Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Uma experiência com Correspondência Inter Escolar

No description
by

Ana Lucia da SILVA

on 4 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Uma experiência com Correspondência Inter Escolar

Correspondencia Interescolar

Visita da escola aos Correios
Momento de interação com os trabalhadores

Vivências significativas
Separando as correspondencias.
Arte postal- troca de postais
OBJETIVOS
Fomento a pluralidade Cultural
Formação Cidadã
Ampliação da Visão de Mundo

A Correspondência Interescolar é um instrumento que faz parte da Pedagogia Freinet.
Freinet afirma que “a escrita só tem sentido se for para além do alcance de nossa voz”.


Jornal ESCOLAR E CORRESPONDENCIA
O jornal e a Correspondência estabelecem os circuitos de vida, a motivação permanente do trabalho, ultrapassávamos agora a escolástica, para chegar a outra forma, ideal, de atividade que enriquece e reequilibra, preparando assim a verdadeira cultura..

Funcionando o Jornal e a Correspondência, a criança, como em casa, não se cansará nunca de contar os elementos de sua vida,exterior, mas também de todo esse pensamento profundo que a escola pouco aflora e, sabemos hoje bem, o motor profundo de seu comportamento “ C.Freinet
PERSPECTIVA DO TRABALHO COM CORRESPONDÊNCIA
FUNÇÃO SOCIAL DA ESCRITA
Através deste instrumento temos a oportunidade de vivenciar a função social da escrita: comunicar. Temos destinatários reais. Além disso, podemos trocar o que aprendemos, contamos sobre nossos trabalhos e tomamos conhecimento do que nossos correspondentes estão aprendendo…
Escrita das cartas
Postagem
Recebimento das cartas
Leitura e fruição
Preparação das Respostas
Nova Postagem
E o ciclo poderá continuar com desafios de trocas culturais e quem sabe o nascimento de novas amizades....
Visita os Correios de São Miguel
Contextualização do Correio nos grupos
Apresentação do Gênero textual
Diversidades e especificidades de cartas( funções sociais)
Escolha da escola e das turmas para a correspondencia
Pesquisa sobre o assunto a ser escrito
Um intervalo com as galinhas e pombos

“Nós nos recusamos à ilusão de uma educação que se baste a si mesma, à margem das grandes correntes sociais e políticas que a condicionam”.
A preocupação com a comunidade, é a atitude essencial dos cidadãos conscientes e solidários. Devemos participar das campanhas comunitárias de saúde, ecologia etc.

A ordem e a autodisciplina são essenciais.
É o respeito aos outros

Várias linguagens para se comunicarem

Jonas, cuidado com o Dragão Vermelho

As bonecas foram cortadas e montadas em classe a partir das proporções matemáticas

Não é difícil pular de um metro de altura. O mais difícil é passar pela trilha que nós construímos, diz o pequeno Claude.

Muitas vezes as bibliotecas de classe são apertadinhas, mas é sempre gostoso ficar lendo ou ouvindo música, depois que as tarefas estão prontas.

O meu jacaré vai comer o menino

No cantinho da cozinha -Vamos preparar o almoço?

Rosa Maria Whitaker Sampaio rosamsampaio@uol.com.br

ABDEPP Associação Brasileira para Divulgação Estudos e Pesquisas da Pedagogia Freinet
www.freinet.org,br
 FIMEM Federação Internacional dos Movimentos da Escola Moderna
www.freinet.org

Na hora do recreio Mme Bertrand , (diretora da escola) nos levou para dar comida às galinhas e aos pombos.
Perguntei; Por que as outras professoras não estão também aqui alimentando as galinhas e os pombos?
Madame Bertand me respondeu: É porque cada uma está no seu nível, é preciso respeitar.... quando perceberem que vir aqui é importante para as crianças, elas virão!

A inclusão faz a alegria e camaradagem entre todos

A ajuda mútua cria as grandes amizades

Amigos da natureza

Despertar o espírito científico para acompanharem com interesse os grandes conhecimentos do mundo

“Tenho 80 alunos na minha classe, mesmo assim dá para trabalhar a pedagogia Freinet com bons resultados”. (Papa Meissa Hanne do Senegal)

O jornal leva nosso mundo para fora da sala de aula e nos trás outros mundos para dentro de nossas classes.

Uma classe Freinet

Para isso é necessário experimentar, tatear várias linguagens

Os computadores criaram a conexão com o mundo

Cada grupo cria a personalidade de sua classe

Dois meses preparando as pinturas para as festas

Muriel me contou; O sol batia nos olhos, decidimos juntos que faríamos duas cortinas. O pai do Joel nos ofereceu uns sacos de juta e olha só: fizemos os desenhos, escolhemos e pintamos as duas cortinas. Não ficou lindo?

“A inteligência manual, artística, científica não se cultiva de modo algum apenas com o uso das idéias, mas através da criação, do trabalho, da experiência.
Impõe-se uma nova escola” C Freinet

Na reunião de pais, são os meninos que contam e mostram a eles a vida da classe, com tudo o que fizeram e aprenderam.

Sabine conta que tem muitos amigos pelo mundo e que todos se ajudam para conhecerem muitas coisas interessantes.

Chega a carta coletiva que fica exposta na parede até que chegue outra carta coletiva, contando coisas sobre a comunidade onde vivem.

A troca de saberes. Quem sabe mais ensina quem ainda não sabe. Todo mundo é professor!

A ARTE POSTAL passa uma mensagem de carinho antes da carta ser aberta

Homère coloca mais uma carta na caixa que já está transbordando

Durante todo o ano, a classe de Martine em Paris, se corresponde com seus amigos pelo mundo

Thierry e Marc compõem um texto para o Jornal, utilizando os tipos da impressora.

Os bancos e carteiras são pregados no chão, mas a Josianne faz Freinet sem problemas.

As crianças fazem avaliação de seus trabalhos

A classe trabalhando

Lilianne organiza os tesouros que acharam durante a aula das descobertas

Os albuns de fotos relembram os acontecimentos divertidos…

A mesa dos que querem aprender a ler porque estão interessados

Cantinhos: caixas de matemática, o som das histórias e bordando almofadas para a biblioteca

Antes de entrar na classe é a hora de fazer xixi…

Um convite da Simone na entrada da escola Freinet de Vence: “Você quer assistir nosso espetáculo de dança?

PANORAMA DE UMA
PEDAGOGIA DO BOM SENSO

“A grande originalidade da Proposta da Pedagogia de Célestin Freinet é atribuir às atividades escolares, características de um verdadeiro trabalho, e de colocar à disposição das crianças, instrumentos, práticas e técnicas educativas, para que elas possam divulgar suas realizações a um público maior do que o grupo classe.
Começou com uma impressora, uma cinemateca, o jornal, o livro da vida, a correspondência, a aula passeio. Depois seus seguidores introduziram o gravador, o rádio, a TV, o micro computador, o fax e os computadores com todas as suas possibilidades.
Dois pressupostos básicos deram origem a esse procedimento:
A aprendizagem é uma atividade construtiva da criança. O trabalho criativo é o motor da ação educativa, a sala se transforma NUMA OFICINA DE TRABALHO.” (Maria Lúcia dos Santos)

Um sonho realizado com a ajuda dos meninos da Escola Freinet em São Louis no Senegal: Uma torneira de água para todos da aldeia.

Construir é sempre motivador

A linguagem do cinema nos mostra com arte, mundos sem fim.

AS LINGUAGENS E INSTRUMENTOS

”Nenhum instrumento substitui o outro. Cada um tem a sua especificidade. É preciso encontrar aquele que é o melhor para você dizer aquilo que quer comunicar.
Para isso é necessário experimentar, tatear várias linguagens.
Cada sala é um mundo de trabalho e produção.
É a cultura formando cidadãos.” (George Bellot)

Paulinha, na Oficina Pedagógica em S.Paulo, escolhe seu correspondente da turma da tarde pelas fotos.

Mireille abre a carta que chegou, no cantinho da Correspondência

O JORNAL E A CORRESPONDÊNCIA

“O jornal e a Correspondência estabelecem os circuitos de vida, a motivação permanente do trabalho, ultrapassávamos agora a escolástica, para chegar a outra forma, ideal, de atividade que enriquece e reequilibra, preparando assim a verdadeira cultura..
Funcionando o Jornal e a Correspondência, a criança., como em casa, não se cansará nunca de contar os elementos de sua vida,exterior, mas também de todo esse pensamento profundo que a escola nunca aflora e, sabemos hoje bem, o motor profundo de seu comportamento “ C.Freinet

Na Bélgica com o Luc perguntando: Quem vai coordenar o Conselho hoje?

O conselho de Cooperativa é muito sério.
Na França com Jean Paul com o Marcel coordenando.

É preciso sempre ouvir a natureza, dizia Freinet

Na escola de Freinet em Vence, no sul da França

Mme Bertrand disse à Seiko; E si você com sua amiga fizerem um trabalho grande com o passarinho pequenininho tão colorido que você fez ontem?

No final da aula fazem a auto-avaliação dos trabalhos

Mme Bertrand trás os trabalhos já começados no outro dia, para continuarem a pintar.

Sabine conta que tem muitos amigos pelo mundo e que todos se ajudam para conhecerem muitas coisas interessantes.

Sabine conta que tem muitos amigos pelo mundo e que todos se ajudam para conhecerem muitas coisas interessantes.


Crianças na Escola Freinet na França, organizando as correspondencias e fazendo leituras das cartas
EXPOSIÇÃO DAS CARTAS
Full transcript