vertical omega 500 hPa
Os bloqueios são mais frequentes em anos de La niña do que em El niño
Marques (1996) e Kayano e Kousky (1990)
Full transcript