Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Hipótese da Permanência

CONSERVAÇÃO AMBIENTAL ALCANÇADA COM O SISTEMA DE AGROFLORESTA
by

Martin Ewert

on 23 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Hipótese da Permanência

Hipótese da Permanência:
A CONSERVAÇÃO AMBIENTAL ALCANÇÁVEL COM O SISTEMA DE AGROFLORESTA
COOPERAFLORESTA
CONSIDERAÇÕES FINAIS
CONCLUSÃO
Referências Bibliográficas
VOZES DA PERMANÊNCIA
SISTEMA AGROFLORESTAL
RESULTADOS ALCANÇADOS COM AGROFLORESTA
ÁREA DE ATUAÇÃO
Objetivo do Seminário
Diferentes visões sobre a natureza:
INTRODUÇÃO
Visão Ambientalista
Testar a Hipótese da Permanência com rigor científico e métodos de análise do estado da arte utilizado nas pesquisas biológicas tradicionais para verificar o que realmente protege a diversidade biológica.
AGRAWAL, A.; GIBSON, C.K. 1999. Enchantment and Disenchantment: The Role of Community in Natural Resource Conservation. World Development 27: 629 -649.
ARRUDA, R. “Populações tradicionais” e a proteção dos recursos naturais em unidades de conservação. 1999. Ambiente & Sociedade 15:79-92.
BAGGIO, J. A.; SOARES, O. A.; MASCHIO, W. O Estrato Arbóreo nos Sistemas Agroflorestais. Um estudo de caso e perspectivas do mercado para espécies nativas. Embrapa Floresta. Colombo/PR. 2009.
BENATTI, J. H. 2006. A Criação de Unidades de Conservação em Áreas de apossamento de populações Tradicionais. Novos Cadernos NAEA, Brasília, DF. Disponível em: <http:// www.naea-ufpa.org/revistaNCN/ojs/viewarticle.php?id=21>. Acessado em: 11/06/2007.
BRASIL. 2010. Resolução CONAMA n.º 425, de 25 de maio de 2010.
BRUSTOLINI, C. Lutas pela definição de concepções de justiça na construção do Parque Nacional dos Aparados da Serra – RS/SC. 2003. 180 p. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.
CASTRO, F.; SIQUEIRA, A.D.; BRONDÍZIO, E.S.; FERREIRA, F.C. 2006. Use and misuse of the concepts of tradition and proper property ty rights in the conservation of natural resources in the atlantic forest (Brazil). Ambiente & Sociedade 9: 26-39.
COSTA E SILVA, L. As Necessidades e Fontes de Informação para a Comercialização de Produtos Agroecológicos na Região Metropolitana de Curitiba: um estudo de caso na Cooperafloresta. Dissertação (Mestrado em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação) – Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012.DIEGUES, A.C. 2005. El mito moderno de la naturaleza intocada. NUPAUB – Núcleo de Apoio à Pesquisa sobre Populações Humanas e Áreas Úmidas Brasileiras – USP, São Paulo. 104 p.
DOWIE, M. 2005. Conservation Refugees: When protecting nature means kicking people out. Orion magazine November/December 2005. Acessado em 26/07/2007. Disponível em <http://www.orionmagazine.org/index.php/articles/article/161/>.
DOWIE, M. 2006. Refugiados da conservação. NUPAUB. Artigo n.º 4. 7p.
EWERT, M. et al.; Agrofloresta, Ecologia e Sociedade. Capítulo Vozes da Permanência. Cooperafloresta. Barra do Turvo/SP e Adrianópolis/PR 2012.
GÖSCHT, E. O Homem e Natureza. Cultura na Agricultura. Centro Sábia. Recife Gráfica Editora. 1997.
MARQUES & RANIERI. Determinantes da decisão de manter área protegidas em terra privadas: O caso das reservas legais do estado de São Paulo. Ambiente e Sociedade, 2012.
PENEREIRO, F. M. Sistemas Agroflorestais dirigidos pela Sucessão Natural – Estudo de Caso. São Paulo, Piracicaba, 1999. Tese de Mestrado.
RICE, E.R.; GULLISON, R.E.; REID, J.W. 1997. Can sustainable management save tropical forests? Scientific American 276:44-49.
ROMERO, C.; ANDRADE, G.I. 2004. International Conservation Organizations and the fate of local tropical forest conservation initiatives. Conservation Biology 18:578-580.
SANCHES, R.A. 2001. Caiçara communities of the southern coast of São Paulo State (Brazil): traditional activities and conservation policy for the Atlantic Rain Forest. Human Ecology Review 8 (2): 52-64.
SANTILLI, J. F. R. Agrobiodiversidade e direito dos agricultores. Dissertação de Doutorado. Universidade Pontifica do Paraná. Curitiba, 2009.
TERBORGH, J., SCHAIK, C.V., DAVENPORT, L.; RAO, M. 2002. Making Parks Work: Strategies For Preserving Tropical Nature. Island Press, Washington, D.C. 310 pp.
TERBORGH, J. Why tropical parks are failing and what can be done about it. In: NUNES, M.L; YIN, ROBERT K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. Trad. Daniel Grassi. 2.ed. Porto Alegre: Ed. Bookman, 2007.
STEENBOCK, W. et al. Agrofloresta, Ecologia e Sociedade. Capítulo Agroflorestas e Sistemas Agroflorestais no espaço e no tempo. Cooperafloresta. Barra do Turvo/SP e Adrianópolis/PR – Ed. Kairós, 2012.
Autor: Martin Ewert
Orientador: Dr. Giorgini Augusto Venturieri
Co-orientador: Dr. Walter Steenbock

Seminário apresentado no Programa de Pós-Graduação em Agroecossistemas – UFSC/CCA
Associação dos Agricultores Agroflorestais de Barra do Turvo e Adrianópolis
Apresentar a Hipótese da Permanência no âmbito da agrofloresta
;
Visão Socio ambientalista
"Ações e políticas públicas para a fixação, valorização, fortalecimento e melhoria da qualidade de vida das famílias de agricultores, juntamente com a adequação de suas práticas aos objetivos das áreas legalmente protegidas, são componentes imprescindíveis para o sucesso da conservação biológica".
Existem práticas humanas que podem ser instrumentos para a conservação biológica de áreas legalmente protegidas?
Pergunta norteadora:
Contexto global
da visão ambientalista
108 mil áreas protegidas no mundo
10 milhões de 'refugiados ambientais'
No Brasil...
Fracos resultados de conservação
...existe ainda uma grande extensão de território preservado que é habitado por diferentes populações ditas tradicionais.
VISÃO AMBIENTALISTA
VISÃO SÓCIO AMBIENTALISTA
Discutir a eficácia das políticas de preservação de se proibir, ou restringir severamente, o uso de áreas protegidas pela lei no que diz respeito ao seu manejo e a permanência das populações que ali habitam.
Remanescente florestal do Bioma Mata Atlântica
(De 1.296.446 km, sobrou apenas 7,91% bem conservado)
Bacia Hidrográfica do Rio Ribeira do Iguape.
Unidade de Conservação Parque Estadual de Jacupiranga.
Reserva de Desenvolvimento Sustentável.
Agricultura Convencional e Roça de Toco (Feijão, milho, bufalo, etc.).
Em 2008, total da População Rural em Extrema Pobreza =
21.424
Renda familiar média em torno de 2 salários mínimos por ano.
Plantio
Sucessão Natural
Relação de homens, mulheres e crianças com a natureza.
Ações de solidariedade entre os agricultores (mutirões, oficinas, capacitações, etc.)
112 família = 298 ha de agrofloresta manejada
AGROFLORESTAS QUE PROMOVEM SERVIÇOS AMBIENTAIS
AGROFLORESTEIRO DITÃO
AGROFLORESTEIRO REINALDO
AGROFLORESTEIRO PEDRO
Hipótese da Permanência:
Áreas protegidas sem interferência humana.
Considera toda ação antrópica destrutiva
.
Relação do homem com a natureza.
.
Manejo dos ecossistemas de maneira adequada.
Preservar as características intrínsecas de equilíbrio e autorregulação dos ecossistemas.
Justiça social, desenvolvimento ambiental sustentável, acesso aos recursos naturais.
Conceito legal:
Pela legislação ambiental (BRASIL, 2010) em uma de suas definições no CONAMA 425/2011 inciso IV § 2º do art. 2º, como:
Manejo agroflorestal
"Agroflorestas são terra, instrumento, e alma da produção, pois copiam a dinâmica natural da floresta, observando a sucessão natural e utilizando estratégias de plantio, manejo ou de poda, que possam aumentar a vida, a fertilidade do solo, quantidade da água e biodiversidade do lugar".
A família Cooperafloresta
De 1.347,27 ha mapeado, 16% da área das unidades familiares é agrofloresta, 58% são florestas em estágio inicial ou médio de regeneração, 13% são florestas em estágio avançado de regeneração e 13% utilizados para outros fins.
"Nós estamos sendo o ambientalista que tamo plantando e cuidando de quem planta. Pela lei, nós não temos direito, mas nós temos direito porque nós tamo cuidando. Nós tamo dando a oportunidade de alguém plantar por nós".
(Benedito)
"(...) essas leis ambientais foram feitas antes de existir a agrofloresta. A gente só queria tocar fogo e aí quando veio essa idéia de agrofloresta que a gente tá praticando aqui, essas leis atrapalham. Então agora a gente precisa de lei especifica para quem respeita". (Pedro Oliveira de Souza, grupo Córrego do Franco)
"E aqui tem bastante amor e bastante carinho. De primeiro sabe o que eu fazia? Eu tiro sarro di eu mesmo. Eu ia roçar perto de casa, tava cheio de limão, laranjinha, mexerica, eu fazia “vua” tudo na foice e hoje eu to plantando..." (Reinardo Batista Moreira, agrofloresteiro)
"sistemas de uso e ocupação do solo em que plantas lenhosas perenes são manejadas em associação com plantas herbáceas, arbustivas, arbóreas, culturas agrícolas, e forrageiras, em uma mesma unidade de manejo, de acordo com o arranjo espacial e temporal, com diversidade de espécies nativas e interações entre esses componentes".
R$ 3.513,00 por família

Populações humanas com práticas agrícolas adequadas são fundamentais para conservação ambiental.
As agroflorestas oferecem benefícios para o meio ambiente e são socialmente mais justos e economicamente mais viáveis.
Com o Código Florestal de 1965,
práticas como agricultura de pousio e coivara foram proibidas aumentando o uso de áreas fixas.
Favorecendo diferentes formas de ilegalidade
VISÃO DO AGRONEGÓCIO
Fonte Imagens:
http://www.portalamazonia.com.br/editoria/amazonia/projeto-investe-na-conscientizacao-do-manejo-florestal-no-amapa/
http://www.dzai.com.br/pessoacomunicacao/noticia//montanoticia?tv_ntc_id=50164
http://agroevento.com/agenda/especializacao-conservacao-natureza-educacao-ambiental-puc-pr-2013/
http://noticias.uol.com.br/album/album-do-dia/2012/09/10/imagens-do-dia---10-de-setembro-de-2012.htm
http://360graus.terra.com.br/ecologia/default.asp?did=6630&action=reportagem
Fonte:https://www.facebook.com/photo.php?fbid=262513503884301&set=pb.133318043470515.-2207520000.1369008514.&type=3&theater
http://www.sitiocoop.com/workshops/agrofloresta/
http://www.solefrutas.esalq.usp.br/agrofloresta.htm
http://misterkanu.com.br/wp-content/uploads/2013/02/Agrofloresta-Agricultura-em-harmonia-com-a-natureza.jpg
http://www.ovaledoribeira.com.br/2012/10/cardapio-de-aroma-e-sabor-na-mesa-do.html
http://estradasecaminhos.blogspot.com.br/2011/01/indios-do-brasil.html
http://permaculturabr.ning.com/forum/topics/tutorial-como-comecar-uma?commentId=2924465%3AComment%3A64990
http://www.labjor.unicamp.br/midiaciencia/article.php3?id_article=377
http://uc.socioambiental.org/territ%C3%B3rios-de-ocupa%C3%A7%C3%A3o-tradicional/quem-s%C3%A3o-as-popula%C3%A7%C3%B5es-tradicionais
http://www.icmbio.gov.br/blogrio/?p=598
http://redepuxirao.blogspot.com.br/2011/04/rede-puxirao-participa-de-reuniao-do-gt.html
http://www.dodesign-s.com.br/flip-book-para-cop-9-bohn-alemanha/
http://pibmirim.socioambiental.org/como-vivem/brincadeiras
http://www.gruposerafim.com.br/agrofloresta/
http://www.macroprograma1.cnptia.embrapa.br/agriorg/fotos/fotos-de-producao-vegetal/IMG_0267.JPG/image_view_fullscreen
http://www.agrofloresta.net/static/cursos/cursos_fazenda_sao_luis_2009.htm
http://www.not1.xpg.com.br/biodiversidade-equilibrio-da-natureza-importancia-da-preservacao/
http://caminhosdepoesialivre.blogspot.com.br/2011/04/floresta.html
http://www.portalamazonia.com.br/editoria/atualidades/cadeia-de-bacterias-no-solo-da-floresta-amazonica-estao-reduzidas/
http://dzootecnia.blogspot.com.br/2012/07/o-problema-da-degradacao-das-pastagens.html
http://topicos.estadao.com.br/fotos-sobre-tucano/tucano-se-alimentam-da-semente-do-palmito-em-maresias-litoral-norte-de-sao-paulo-10042011,d9fd8b09-dbf8-4b1e-af72-f0edc564a988
http://httpwwwmyblogblogspotcomnvr-nah.blogspot.com.br/2011/11/lenda-da-gralha-azul.html
http://prcarlosaugusto.blogspot.com.br/2012/04/tatu-e-aguia.html
http://br.viarural.com/servicos/turismo/parques-estaduais/parque-estadual-da-ilhabela/default.htm
http://www.ipoema.org.br/ipoema/home/conceitos/saf/safsucessional/
http://apiaiportaldamataatlantica.blogspot.com.br/2012_02_01_archive.html
REVOLUÇÃO VERDE
VISÃO DA HIPÓTESE DA PERMANÊNCIA
Que conta com a ajuda da fauna...
SOLOS
ÁGUA
DIVERSIDADE
=
= ?
Full transcript