Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Junção das Curvas IS LM BP

No description
by

Larissa Archangelo

on 6 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Junção das Curvas IS LM BP

Projeto sobre Macroeconomia, direcionado ao estudo da junção das três curvas IS-LM-BP, apresentado à disciplina Conjuntura Brasileira, como requisito de avaliação.
APRESENTAÇÃO
ECONOMIA
Modelo BP
Mundell e Fleming
Junção das Curvas IS LM BP
Modelo IS
Modelo LM
Políticas Econômicas
Políticas Econômicas
Estudo do gráfico (Modelo I)
O equilíbrio macroeconômico
A eficácia da política cambial
Os deslocamentos da função procura agregada
Referencias Bibliográficas
Estudo do gráfico (Modelo II)
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Regime de Câmbios Fixos
A eficácia da política monetária
A função procura agregada
Equações de Equilíbrio da IS
Equação de Equilíbrio da LM
O Modelo Mundell-Fleming
A eficácia da política fiscal
Estudo do gráfico (Modelo III)
O Modelo Mundell-Fleming
Os deslocamentos da função procura agregada
A função procura agregada
A eficácia da política monetária
Regime de Câmbios Flexíveis
Estudo do gráfico (Modelo IV)
A eficácia da política fiscal
Equação de Equilíbrio da BP
Equipe

Arthur Bizarra Olegario;

Paula Santana C. Pimentel;

Sávio de Carvalho Tavares.
Orientador

Professor Mestre Luis Carlos Loureiro

A economia é uma ciência que consiste na análise da produção, distribuição e consumo de bens e serviços do local em questão, ela é dividida em dois grandes pilares principais: a microeconomia, que estuda os comportamentos individuais e a macroeconomia, que estuda o resultado agregado de vários comportamentos individuais, estando assim ligada ao estudo de uma economia regional ou nacional como um todo.

Deslocamento da IS
- As variações das politicas fiscais deslocam a curva IS para esquerda (contracionistas) ou para direita (expansionistas)
Inclinação da IS
- A curva IS altera sua inclinação devido a propensão marginal a poupar e pela elasticidade do investimento em relação ao juros. Elasticidade maior, menor inclinação e vice versa.
Deslocamento da LM
- As variações na demanda por moeda na oferta de moeda, causam o deslocamento da curva LM, podendo ser para esquerda (contracionistas) ou para direita (expansionistas)

Inclinação da LM
- A curva LM altera sua inclinação devido a alteração na demanda por moeda (transação ou precaução) e especulação.
Deslocamento da BP
- As variações das politicas cambiais deslocam a curva BP para esquerda (contracionistas) ou para direita (expansionistas)
Inclinação da BP
- A inclinação da curva BP dependerá do grau de abertura da economia, sendo três cenarios possíveis: Ausencia de mobilidade de capitais, perfeita mobilidade de capitais, e mobilidade imperfeita de capitais.
Y= C + I + G + NX
Y= renda

C= consumo das famílias;

I= investimento;

G= despesas governamentais;

NX= transferências liquidas com o exterior. (RLEE ou RLRE)
M/P = L
M/P = oferta real de moeda na seconomia(M= oferta/ P= nivel de preço);

L = demanda por moeda.
Scc = - Sck
Scc= saldo das transações reais e RL ;

Sck= investimento Direto, emprestimos e financiamento, amortização e outros capitais.
O modelo Mundell-Fleming é uma extensão do modelo IS/LM aplicado a uma economia aberta com governo, por meio da introdução da curva BP (Balança de Pagamentos), o modelo trata a relação entre a taxa de cambio (juros) e o produto (demanda).

Este modelo tem sido utilizado para argumentar que a macroeconomia não pode, simultaneamente manter:

Taxa de câmbio fixa;

Alta mobilidade de capitais internacionais;

Política monetária ativa.

Porisso é chamado de "Tríade Impossível", ou ainda trilema de Mundell-Fleming.
Devido ao fato deste modelo permitir estudar diferentes regimes, o modelo de Mundell–Fleming é também frequentemente designado por “modelo de equilíbrio geral macroeconômico”.
O equilíbrio macroeconômico é verificado quando os diferentes mercados estão simultaneamente em equilíbrio, porém a existência de um equilíbrio num determinado mercado não implica necessariamente que a procura e a oferta nesse mercado estão automaticamente equilibradas, não existindo qualquer excesso de procura ou de oferta. Significa apenas que num determinado setor desse mercado, pode existir excesso de procura ou de oferta desde que algum agente econômico, intervenha neste mercado.
Neste caso curva BP é perfeitamente inelástica com relação à taxa de juros, sendo, portanto, desenhada como uma reta vertical. Isso ocorre quando não há mobilidade de capital entre as economias.
Neste caso a curva BP é desenhada como uma reta horizontal para indicar que a taxa de juros domestica (i) é igual à taxa de juros internacional (i*). Isso ocorre quando há uma mobilidade de capitais perfeita.
Nesse caso a curva BP tem uma inclinação positiva e menos inclinada que a LM. Isso ocorre quando a mobilidade de capital é elevada, porém não é perfeita.
Nesse caso a curva BP tem uma inclinação positiva e mais inclinada que a LM. Isso ocorre quando a mobilidade de capital é baixa, porém não é imperfeita.
Num regime onde há mobilidade perfeita de capitais e câmbios fixos, a política monetária é completamente ineficaz.
Na figura, temos como exemplo a política monetária expansionista.
O que acontece com os equilíbrios interno e externo, caso o governo adote uma política fiscal expansionista, por exemplo?
Neste regime, esta política é bastante eficaz. Vamos supor que a economia se encontra, inicialmente, em equilíbrio interno e externo. Este equilíbrio é observado no ponto “A”, onde a taxa de juros interna é igual à externa e o nível da procura agregada é de Qd0. Se as autoridades econômicas (Governo e Banco Central) decidirem realizar uma desvalorização da moeda nacional, o que aconteceria no equilíbrio inicial?
O que acontece se o nível geral de preços aumentar de P0 para P1?
O que acontece à função agregada num regime de câmbios fixos e de mobilidade perfeita de capitais, permanecendo o nível geral de preços constante, se o Governo ou o Banco Central expandir/contrair a sua Base Monetária, ou se as autoridades econômicas desvalorizarem/valorizarem a moeda nacional?
http://academiaeconomica.com

http://fernandonogueiracosta.files.wordpress.com/2010/02/8-construcao-do-modelo-is-lm-bp.pdf

http://www.eco2-macro.net/mac/CapMundell.pdf

http://www.tesouro.fazenda.gov.br

http://pt.wikipedia.org

Macroeconomia 5ª edição de Olivier Blanchard – editora Pearson

Macroeconomia 5ª edição de N. Gregory Mankiw – Editora LTC
Num regime de câmbios fixos e mobilidade perfeita de capitais, a eficácia
da política económica pode ser resumida aos seguintes pontos:

(a) A política monetária é totalmente ineficaz
(b) A política fiscal é bastante eficaz
(c) A política cambial é bastante eficaz.

Num regime de câmbios flexíveis e mobilidade perfeita de capitais, a eficácia
da política económica pode ser resumida aos seguintes pontos:

(a) A política monetária é bastante eficaz
(b) A política fiscal é totalmente ineficaz
(c) Neste regime não existe política cambial.
Suponha que o banco central opte por uma política monetária expansionista.

Suponha que o governo decide programar uma política fiscal expansionista através de um aumento dos gastos públicos.

A determinação da função procura agregada:
Suponha que o governo altere o seu nível de despesa pública ou se o banco central produza variações no nível da base monetária, quando a economia se encontrar em regime de câmbios flexíveis e mobilidade perfeita de capitais.
Full transcript