Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Jornalismo Digital - de A a WWW

No description
by

Luís Celso Jr.

on 19 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Jornalismo Digital - de A a WWW

E
G
Abra sua cabeça
B
M
J
K
H
F
I
L
C
D
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
X
Y
W
Z
A
Jornalismo Digital de A a WWW
Fora do seu tempo e local
Fora de sintonia com as necessidades
das empresas
Cursos descontextualizados
Jornalistas e outros produtores
de conteúdo para web
Ferramenta
Profissionais e estudantes
Introdução
Problema
Ideia
Como contextualizar?
Como estar sintinizado?
Entendendo as necessidades do mercado
Competências
Especialista
Generalista
Gestor
Técnico
...
Comportamento
Profissionais pró-ativos
Profissionais mais rápidos
Profissionais versáteis
Profissionais mais completos
Profissionais empreendedores
...
Curso
Profissionais eficientes e eficazes
Saber o que fazer
Saber como fazer
Curso sobre o que fazer
Ajudar a mapear os principais pontos
Aliando
Necessidades das empresas
Principais conceitos
Visão empreendedora
De maneira rápida e fácil
A fim de dar embasamento para o aprendizado e posterior aprofundamento e customização do conhecimento para cada indivído e situação
Se no lugar de pessoas a hierarquia das necessidades de Maslow fosse aplicada à empresas, as questões financeiras estariam na base da pirâmede
A Pirâmide de Maslow
Porém...
Para satisfazer suas necessidades, empresas oferecem produtos de valor, afim de satisfazer as necessidades das pessoas
Logo...
Gutenberg
1454
Acta Diurna
69 a.c.
O segredo disso
é você!
A Pirâmide de Maslow
A internet está alterando o comportamento das pessoas, a forma de satisfazer necessidades e de comsumir informações
Também mudou a forma de produzir e distribuir informação
Hoje, consumidores também são produtores de informação
Relatos de viajantes
Mobilidade
Mídias Sociais
Telégrafo
1844
Rotativa
1846
Rádio
1920
Televisão
1939
Internet
1992
Banda Larga
E muito mais...
Breve história da internet
1960 - ARPANET - Guerra fria
1962 - MIT - Rede intergaláctica de computadores
1969 - Primeiro e-mail
1970 - MILNET e ARPANET
1973 - TCP/IP
1992 - UUCP e Usenet
Área de incerteza
Jornalismo Digital
Conceito em constante transoformação
Uso de tecnologias digitais para pesquisar, produzir e distribuir (ou
tornar acessível) noticias e informações para uma audiência informatizada
jornalismo online
ciberjornalismo
jornalismo interativo
jornalismo multimedia
etc...
O estudo dessa área começa nos anos 90
Definição 1
Definição 2
aquele jornalismo que se publica na web – seja em formato de texto,
seja no mais sofisticado produto multimédia
Fase 1
Fase 2
Fase 3
Conteúdos colocados online são os mesmos das versões tradicionais dos meios
Conteúdos produzidos para as versões onlines, já contendo hiperligações, aplicações interativas, fotos, vídeos e sons
Conteúdos desenvolvidos exclusivamente para web, tirando proveito de todas as características
Notícia
Matéria-prima do jornalismo
Notícia é qualquer tipo de informação que apresenta um acontecimento novo e recente ou que divulga uma novidade sobre uma situação já existente. A origem da palavra "notícia" provém do Latim, em que “notitia” significa “notoriedade; conhecimento de alguém; noção”.
Narração do fato jornalístico
O conceito não muda
Muda o formato
Ciberespaço e Cibercultura
Mundo virtual
Desterritorializado
Mais amplo que Internet e Web
Escrita hipertextual
Espaço de comunicação
"Essa definição inclui o conjunto dos sistemas de comunicação eletrônicos (aí incluídos os conjuntos de rede hertzianas e telefônicas clássicas), na medida em que transmitem informações provenientes de fontes digitais ou destinadas à digitalização. Insisto na codificação digital, pois ela condiciona o caráter plástico, fluido, calculável com precisão e tratável em tempo real, hipertextual, interativo e, resumindo, virtual da informação que é, parece-me, a marca distintiva do ciberespaço. Esse novo meio tem a vocação de colocar em sinergia e interfacear todos os dispositivos de criação de informação, de gravação, de comunicação e de simulação. A perspectiva da digitalização geral das informações provavelmente tornará o ciberespaço o principal canal de comunicação e suporte de memória da humanidade a partir do próximo século".

(Lévy, Cibercultura, p. 92-93).
Expressões culturais
Práticas
Hábitos
Rituais
Web é o seu priencipal lugar
PALÁCIOS, Marcos
Multimidialidade/Convergência
Hipertextualidade
Personalização
Memória
Instantaneidade/Atualização Contínua
Multimidialidade/Convergência
Hipertextualidade
Possibilita a interconexão de textos através de links
Texto noticioso: possibilidade de fazer links para várias pirâmides invertidas da notícia, bem como para outros textos complementares
Também fotos, sons, vídeos, animações, etc
Além de ou outros sites relacionados ao assunto, material de arquivo dos jornais, textos jornalísticos ou não
Consensual ou polêmica
Refere-se à convergência dos formatos das mídias tradicionais (imagem, texto e som) na narração do fato jornalístico
Torna-se possível em função do processo de digitalização da informação e sua posterior disponibilização em múltiplas plataformas e suportes
Várias mídias agregadas
Várias mídias complementares
+
Texto
Frases curtas
Textos curtos
Linguagem coloquial
Objetivo
Preciso
Fragmentado
Tudo isso já era próprio do texto jornalístico
“O que muda no ciberjornalismo não é o estilo. A verdadeira mudança tem a ver com a estrutura do texto, do discurso, alterada por conta do hipertexto”
Ramón Salaverría
Hipertextual e não linear
Pirâmide invertida
Hipertextualidade na mesma página
Hipertextualidade em páginas diferentes
Pirâmide deitada
Diamante
Imagem + Fotografia + Infografia
Importância capital!
Fotografia é o que mais acompanha o texto
Na internet cabe mais – os Álbuns de fotos ou Slideshows
Conceitos fotográficos não mudam
Ilustrações, charges, desenhos, são bem-vindas
Animações também (mas dão um trabalho!)
Tecnologia - Flash? HTML 5?
Imagem + Fotografia + Infografia
Imagem + Fotografia + Infografia
Infografia estática
Infografia em vídeo
Infografia multimídia (ou seria reportagem multimídia?)
Áudio
Broadcast vs. Podcast
Jovem Nerd
Mas isso é jornalismo?!
Jornalismo Digital se apropria de elementos de Cibercultura
Entrevistas
Soundcloud – Comentários no áudio
Não é rádio!
Narrativa
Informação
Instante decisivo
Foto + Audio
Vídeo
Não é TV!
Tempo X Tamanho X Conexão
Não basta ser bonito. Tem que informar!
Agilidade X Qualidade
Tutoriais (Google)
Vlogs
Reportagem multimídia
Tudo junto e misturado
link 1: http://www.nytimes.com/packages/html/nyregion/1-in-8-million/index.html
link 2: http://www.theguardian.com/lifeandstyle/audioslideshow/2014/feb/06/do-something-spoon-carving-audio
link 3: http://www.nytimes.com/interactive/2013/07/07/business/a-nation-of-wineries.html?ref=multimedia&_r=1&
link4: http://www1.folha.uol.com.br/especial/2012/londres/censo/
link 1: http://www.nytimes.com/projects/2012/snow-fall/#/?part=tunnel-creek
link 2: http://www.nytimes.com/projects/2013/tomato-can-blues/
link 3: http://apps.seattletimes.com/reports/sea-change/2013/sep/11/pacific-ocean-perilous-turn-overview/
link 4: http://www.nytimes.com/newsgraphics/2013/10/27/south-china-sea/
link 1: http://www.theguardian.com/world/interactive/2013/may/26/firestorm-bushfire-dunalley-holmes-family
link 2: http://www.theguardian.com/world/interactive/2013/nov/01/snowden-nsa-files-surveillance-revelations-decoded#section/1
link 1: http://arte.folha.uol.com.br/especiais/2013/12/16/belo-monte/
link 1: http://noticias.uol.com.br/1-ano-terremoto-no-japao
Q + I - Quociente de Interatividade?
Notícia online possui a capacidade de fazer com que o leitor/utente sinta-se mais directamente parte do processo jornalístico

Troca de e-mails entre leitores e jornalistas
Disponibilização da opinião dos leitores
chats com jornalistas, etc. (Interação mútua)

Interactividade ocorre também no âmbito da própria notícia, ou seja, a navegação pelo hipertexto também pode ser classificada como uma situação interactiva (Interação reativa)

Multi-interativo
a) com a máquina
b) com a própria publicação, através do hipertexto
c) com outras pessoas
Jornalismo participativo (Eu repórter (Globo), VC Repórter (Terra), etc.)
Comentários
Chats
Fóruns
Wikis
Etc...

Edição e moderação
Chega onde deve chegar?
Muito cedo para dizer...?
Q + I - Quociente de Interatividade?
S – Social Media
Como usar as mídias sociais para o jornalismo?

Mídias sociais são espaços em que se produz e compartilha conteúdo, com fins de diálogo

Centro está na possibilidade do público produzir conteúdo público também
Cada site de redes sociais tem um perfil próprio
Twitter = Diálogo e notícias
Youtube = Vídeos

Quais usar?
Se minha empresa fosse uma pessoa, como ela seria?

O que dá para fazer?
Muitas possibilidades
Eleger prioridades
Mídias sociais exigem tempo (muito conteúdo desestruturado)
S - Social Media
S - Social Media
- Coletar pautas
- Receber feedbacks
- Busca de fontes (o outro lado também)
- Aproximação com o público
- Auxílio na apuração de fatos
- Divulgação de conteúdos
- Busca por novos públicos
- Identificação de conteúdos publicáveis
- Aumentar visitação ao site

S - Social Media
- Uma das práticas mais comuns em empresas
- O que estão falando sobre você (sua marca, veículo, reportagem, nome, etc.)

- Ouvir críticas e elogios
- Entender desejos e medos
- Monitorar a concorrência
- Antecipar tendências
- Identificar influenciadores
- Gerenciar crises
- Verificar o retorno sobre o investimento (ROI)
- Auditoria
- Identificar rastros

Monitoramento
S - Social Media
Egito, Occupy Wall Street, as manifestações pelo Brasil e…

Caso do vinagre nas manifestações em São Paulo
- Repórter é detido por porte de vinagre durante uma das manifestações
- Vídeo relatando o fato é colocado no ar no dia seguinte
- Movimento pela legalização do vinagre


O que mais é possível fazer com uma conversa?
F – Fit – Sob Medida – Personalização
Também denominada individualização, a personalização ou costumização, consiste na opção oferecida ao Utente para configurar os produtos jornalísticos de acordo com os seus interesses individuais. Há sites noticiosos que permitem a pré-selecção dos assuntos, bem como a sua hierarquização e escolha de formato de apresentação visual. Assim, quando o site é acessado, a página de abertura é carregada na máquina do Utente atendendo a padrões previamente estabelecidos, de sua preferência.

U - Universo Mobile
- Tipo de personalização “da moda”
- Vários tipos de telas (Monitores, laptops, tablets, smartphones)
- Sites fluídos ou responsivos
- iPad – nova experiência de leitura
- Monetização – Modelo de negócio
- Distribuição
G – Gigabytes – Memória
Palacios argumenta que a acumulação de informações é mais viável técnica e economicamente na Web do que em outras mídias. Desta maneira, o volume de informação anteriormente produzida e diretamente disponível ao Utente e ao Produtor da notícia é potencialmente muito maior no jornalismo online, o que produz efeitos quanto à produção e recepção da informação jornalística.

K – Kilobytes – O jornalismo de dados
- Manejar dados para gerar informação de valor
- Jornalismo tradicional produz matérias. Jornalismo de base de dados produz bases continuamente mantidas e melhoradas
- Tratamento de dados no processo jornalístico.
- Dados – Limpeza – Visualização – Reportagem
- Ajuda a contar histórias ainda não contadas além de encontrar novos ou complementares ângulos
Data-Driven Jornalism
O – Otimização – SEO e SMO
- Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca
- Conjunto de estratégias com objetivo de melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados orgânicos em sites de busca
- Ênfase no conjunto de estratégias!

- Mas para entender melhor, é preciso saber como funciona a busca do Google
É também responsabilidade do jornalista digital escrever não só para o público-alvo, mas também para os mecanismos de busca, já que é também por meio deles que o público-alvo acha o conteúdo

O sistema de publicação (Gerenciador de Conteúdo – CMS) tem grande influência nos resultados. No entanto, uma vez otimizado, SEO se torna uma estratégia que pode envolver da pauta ao texto e a divulgação dele pela web

Estratégias on-page

- Bons títulos
- Posição das palavras-chave no título
- Repetição de palavras (há uma densidade máxima)
- Posição das palavras-chave no texto
- Slug
- Tags de cabeçalho
- Meta-Descrição
- Links de saída
- Tamanho do texto
E o jornalismo com tudo isso?
Estratégias off-page

- Link Building
- Mídias Sociais (Google Plus)
- Assessoria de imprensa
- Etc.
E o SMO?
Otimização para Mídias Sociais ou Social Media Optimization

Pode ser de duas formas:

- Otimização dos sites, com botões e outros mecanismos de integração com sites de redes sociais

- Otimizações de conteúdos dentro dos sites de redes sociais para seu melhor posicionamento

W - Web Analytics
- Medição, coleta, análise e produção de relatórios
- Google Analytcs
- Tempo Real
- Ajuda na edição de homepages
- Produção de pauta
- Refinamento editorial
D – Dinamismo (Instantaneidade/Atualização Contínua)
A rapidez do acesso, combinada com a facilidade de produção e de disponibilização, propiciadas pela digitalização da informação e pelas tecnologias telemáticas, permitem uma extrema agilidade de actualização do material nos jornais da Web. Isso possibilita o acompanhamento contínuo em torno do desenvolvimento dos assuntos jornalísticos de maior interesse.

L - Coberturas (ops!)
Podem ser:
- Planejadas
- Inesperadas

Etapas
Pauta – Produção – Fato – Suíte

Cobertura = Planejamento + Coordenação

Jornalismo Digital
Cobertura in loco -> Telefone -> Assessoria de Imprensa -> Internet

E as mudanças continuam
Celular, internet móvel, smartphones, wi-fi...

- Coberturas combinadas: repórter viaja, faz texto, foto, vídeo, edita, e envia material periodicamente conforma combinado

- Pode-se variar o método. Pelo celular, é possível entrar ao vivo nas rádios

- Áudios sob demanda (podcasts) também podem ser usados

- Transmissões de áudio em streaming, e vídeo em streaming

- Ferramentas de Live blogging podem ser usadas para fazer “stream” de texto e imagens, misturando mídias em uma mesma timeline
* Web first
A internet é mais rápida do que os impressos. Jornais de todo o mundo tem adotado o conceito de que a internet tem prioridade

* Cuidado com o ambiente (localização da equipe no evento, tomadas, wi-fi aceitável, 3g razoável, etc) e situações específicas (eleições)
B - Dicas (ai!) de Cobertura
- Sempre leia todo o possível sobre o assunto
- Checar antes de publicar
- Comunicação com o editor e a equipe (evita duplicidade da informação e erros)
- Cuide do seu equipamento – leve sempre todo o básico, baterias carregadas e mídia suficiente (nunca é demais checar as configurações)
- E não esqueça o papel e a caneta

X - Caso X
Comicio do Lula em prol da Dilma em 2010
Y - Caso Y
Manifestações pelo “preço da passagem” em São Paulo
Z - Caso Z
Papo Universitário “Choque de Gerações” com Não Salvo
Obrigado!
Full transcript