Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Grupos de Interesse e Políticas Públicas

No description
by

Pedro Zambon

on 9 September 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Grupos de Interesse e Políticas Públicas

Grupos de Interesse e Políticas Públicas
Diferenças de agendamento
Acigames
Associação comercial e industrial de games
História e atuação
2010: Jogo Justo e fundação da Abragames (UZ Games e NC Games)
2011: Segundo dia do Jogo Justo e articulações com a SAV/MinC e com o MIDIC.
2012-2013: articulações Plano Brasil Maior e Plano Brasil Criativo; titular do conselho de Jogos Eletrônicos e Digitais do Brasil no Governo Federal pelo Ministério da Cultura
Abragames
Associação Brasileira de Desenvolvedores de Games
História e atuação
Surge em 2004 já com grande articulação com a gestão Gilberto Gil do MinC
Articula em 2006 inclusão no PSI-SW
Primeiras articulações com BNDES em 2009
2009-2010: diminuição das atividades
2012: 1º Workshop para Criação de Projetos para o Desenvolvimento de uma Indústria de Jogos Digitais no Brasil - aproximação BNDES; FEP Games.
2013: Início das operações do BGD; articulações com a Ancine e MiniCom (INOVapps)
Reflexões finais
Qual é o papel de uma associação na formulação de uma política?
Para qual lado estamos caminhando?
Qual é o cenário futuro?
Prof. Me. Pedro Santoro Zambon
Prof. Dr. Juliano Maurício de Carvalho
Abragames versus Acigames
Here are
some extra assets :
FEEL FREE TO COPY & PASTE THEM!
Trajetória das políticas para jogos digitais no Brasil
80 e 90 - Políticas de informática e reserva de mercado
2004 - surgimento da Abragames; edital JogosBR; Gilberto Gil
2006-2008 - PSI-SW Softex; Edital BR Games; Juca Ferreira
2011 - surgimento da Acigames; Ana de Hollanda
2012-2013 - Lei Rouanet; FEP Games; INOVApps; BGD; Marta Suplicy
2014 - Resultado FEP Games; BNDES Procult
2015 - Agenda regulatória ANCINE
A questão é que o mercado, o comércio, se continuar da forma como está, vai entrar em colapso. Há tanto imposto, substituição tributária, ICMS, IPI, II, “i” não sei das quantas, fica quase completamente inviável trabalhar no Brasil com isso. O imposto come tanto porque é em cadeia, é uma reação em cadeia, então o produtor lança o jogo a “x”, o distribuidor tem que lançar a “y”, o lojista tem que lançar a “z”, e chega a 200 reais. [...] estão vindo para cá, levando nossos melhores desenvolvedores, o nosso comércio está sendo usurpado, porque não damos valor para esse comércio. Lembrem-se: carga tributária de 72% não dá! É muito grande. O.k.? É o que a gente está sofrendo aqui. E esse é, digamos, o empresário do Brasil. Ele vende o almoço para fazer a janta, não é? A gente tem de ter preço e serviço. A gente tem serviço, mas não tem preço. Essa é a grande verdade.
Moacyr Alves
ACIGAMES
Ale McHaddo
ABRAGAMES
Audiência Pública Câmara dos Deputados
Às vezes, parece esquisito a gente falar. Nosso problema, aqui levantado até por ele, mais do que financiamento, é que não consegue chegar ao público. Talvez, se a gente tiver um fundo setorial de audiovisual voltado para games ainda vai ter problema, porque não vai ter como distribuir. Distribuição é o problema de todas as cadeias. Quando a gente fala de cinema, televisão, sempre reclama da distribuição. Mas acho que está em tempo de corrigir esse mercado, diferentemente do que aconteceu com o cinema, que demorou muito para se corrigir. Vale lembrar que a produção de games não acaba na venda do jogo. A gente tem a possibilidade da criação de IP — propriedade intelectual. É disso que a gente está abrindo mão.
Diferença conceitual
Games enquanto software: diminuição da carga tributária (Acigames)
Games enquanto audiovisual: políticas de fomento (Abragames)
Obrigado!
pedro@faac.unesp.br
Full transcript