Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Diferenças entre a postura ortostática e em sedestação de jo

No description
by

Isis Navarro

on 23 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Diferenças entre a postura ortostática e em sedestação de jo

Introdução
Tipo de escoliose
Diferenças entre a postura ortostática e em sedestação de jovens com escoliose idiopática em uma análise quantitativa de fotografias digitais
Profª. Cláudia Candotti
Aluna: Isis Navarro
FORTIN, FELDMAN, CHERIET & LABELLE.
Universidade de Montreal, Quebec, Canadá 2013

Instrumentos e medidas para avaliação da postura corporal
Introdução
Souchard (2003)
Introdução
Análise quantitativa de fotografias digitais
Determinar posicionamentos e músculos
Acompanhamento
(1) Diferenças na postura em posição ortostática e em sedestação podem ser detectadas em jovens com EI pela análise quantitativa de fotografias digitais da postura do tronco.

(2) Comparar as diferenças entre escoliose torácica e tóraco-lombar ou lombar.
Objetivo
Métodos
50 participantes
(estudo prévio)
Curvatura primária única
Critérios de inclusão:
Idade entre 10 e 20 anos
Ângulo de Cobb entre 15º e 60º
Sem dor no momento da aval.
Critérios de exclusão:
Dupla curvatura
Discrepância de MI maior que 1,5cm
Cirurgia na coluna
86% meninas
15,4 (2,6 anos)
51,8 (8,5Kg)
161,6 (10,2cm)
Métodos
}
29 = TA 36º (12º)
14 = TL 27º (8º)
7 = L 29º (10º)
Instrumentos e procedimentos
Avaliados por um fisioterapeuta
Software de avaliação postural quantitativa usado para calcular índices de postura da cabeça e do tronco.
Marcadores com 5mm: Tragus, PE (C2, C4 e C7 - S1), processo coracóide, ângulo inferior das escápulas, EIAS e EIPS
Marcadores com 10mm: C4, C7, EIAS e EIPS.
Olhos, pontas das orelhas, extremidade superior, inferior e centro da cintura
Métodos
Boa reprodutibilidade intra (teste re-teste) e inter-avaliador
Fortin (2010, 2012a)
Validação concorrente com Rx e topografia 3D
teste re-teste r = 0.77
inter-avaliador r = 0.78
Métodos
2 câmeras digitais fixadas nas barras do sist. 3D
159cm dist. vista ant. e lat. D
173cm dist. vista post. e lat. E
87.5cm altura
Ajuste com nível
Padronização dos pés
Sentados em long sitting
75.5cm altura
137.5cm largura
Métodos
1. Ortostase: vista anterior e posterior
4. Reposicionado para vista sagital D/E
3. Sedestação (referências no chão para a mesa): vista anterior e posterior
2. Reposicionado para vista sagital D/E
Origem dos eixos horizontal e vertical
15cm
Digitalizadas pelo mesmo examinador
Média de dois testes para cada posição e vista
Análise de dados
Estatística descritiva (média, desvio padrão e variação)
Teste t pareado (diferença entre posições dentre duas categorias)
Teste t independente (de acordo com o tipo de escoliose em ambas posições)
Teste t pareado (diferença em cada índice entre as posições)
Resultados
Ortostase x sedestação
Resultados
Discussão
Diferenças entre o tipo de escoliose
Diferenças entre posições em 10 dos 13 índices posturais
Gram e Hasan (1999) valores em ortostase para desloc. do tronco = TL ou L
Associadas com assimetrias da pelve e MsIs
Nault et al. (2002) resultados similares
Discussão
assimetrias em sedestação
exceto para protração da cabeça
associado a escoliose T
Miramand (1991)
tensão músculos posteriores
Discussão
Os achados de Gram e Hasan (1999) suportam os resultados sobre o efeito da posição (ortostase x sedestação) no ângulo da escoliose
atividade muscular posterior da coluna
inclinação pélvica posterior
rotação da coluna ângulo escoliose?
Implicações Clínicas
O software foi capaz de detectar diferenças entre as posições em jovens com EI
Melhorar o tratamento de jovens com EI
Avaliação da postura sentada para objetivos ergonômicos
Quantificar o impacto da flexibilidade muscular
Inclinação pélvica frontal-discrepância de MI
Implicações Clínicas
Fornece medidas de altura em ortostase e em sedestação (localização e velocidade)
Fatores de risco para progressão da escoliose
Rápido, não-invasivo, acessível num ambiente clínico, mensurações repetidas, diferentes posições e diferentes tipos de escoliose
Estudos prévios mostraram que fotografias fornecem uma mensuração reprodutível e válida
Implicações Clínicas
Teste re-teste [SEM]
Válidos em mensurações 3D - Rx
r 0.75
EXCETO para escoliose toraco-lombar ou lombar
Sensibilidade às alterações ao longo do tempo
para desloc. tronco: 3mm
para ângulo: entre 0,5º e 3º
Limitações
Largura fixa da mesa
Dados sobre encurtamento dos isquiotibiais
Conclusão
É possível detectar, em jovens com EI, diferenças nos índices posturais entre as posições ortostase e sedestação em uma análise quantitativa de fotografias digitais usando o software de avaliação postural.

Melhorar a prática clínica, facilitando a análise da postura em diferentes posições

Guiar os clínicos na seleção de posicionamentos apropriados

Mais pesquisas com n , diferentes tipos de escoliose e com outras condições de saúde.

Obrigada!
Full transcript