Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Marcado para Vencer

No description
by

Roberto Melo

on 6 May 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Marcado para Vencer

Marcado Para Vencer
Cap 3 - O Dragão Ataca a Igreja
Cap 1 - A igreja em Campo de Guerra
Cap 2 - Cavalaria do Inferno
Hernandes Dias Lopes
Conclusão
Chegamos ao fim de mais esta jornada.
Espero que você tenha saído deste curso
mais fortalecido e mais cheio de vigor.
ler página 107 a 109
Efésios 6:10-18
Apocalipse 9:1-11
Apocalipse 12
Editora Candeia, 2007
10 Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder.
11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; 12 porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. 13 Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis.
14 Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça.
15 Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; 16 embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno.
O quinto anjo tocou a trombeta, e vi uma estrela caída do céu na terra. E foi-lhe dada a chave do poço do abismo.
2 Ela abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço como fumaça de grande fornalha, e, com a fumaceira saída do poço, escureceu-se o sol e o ar.
3 Também da fumaça saíram gafanhotos para a terra; e foi-lhes dado poder como o que têm os escorpiões da terra,
4 e foi-lhes dito que não causassem dano à erva da terra, nem a qualquer coisa verde, nem a árvore alguma e tão-somente aos homens que não têm o selo de Deus sobre a fronte.
5 Foi-lhes também dado, não que os matassem, e sim que os atormentassem durante cinco meses. E o seu tormento era como tormento de escorpião quando fere alguém.
6 Naqueles dias, os homens buscarão a morte e não a acharão; também terão ardente desejo de morrer, mas a morte fugirá deles.
7 O aspecto dos gafanhotos era semelhante a cavalos preparados para a peleja; na sua cabeça havia como que coroas parecendo de ouro; e o seu rosto era como rosto de homem;
8 tinham também cabelos, como cabelos de mulher; os seus dentes, como dentes de leão;
9 tinham couraças, como couraças de ferro; o barulho que as suas asas faziam era como o barulho de carros de muitos cavalos, quando correm à peleja;
10 tinham ainda cauda, como escorpiões, e ferrão; na cauda tinham poder para causar dano aos homens, por cinco meses;
11 e tinham sobre eles, como seu rei, o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom, e em grego, Apoliom.
1 Viu-se grande sinal no céu, a saber, uma mulher vestida do sol com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça,
2 que, achando-se grávida, grita com as dores de parto, sofrendo tormentos para dar à luz.
3 Viu-se, também, outro sinal no céu, e eis um dragão, grande, vermelho, com sete cabeças, dez chifres e, nas cabeças, sete diademas.
4 A sua cauda arrastava a terça parte das estrelas do céu, as quais lançou para a terra; e o dragão se deteve em frente da mulher que estava para dar à luz, a fim de lhe devorar o filho quando nascesse.
5 Nasceu-lhe, pois, um filho varão, que há de reger todas as nações com cetro de ferro. E o seu filho foi arrebatado para Deus até ao seu trono.
6 A mulher, porém, fugiu para o deserto, onde lhe havia Deus preparado lugar para que nele a sustentem durante mil duzentos e sessenta dias.
7 Houve peleja no céu. Miguel e os seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão e seus anjos;
8 todavia, não prevaleceram; nem mais se achou no céu o lugar deles.
9 E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos.

10 Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus.
11 Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida.
12 Por isso, festejai, ó céus, e vós, os que neles habitais. Ai da terra e do mar, pois o diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta.
13 Quando, pois, o dragão se viu atirado para a terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho varão;
14 e foram dadas à mulher as duas asas da grande águia, para que voasse até ao deserto, ao seu lugar, aí onde é sustentada durante um tempo, tempos e metade de um tempo, fora da vista da serpente.
15 Então, a serpente arrojou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, a fim de fazer com que ela fosse arrebatada pelo rio.
16 A terra, porém, socorreu a mulher; e a terra abriu a boca e engoliu o rio que o dragão tinha arrojado de sua boca.
17 Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm
Cap 4 - O Diabo Põe as unhas
de Fora - O Anti-Cristo

II Ts 2:1-12; Ap 13
1 Irmãos, no que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, nós vos exortamos
2 a que não vos demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha chegado o Dia do Senhor.
3 Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição,
4 o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus.
5 Não vos recordais de que, ainda convosco, eu costumava dizer-vos estas coisas?
6 E, agora, sabeis o que o detém, para que ele seja revelado somente em ocasião própria.
7 Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém;
8 então, será, de fato, revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação de sua vinda.
9 Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira,
10 e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos.
11 É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira,
12 a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.
Cap 5 - Tomando de Volta
O que o Diabo Levou

I Sm 30
Sucedeu, pois, que, chegando Davi e os seus homens, ao terceiro dia, a Ziclague, já os amalequitas tinham dado com ímpeto contra o Sul e Ziclague e a esta, ferido e queimado;
2 tinham levado cativas as mulheres que lá se achavam, porém a ninguém mataram, nem pequenos nem grandes; tão-somente os levaram consigo e foram seu caminho.
3 Davi e os seus homens vieram à cidade, e ei-la queimada, e suas mulheres, seus filhos e suas filhas eram levados cativos.
4 Então, Davi e o povo que se achava com ele ergueram a voz e choraram, até não terem mais forças para chorar.
5 Também as duas mulheres de Davi foram levadas cativas: Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a viúva de Nabal, o carmelita.
6 Davi muito se angustiou, pois o povo falava de apedrejá-lo, porque todos estavam em amargura, cada um por causa de seus filhos e de suas filhas; porém Davi se reanimou no SENHOR, seu Deus.
7 Disse Davi a Abiatar, o sacerdote, filho de Aimeleque: Traze-me aqui a estola sacerdotal. E Abiatar a trouxe a Davi.
8 Então, consultou Davi ao SENHOR, dizendo: Perseguirei eu o bando? Alcançá-lo-ei? Respondeu-lhe o SENHOR: Persegue-o, porque, de fato, o alcançarás e tudo libertarás.
9 Partiu, pois, Davi, ele e os seiscentos homens que com ele se achavam, e chegaram ao ribeiro de Besor, onde os retardatários ficaram.
10 Davi, porém, e quatrocentos homens continuaram a perseguição, pois que duzentos ficaram atrás, por não poderem, de cansados que estavam, passar o ribeiro de Besor.
11 Acharam no campo um homem egípcio e o trouxeram a Davi; deram-lhe pão, e comeu, e deram-lhe a beber água.
12 Deram-lhe também um pedaço de pasta de figos secos e dois cachos de passas, e comeu; recobrou, então, o alento, pois havia três dias e três noites que não comia pão, nem bebia água.
13 Então, lhe perguntou Davi: De quem és tu e de onde vens? Respondeu o moço egípcio: Sou servo de um amalequita, e meu senhor me deixou aqui, porque adoeci há três dias.
14 Nós demos com ímpeto contra o lado sul dos queretitas, contra o território de Judá e contra o lado sul de Calebe e pusemos fogo em Ziclague.
15 Disse-lhe Davi: Poderias, descendo, guiar-me a esse bando? Respondeu-lhe: Jura-me, por Deus, que me não matarás, nem me entregarás nas mãos de meu senhor, e descerei e te guiarei a esse bando.
16 E, descendo, o guiou. Eis que estavam espalhados sobre toda a região, comendo, bebendo e fazendo festa por todo aquele grande despojo que tomaram da terra dos filisteus e da terra de Judá.
17 Feriu-os Davi, desde o crepúsculo vespertino até à tarde do dia seguinte, e nenhum deles escapou, senão só quatrocentos moços que, montados em camelos, fugiram.
18 Assim, Davi salvou tudo quanto haviam tomado os amalequitas; também salvou as suas duas mulheres.
19 Não lhes faltou coisa alguma, nem pequena nem grande, nem os filhos, nem as filhas, nem o despojo, nada do que lhes haviam tomado: tudo Davi tornou a trazer.
20 Também tomou Davi todas as ovelhas e o gado, e o levaram diante de Davi e diziam: Este é o despojo de Davi.
21 Chegando Davi aos duzentos homens que, de cansados que estavam, não o puderam seguir e ficaram no ribeiro de Besor, estes saíram ao encontro de Davi e do povo que com ele vinha; Davi, aproximando-se destes, os saudou cordialmente.
22 Então, todos os maus e filhos de Belial, dentre os homens que tinham ido com Davi, responderam e disseram: Visto que não foram conosco, não lhes daremos do despojo que salvamos; cada um, porém, leve sua mulher e seus filhos e se vá embora.
23 Porém Davi disse: Não fareis assim, irmãos meus, com o que nos deu o SENHOR, que nos guardou e entregou às nossas mãos o bando que contra nós vinha.
24 Quem vos daria ouvidos nisso? Porque qual é a parte dos que desceram à peleja, tal será a parte dos que ficaram com a bagagem; receberão partes iguais.
25 E assim, desde aquele dia em diante, foi isso estabelecido por estatuto e direito em Israel, até ao dia de hoje.
26 Chegando Davi a Ziclague, enviou do despojo aos anciãos de Judá, seus amigos, dizendo: Eis para vós outros um presente do despojo dos inimigos do SENHOR:
27 aos de Betel, aos de Ramote do Neguebe, aos de Jatir,
28 aos de Aroer, aos de Sifmote, aos de Estemoa,
29 aos de Racal, aos que estavam nas cidades dos jerameelitas e nas cidades dos queneus,
30 aos de Horma, aos de Borasã, aos de Atace,
31 aos de Hebrom e a todos os lugares em que andara Davi, ele e os seus homens.
A IGREJA NO CAMPO DE GUERRA - Página 11
Na batalha espiritual, não há como ficar neutro Quem não é guerreiro é vítima. Vamos estudar isto a luz da Bíblia. Precisamos no entanto, ter cuidado com os extremos:
1. Subestimar o inimigo:
- Alguns afirmam que o diabo seria apenas uma energia negativa nos seres humanos;
- Muitas pessoas atualmente negam a existência do diabo, desconhecem seu poder, suas armas, seus agentes e suas estratégias;
- A negação do diabo é a expressão mais escandalosa do satanismo (opositor).
- Estas pessoas são terrivelmente derrotadas, visto que não conhecem o adversário.
2. Superestimar o inimigo:
- Há aqueles que falam mais do diabo do que de Deus. Subestimam o poder de Deus;
- Fazem do diabo personagem principal de quase todas as ações: Um pneu furado, uma dor de cabeça, etc., são de responsabilidade de algum demônio;
- O homem com esta cosmovisão não é mais responsável por nada de errado que comete. O homem deixa de ser culpado diante de Deus e passa a ser vítima. Toda a culpa é do Diabo. Falam em demônio do adultério, do homicídio, da mentira, assim a necessidade do homem não é de arrependimento e sim de libertação detas hostes.
- Esta distorção doutrinária é uma arma sutil que o diabo tem usado para distrair a igreja e desviar sua atenção do Deus vivo.
QUAL AS ESTRATÉGIAS DO DIABO - página 15
- Ef 6.11 fala das cildas do diabo, mas o diabo não precisa de cilada para quem já é dele
- Quem não está debaixo do senhorio de Cristo está sob a potestade do diabo Pv15.24;
- ... para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles remissão (At 26:18);
- Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, (Cl 1:13);
- Precisamos conhecer suas ciladas mais comuns e estratégias mais perigosas. Temos que ter muito cuidado quando ele vem como anjo de luz defendendo nossos interesses como fez com Eva no Éden. Lobo disfarçado de ovelha. Ruge como leão outras vezes é sutil como uma serpente.
LIVRO ÊXODO - FARAÓ TIPIFICA O INIMIGO - O EGITO O MUNDO DO PECADO
Servir a Deus sem sair do Egito Ex8.25: Vida com Deus mas em pecado Tg 4.4
Sair do Egito mas ficar por perto Ex8.28: 1 pé no mundo outro na Igreja
Sair do Egito mas deixar os filhos e rebanhos Ex10.10-11:
O diabo deseja dividir a família com uma diversão mundana para os
jóvens, Deseja que o coração do homem esteja nas riquezas do mundo:
CONTRA QUEM NÃO É A NOSSA LUTA? - Página 13
- Não é contra pessoas (Ef 6.12);
- Muitos nesta guerra estão ferindo os próprios irmãos seus aliados e muitas vezes fazendo do inimigo aliado e do aliado inimigo. O problema de nossa igreja é fulano;
- Quando abrimos fogo contra pessoas estamos na verdade ajudando o inimigo;
CONTRA QUEM É NOSSA LUTA?
- O diabo é o nosso inimigo(Ef 6.11): Quem é e quem são Seus agentes?
- Quem é: A Bíblia atribui divers nomes: Satanás, assassino, pai da mentira, tentador, maligno, acusador, adversário, deus deste século, principe da potestade do ar, belzebu, demônio, espírito imundo, etc. É de dar medo mas ele está sem armadura (Lc,11-20,22 e Cl 2.12-15 e 1ª Jo 5.18);
- Quem são seus agentes: O diabo não é nem onipresente nem onisciente, dai ele usar uma organização que Paulo cita como principados, potestades, dominadores deste mundo tenebroso e forças espirituais do mal. Jesus falou que uma casta de demônios que só batem em retirada com oração e jejum. Toda esta estrutura foi montada para guerrear contra a igreja os santos de Deus. Eles operam 24h/dia, tem uma estratégia para cada pessoa. A palavra cilada em grego é Metodea, método. Eles não usam um método só. Vivem a rodear a terra e passear por ela como vemos no livro de Jó.
QUAL AS ESTRATÉGIAS DO DIABO - página 23

Pressão: Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau (Ef 6.13 13). O que é dia mau? Algumas pessoas tiram férias de Deus, deixam de ler a Bíblia, deixam de orar, deixam de ir a igreja, deixam de se envolver com a obra de Deus.
Então vem o dia mau, quando inimigo tenta destruir a nossa vida e precisamos resistir em fé e oração procurando o abrigo em Cristo.

Perserverança: ...permanecei inabaláveis. Devemos estar sempre resistindo ao inimigo pois ele não dará tregua. Foi assim com Cristo desde a tentação no deserto até momento oportuno (Lc4.13). Ele usou pessoas para tentar a Cristo. Sansão foi vencido pela sedução perserverante de Dalila. Davi venceu um leão, um urso, um gigante, venceu exércitos, mas sucumbiu pois o diabo lhe armou uma cilada ao ver a linda mulher de Urias. Precisamos estar atentos todos os dias de nossa vida em oração.

INTERFERÊNCIAS DO DIABO NA VIDA DO POVO DE DEUS - Pag. 25
Alguns crentes pensam que o diabo é um leão sem dente, uma serpente sem veneno, um ser totalmente inofensivo. O inimigo tem pelejado contra a igreja, por exemplo:
Ele furta a Palavra dos corações: (Mt 13.1-23) . Na parábola do semeador, as sementes que caem a beira do caminho, são pisadas pelos homens e comidas pelas aves. Na interpretação, Jesus afirma que estas aves simbolizam o diabo, que vem e arrebata a Palavra de Deus dos corações dos homens.
Semeia joio no meio do trigo: (Mt 13.24-30) Enquanto os filhos do reino, a igreja, estavam dormindo, veio o diabo e semeou o joio. O inimigo entra entre o povo de Deus e planta os filhos do maligno que não conseguimos identificar pela aparência mas sim pelos frutos. Judas Iscariotes é bom exemplo disto. Alguns pastores ou líderes na igreja são lobos de fato.

Entra no templo e sobe no púlpito para se opor ao pregador: Em Zc 3, temos uma visão que mostra pregadores com uma vida em pecado e satanás o acompanhando e desacriditando sua palavra. A vida do cristão deve ser com vestiduras limpas pelo sangue do Cordeiro de Deus.

A batalha espiritual no ceu no momento da oração: Dn 10

Ele oprime pessoas com enfermidades: Conhecemos o caso de Jó onde vemos a ação do inimigo tirando a saúde de Jó.

Resiste a obra missionária: O inimigo sempre resiste a obra missionária. Lembremos no caso do Apóstolo Paulo quando desejava ir a Tessalônica

Atormenta as pessoas em cujo coração não há espaço para perdão: Quem não perdoa não tem paz. O credor incompassivo 10.000 talentos x 1 talento (340ton x 34kg prata) . Por não perdoar o credor incompassivo fica preso e sofrendo.
COMO VENCER O DIABO? - RESPOSTA: COM JESUS CRISTO
Sede fortalecidos no Senhor: Ef 6.10 Para sermos fortalecidos precisamos orar. Vida de oração de confissão de pecados. Viver na dependência do Espírito Santo, na graça de Cristo e no Poder de Deus Pai. Humildade na presença de Deus mas autoridade na presença do inimigo. (2ª Co 10:3-5)
Revestimento de toda armadura de Deus: Ef 6.11-13. Sete peças:
Cinto da Verdade; Couraça da justiça, calçados com a preparação de evangelho da paz, o escudo da fé, o capacete da salvação, a espada do Espírito e a Oração.
Manter vigilância constante: Não brincar com o pecado e fugir da tentação. Disse uma criança: "Se o diabo bater a porta do seu coração, peça para Jesus ir abrir." Não ceder as pressões: Quando estiver insuportável, corra para o abrigo de Deus. Não abrir a guarda depois da vitória: A vida cristã é batalha contínua em um campo cheio de inimigos carrascos, satânicos e infernais. É uma luta acesa, incansável, sem pausas. Não existe cessar fogo, não existe trégua, não existem acordos de paz e não existem advogados de conciliação. Precisamos deixar o ufanismo das vitórias do passado e continuar sempre alerta, de joelho em terra. Vamos avante em nome de Jesus, de vitória em vitória, até vermos o inimigo esmagado debaixo de nossos pés, até entrarmos na glória, pois somos um povo marcado para vencer.
I. Características dos gafanhotos que saem do abismo: São espíritos de:
1. Destruição: Uma praga, como de gafanhotos, que destroi lares, relacionamentos, a paz, alegria e o amor;
2. Domínio: Representado pela coroa, são espíritos controladores que oprimem seus súditos. Nos centros espíritas existem muitos que se sentem acuados dominados por espíritos dominadores, submetidos a rituais degradantes e assustadores;
3. Inteligência: (v.7 rostos como de homens) estes gafanhotos invadem, a imprensa, as universidades, a arte e até os púplitos. Com aparência de inteligência estão cheios de veneno mortal;
4. Sensualidade (v.8 cabelos como de mulher): Esses espíritos aproveitam a brecha da corrupção do coroção humano, para levar o caos moral, o sexo desenfreado, levando a milhões de abortos, a doenças sexualmente transmissíveis, AIDS, lançando almas no poço escuro da desesperança. Vivemos dias de sexolatria e da a falência da pureza. Vemos meios de comunicação fazendo da depravação moral uma imagem normal. A Pornagrafia, foi industrializada, sob a indiferença de uns e a conivência de outros;
5. Violência (v.8b dentes de leão): Apoliom, o destruidor, é assassino que veio para roubar, matar e destruir. Estes demônios estão por traz de guerras sangrentas e da violência urbana;
6. Inatingibilidade (v9 couraças de ferro) seres sobre-humanos, invisíveis, inatingíveis. Precisamos de armas espirituais. Precisamos do poder de Deus quem vem de uma vida de oração aos pés de Cristo
7. Obscuridade (v2 e 3 abismos, fumaça, escuridão): Gafanhotos que agem na escuridão pois não suportam a luz. Precisamos viver na luz, pois Deus é a nossa luz. O grande propósito dessa cavalaria do inferno é manter os homens na cegueira, numa vida de obscuridade espiritual e depois levá-los para o inferno , onde predominará as trevas para sempre.
II - A missão principal dos gafanhotos que saem do abismo:

1. Atormentar os homens (v 4,5). João vê que, ao ser aberto o abismo, sobem imediatamente do abismo colunas de fumaça, semelhantes a fumaceira de uma grande fornalha. É a fumaceira da decepção e do erro, do pecado, do vício e da degradação moral que está subindo sempre do inferno. Tão espesso que escurece a luz do sol e o ar. Isso é símbolo da terrível cegueira moral e espiritual provocada por essas forças terríveis que agem na terra. Muitos seres humanos vivem atormentados pelo inimigo, aprisionados a vícios terríveis, dependentes de drogas, do álcool e da imoralidade, vivem aprisionados e em sofrimento sem esperança debaixo de uma terrível opressão. Ap 12.12 Ai da terra e do mar, pois o diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta. Como a figura do escorpião estes seres malignos pretendem introduzir veneno nos seres humanos para lhes causar grande dor;
2. Causar danos aos homens (v 4,10): O diabo é ladrão, ele só toma, ele não dá nada a ninguém. Ele promete mundos e fundos, mas não tem nada para entregar, pois é um mentiroso, como um urubu, sobrevive da ruina dos outros, causa danos as pessoas, a tristeza da humanidade é a alegria dele;
3. O tormento que eles causam aos homens é pior do que a morte (v.6): O tormento será tão grande que as pessoas vão procurar a morte, mas nem a morte vai livrá-los deste sofrimento. O profeta Isaías em 57.21 nos diz que: Para os ímpios, não há paz.
III - A situação do povo de Deus diante da Cavalaria do Inferno

1. Os selados estão livres dos tormentos (v4b): Em I Jo 5, 18 e 19 lemos: 18 Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus, Este o guarda, e o Maligno não lhe toca. 19 Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno. Is 54:17 nos ensina que: 17 Toda arma forjada contra ti não prosperará; toda língua que ousar contra ti em juízo, tu a condenarás; esta é a herança dos servos do SENHOR e o seu direito que de mim procede, diz o SENHOR.
2. Que selo é esse que nos protege dos tormentos dos gafanhotos? É o selo do Espírito Santo dado ao que crê em Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador. Quando o homem ouve a mensagem do evangelho e Deus lhe abre o coração para a fé verdadeira, esse homem, nasce de novo e é selado como propriedade exclusiva de Deus. Somos guardados como a menina dos olhos de Deus, e os demônios perdem o poder de nos atormentar Ef 1.13,14.
3. Como se recebe o selo?
3.1 Ouvir o Evangelho: Jesus sendo Deus, se fez homem; sendo Rei dos reis se fez servo; sendo Santo se fez pecado por nós; sendo Bendito eternamente , se fez maldição; sendo exaltado acima dos céus, desceu à terra e foi humilhado até a morte, e morte de cruz; sendo magnificado pelos anjos, foi cuspido pelos homens, suportando o suplício dos açoites, a tortura da coroa de espinhos, as infâmias da multidão, a dor dos pregos, deitado naquele leito vertical de morte, em que morreu pelos nossos pecados e adquiriu para nós eterna salvação. Cl 2.14,15
3.2 Crer em Jesus: Coloque sua confiança em Jesus. Creia Nele como seu Senhor e Salvador, pois Ele venceu o diabo. Corra para Ele, refugie-se Nele, pois Nele há a maravilhosa redenção. Nele há libertação da angústia, do pecado e do tormento dos demônios. Creia que você será liberto, creia e você terá Paz, creia e você será selado pelo Espírito Santo de Deus em nome do Senhor Jesus Cristo.
POR QUE TANTAS COISAS RUINS ACONTECE EM NOSSOS DIAS? - Página 41

Coisas estranhas estão acontecendo no mundo: catastrofes, tragédias, terremotos, guerras, fomes, epidemias, desespero, angustia entre as nações, por que tantas vidas escravizadas pelas drogas, por que tantos lares quebrados, por que tanta imoralidade, por que um sistema tão contaminado pela mentira, por que tantos vendem a consciência por dinheiro? O texto lido acima, nos dá boas pistas para entendermos a maldade de nossos dias.
Paulo em 2ª Tm 3.1 nos diz que os últimos dias seriam dias difíceis. No original esta palavra (kalepós) que foi traduzida por "difíceis em Tm" é a mesma usada em Mt 8.28 traduzida como :"furiosos" para relatar a fúria dos edomininhados Gadarenos. Mas quem está por traz desta fúria? Em Lc 10.18, Jesus diz algo muito importante.
18 Mas ele lhes disse: Eu via Satanás caindo do céu como um relâmpago.
No relato da criação (Gn 1.2) lemos sobre a face do abismo. No texto acima em Ap 9.1 vemos que satanás recebe a chave do abismo, liberando milhões de demônios que invadem lares, empresas, organizações públicas e tudo mais para fazer o mal.
É contra estes que sobrevirá a ira de Deus.
Vamos aprofundar o estudo do texto acima.
A MULHER DESCRITA NO TEXTO É A IGREJA - Pág. 57
Encontramos em Ap. 12 a ferrenha luta do dragão contra a Igreja. A mulher descrita no texto não é Maria, como pensam alguns hermenutas precipitados. Essa mulher simboliza a igreja.
Uma igreja vestida de sol: Representa uma igreja gloriosa e exaltada refletindo o brilho de Cristo. Assim como o ouro cobria as tábuas de acácia do tabernáculo, a glória de Deus cobre a igreja. Debaixo de seus pés a lua representa o fato da igreja exercer domínio. A igreja recebeu autoridade sobre o diabo e suas hostes em nome de Jesus. Tem na cabeça uma coroa com 12 estrelas. Isto representa a vitória da igreja na morte e ressurreição de Cristo. Ela estava grávida. A grande missão da igreja era dar à luz a Cristo segundo a carne. O filho dessa mulher é Jesus, pois há de reger as nações com cetro de ferro.

I
A DESCRIÇÃO DO DRAGÃO
6. Nosso inimigo é opositor, adversário (v.9) - Satanás significa adversário. è o grande opositor de Deus e de seu povo. Se servindo dos magos, se opôs a Moisés. Zc 3.1 mostra a oposição dele ao sacerdote Josué. Se opôs a igreja em Tessalônica ( 1ª Ts 2.18). Tudo que ele faz é para nos colocar na contramão da vontade de Deus para as nossas vidas e impedir a felicidade de seu povo. Ele é superpoderoso mas não é onipotente como nosso Deus. Para resisti-lo precisamos estar em Cristo Jesus.
7. Nosso inimigo está cheio de cólera (v.12) - Ap.12.12 - Ai da terra...Ele está sempre encolerizado, sempre ruminando sua raiva destruidora. Seu objetivo é matar, roubar e destruir (Jo 10.10) por isso João usa o "ai" porque ele está vivo e ativo na terra. Dominado pelo ódio, ele busca de forma incessante, vidas para destruir e devorar.
8. Nosso inimigo é perseverante (v.4,13) - Depois de arrastar consigo um terço dos anjos, ele se lançou com ímpeto contra o propósito de Deus de trazer ao mundo o Messias que haveria de lhe esmagar a cabeça (Gn3.15) , ele suscitou Caim para matar Abel, pois desejaava eliminar o descendente da mulher, tentou destruir o povo hebreu no deserto, sabendo que o Messias viria dos judeus, tentou diversas vezes matar a Davi através de Saul, sabendo que o Messias seria da raiz de Davi. Tentou matar a Cristo matando todas as crianças de Belém insitando ódio no coração de Herodes, Entrou em Judas certo que a morte na Cruz aniquilaria o Cristo. Mas foi na Cruz que Jesus despojou os principados e potestades, expondo-os publicamente ao desprezo, triunfando assim sobre eles (Cl 2.15) A cruz, longe de ser sinal de derrota, é o estandarte da vitória de Cristo e de seu povo. Mas quando viu que não lograra êxito contra o Senhor da igreja o diabo virou as armas contra a própria igreja do Senhor.
9. Nosso inimigo é limitado (v.7,8,9,12,13,16) - Ele foi expulso do céu e derrotado na terra. Agora ele é o deus deste mundo (2ª Co 4.4 e Ef 2.3). Ele é um inimigo limitado. Só Jesus tem todo o poder no céu e na terra (Mt 28.18). Limitado no tempo "v.12: ...sabendo que pouco tempo lhe resta..." (Rm 16.20 e 1ªJo 3.8))
II. A INTERVENÇÃO DE DEUS EM FAVOR DA IGREJA NESTA BATALHA CONTRA O DRAGÃO
1. Livramento providencial (v. 6.14,16) - Por mais intenso e terrível que sejo o ataque contra a igreja, ela jamais será destruída. Nenhum poder na terra ou no céu poderá acabar com a igreja porque ela é o corpo de Cristo. As portas do inferno jamais prevalecerão contra ela ( Mt 16.18). Deus não promete à igreja ausência de luta, mas proteção certa e vitória segura.
2. Ministério dos anjos (v 7,8) - A Bíblia diz que os anjos são valorosos em poder (Sl 103.20). O diabo e seus asseclas são anjos caídos. Precisamos ser auxiliados pelo ministério dos anjos de Deus. Eles foram enviados para proteger Elizeu contra os exércitos sírios. O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra (Sl.34.7). Foi o anjo do Senhor que lutou com Jacó em Peniel para levá-lo ao quebrantamento. Foi o anjo do Senhor quem livrou a Daniel na fornalha de fogo. Foi quem fechou a boca dos leões e tirou Daniel daquela cova. Foi o anjo do Senhor que tirou Pedro da prisão de segurança máxima de Herodes, rompendo algemas e ferrolhos. Foi o anjo do Senhor que deu livramento a Paulo no naufrágio em sua viagem a Roma. O livro aos Hebreus, nos ensina (1.14) que os anjos são espíritos ministradores, enviados para serviço, a favor dos que hão de herdar a salvação. Nós não os vemos mas eles são reais e estão vivos e ativos numa labuta intérmina e gloriosa, defendendo-nos, livrando-nos, guardando-nos. Assim como Daniel recebeu resposta às suas orações depois de 21 dias de oração e jejum, pela intervenção do arcanjo Miguel na batalha espiritual nas regiões celestes (Dn 10.12-14), assim também, ainda hoje, os anjos são ministros de Deus em nosso favor. Portanto oremos e jejuemos em Jesus.
3. A intercessão de Jesus (v.5) - Ap. 12.5 nos diz que Jesus foi arrebatado até o trono de Deus. Mas qual é o ministério de Jesus na presença do Pai? É o ministério da intercessão eficaz pelos eleitos (Hb 7.25 Rm 8.34). A intercessão de Jesus não é um pedido a Deus apenas por compaixão, mas Ele apresenta ao Pai a virtude do seu sangue, os méritos infinitos de sua morte vicária e a vitória indiscutível de sua ressurreição em nosso favor. Por isso, mesmo que todo o inferno se levante contra a igreja, ela sairá vitoriosa, porque aquele que esmagou a cabeça da serpente e venceu o diabo é o salvador da igreja, seu marido, seu Senhor, seu dono, seu juiz e rei. Clamemos a Cristo pois sua intercessão nos garante triunfo sobre o malígno.
III. AS ARMAS DA VITÓRIA NA BATALHA ESPIRITUAL
1. Eles venceram o diabo por causa do sangue do Cordeiro (v.11) - Contra o diabo não adianta medir força física. Ap 12.11 "Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro..." A morte de Cristo é a nossa vitória. O sangue do Cordeiro é a nossa arma segura de vitória contra o diabo. Jesus morreu pelos nossos pecados (1ªCo 15.3). O salário do pecado é a morte (Rm 6.23). Por isso quando Jesus se fez pecado por nós (2ªCo 5.21), a lei exigiu a sua morte, e ele morreu por nós, em nosso lugar, vicariamente. Quando jesus estava na Cruz, Deus fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós (Is 53.6) . Jesus sorveu sozinho o cálice amargo do juízo divino. Com sua morte quitou a nossa dívida. Com seu sangue derramado ele nos purificou (1ªJo 1.7), reconciliando-nos com o Pai (Rm5.9), dando-nos autoridade para entrarmos no santo dos santos , pois o véu do templo, com sua morte, foi ragado; agora temos livre acesso a presença do Pai pois nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus (Rm 8.10). Agora todas as demandas da justiça de Deus em relação a nós, seu povo, forma cumpridas. Por isso o diabo não pode mais nos derrotar, pois não há mais base legal para ele nos acusar diante de Deus. Assim como o sangue nas vergas das portas livrou os primogênitos da matança naquela nopite fatídica no Egito, assim também o Sangue de Jesus é o sinal de diferença que nos separa daqueles que estão sob o poder das trevas e a garantia da nossa proteção contra as investidas do inimigo.
2. Eles o venceram por causa do Testemunho (v.11) - Precisamos aqui aprender uma tremenda lição. Aqueles que venceram o diabo, muitas vezes, tombaram mortos no campo de batalha, martirizados. A igreja vitoriosa e gloriosa é uma igreja com suas roupas tintas de sangue. Ela não foi poupada da morte, mas ela venceu pela morte. Ela não amando a propria vida, mas olhando para a vida maiúscula, superlativa e eterna, para a cidade celestial, enfrentou com desassombro a morte, triunfando assim sobre o diabo. A igreja de Deus é uma igreja de mártires. "Quem acha a sua vida perde-la-á; quem todavia, perde a vida por minha causa, acha-la-á" (Mt 10.39). Muitos imperadores romanos perseguiram a igreja nos primeiros 3 séculos. Porém, quanto mais o sangue dos mártires regava a terra. mas a igreja florescia. Todas as vezes que o cristão prefere a morte ao pecado , mesmo morrendo, vence a satanás. "Então ouvi grande voz do céu proclamando: Agora veio a slavação, o poder, o reino de nosso Deus e a autoridade de seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que acusa de dia, e de noite, diante de nosso Deus. Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram, e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida. por isso, festejai, ócéus, e vós os que neles habitais..." (Ap 12.10-12)
A DESCRIÇÃO DO DRAGÃO
1. Nosso inimigo é um ser pessoal (ler o v.9) - O nosso adversário não é um mito, não uma figura lendária. Ele n´o é um princípio negativo. Ele não é maldade subjetiva. É uma personalidade que tem vontade, planos e estratégias. Ele é um ser pensante que tem objetivos, traça planos, cria estratagemas e arma ciladas. Está permanentemente irado capaz de seduzir. Seu objetivo Claro é perseguir a igreja. Ele é um ser real, maligno, superlativamente perverso.
2. Nosso inimigo exerce influência universal (v.3) - Ler Jo 8.38-44. Ele é o pai de todos aqueles que vivem para fazer a vontade dele.
3. Nosso inimigo é destruidor (v.3) - Ele tem suscitado guerras sangrentas. Ele tem engendrado intrigas que tem desaguado em atrocidades abomináveis e em verdadeiras chacinas humanas.
4. Nosso inimigo é sedutor (v.4 e 9) - Primeiro no céu arrastando a terça parte das estrelas (anjos). A bíblia não deixa claro quanto tempo levou para que o querubim da guarda, o anjo de luz, o sinete da perfeição, começasse esse processo de iniquidade em seu coração. (Ez 28.1-15). Sabemos apenas que a queda no mundo angelical antecedeu a queda do do homem. Judas 1.6 fala dos anjos seduzidos por ele. O caso de Eva exemplifica bem a sedução de satanás: disfarçado, gerou dúvida, inverteu a palavra de Deus, acusou Deus de mentiroso, prometeu glória a Eva, acusando Deus de ser tirano, usou a concupiscência(desejo intenso) dos olhos, da carne e a sobera da vida(Soberba é o sentimento negativo caracterizado pela pretensão de superioridade sobre as demais pessoas)
5. Nosso inimigo é acusador (v.9 e 10) - O significado da palavra diabo é acusador, caluniador. Ele é o pai da mentira e com essa arma acusa as pessoas como fez com Jó. O diabo não desiste, ele é teimoso. Ele tem uma obsessão doentia: nos acusar diante do Deus que nos salvou, mas foi o próprio Deus quem nos perdou os pecados e nos justificou no sangue de seu Filho Cristo Jesus.
O diabo sempre quis ser imitador de Deus. Por isso, na sua última cartada e na sua última manifestação mais maligna e perversa, ele vai revelar-se na forma triúna (o diabo, o anticristo e o falso profeta). Ele vai imitar a encarnação de Jesus, valendo-se da manifestação do anticristo. Assim como Jesus é a encarnação do Logos divino, o anticristo será uma espécie da encarnação do diabo. Ler 1ª Jo 2.18.
O tempo do fim é descrito na Bíblia por quatro sinais: 1. Apostasia; 2. A grande tribulação; 3. A revelação do anticristo; 4. O pouco tempo de Satanás.
I. O perfil do anticristo
1. Será um homem específico (IITs 2.3) - O anticristo não é uma instituição, um partido político, uma denominação religiosa, uma corrente filosófica ou ideológica. Ele será um homem, o grande oponente de Deus e de seu povo, o terrível adversário de Cristo, da lei de Deus e da igreja de Jesus. Ap 13.18 apresenta o número 666 como meio de identificar este homem que já foi suposto ser: Nero, Hitler e até o Papa, mas hoje a aceitação de muitos teólogos é que se trata do número da imperfeição, pois 7 é na numerologia bíblica, o número perfeito e seis seria a plenitude da imperfeição.
2. Será o homem da iniquidade - Literalmente significa o homem da ilegalidade, o homem sem lei, o homem rebelde, o homem que desafia a lei de Deus acintosa e abertamente (Dn7.25)
II - As Características do anticristo
1. Ele incorpora todo o poder, força e crueldade dos grandes impérios do passado (Ap13.2)
O anticristo será um homem consumadamente mau, prodigiosamente conquistador como foram os impérios babilônico, medo-persa, grego bem como poderemos considerar ainda Hitler e seu desejo de um império nazista.
2. Sua ascenção se dará num tempo de muita turbulência (Ap13.1) - "Vi emergir do mar uma besta..." As águas e o mar são as nações e os povos na sua turbulência (Ap 17.15). No final dos tempos haverá a igreja apóstata (apostasia tem o sentido de um afastamento definitivo e deliberado da fé em Deus e de seus ensinamentos) e uma igreja fiel que sofrerá o ataque infernal do anticristo. Muitos conflitos e guerras levarão muitos homens a aceitarem o anticristo com sua proposta de paz, como na época de nero com a Paz Romana. Em Mt 24.37-39 vemos a comparação do período antes do dilúvio e o final dos tempos.
3. Ele agirá no poder de satanás (Ap.132,4 IITs 2.9-10) -
3.1 - Vai ressuscitar imitando Cristo (Ap. 13.3)
3.2 - Fará Milagres (II Ts 2.9) Muitos crentes acreditam que só Deus faz milagres
3.3 - Falsos ensinos (II Tm 4.1) - Muitas igrejas tem vivido um misticismo híbrido, encharcado de sonhos, visões, revelações novas, muitas em total desacordo às Escrituras.
3.4 - Vai governar na força de Satanás (Ap 13.2) Vai receber poder do príncipe desse mundo (Ap 13.7)
Todos que não estiverem lavados pelo sangue do Cordeiro ficarão impressionados (Ap 13.4)
II - As Características do anticristo
4. Ele será objeto de adoração em toda a terra (Ap. 13.3,4,8,12; II Ts 2.4) -
O mundo atual já está ensaiando essa adoração aberta que prestará ao anticristo e a
satanás. Cresce assustadoramente o número de adeptos de adoradores ao diabo em
nossos dias. A Nova Era proclama a chegada do novo tempo, em que o homem vai
curvar-se diante do "Maitrea". Estátua de Maitreya, sec, II a.C.
A filosofia esotérica afirma que Maitreya é o mestre esperado pelas principais religiões
sob diversos nomes. Os cristãos conhecem-no como o Cristo. Os judeus esperam-no como Messias. Os hindus aguardam a chegada de Krishna. Os budistas esperam Buda Maitreya e os mulçumanos chamam-no Mahdi ou Al`Qaim. Segundo os ensinamentos da Sabedoria Eterna, Maitreya é o irmão mais velho da família humana, tendo aperfeiçoado e manifestado dentro de si a divindade que é latente em cada pessoa. Leiamos 1ª Co 10.19,20 e 2ª Ts2.4. O anticristo vai tentar usurpar a honra e a glória só devida a Deus (Ap 13.8).
5 - Ele fará oposição aberta a Deus e a igreja de Cristo (Ap. 13.6,7; 2ª Ts 2.4) -
O anticristo fará tudo para ridicularizar o nome de Deus. Vai fazer chacota com o nome do altíssimo. Ele vai tentar banir da mente das pessoas a ideia do Deus Todo Poderoso. Ele fará também uma violenta e esmagadora oposição contra a igreja. Este será o ponto mais intenso da grande tribulação (Mt 24.15-22).
" SOMOS UM POVO MARCADO PARA VENCER"
III. A manifestação do anticristo

1. Sua presente dissimulação e futura revelação (2ª Ts 2.6-8)
O texto fala de "algo" e de "alguem. Muitos estudiosos acreditam que o algo é a lei e o alguem é aquele que faz a lei de cumprir. É por iso que o anticristo vai aparecer no período da grande apostasia, quando os homens, não suportarão a sã doutrina, leis e normas e absolutos, se entregarão ao homem da ilegalidade.

2. Sua total destruição (II Ts 2.8)
Jesus venceu, está vencendo e vencerá. Jesus é aquele que era, que é e que há de vir. O nosso grande Rei e Senhor virá do céu com grande poder e glória, acompanhado de um séquito poderoso de anjos e, então, matará o anticristo com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestaçãoda sua vinda (2ª Ts 2.8).
O último inimigo a ser vencido é a morte (1ª Co 15.24-26). A morte vai sofrer a segunda morte. Será o triunfo final de Cristo e do seu povo.
Só aqueles que tem o selo de Deus e tem os seus nomes escritos no livro da vida do Cordeiro estão salvos e seguros.
Eu creio que não é preciso ser um profundo conhecedor da psicologia humana para chegar a conclusão de que algo muito preocupante está contecendo com a igreja evangélica brasileira. Vejo muitos crentes com um semblante caído, deprimidos, desencorajados, sem nenhum ardor espiritual. Parece que a vida cristã tem perdido o seu brilho, seu fulgor, sua glória. Parece que a igreja de Cristo perdeu a paixão, a visão e o entusiasmo. É que o arquinimigo da nossa alma tem saqueado a igreja, roubado sua igreja e a tomado de seus tesouros. A igreja perdeu o deleite na oração, perdeu o prazer de meditar na Palavra de dia e de noite, perdeu a paixão pelas almas perdidas, perdeu o amor profundo por Jesus e o calor da comunhão fraternal. É como se o inimigo tivesse invadido a igreja e levado embora da sua vida seus bens preciosos.
O inimigo atacou Jó em cinco áreas: Finanças, Saúde, Filhos, Casamento e Amizades.
I - A espoliação do inimigo (espoliar = tomar com violência)
Davi não estava vigiando a cidade que era dele (ISm 27.6) por isso o inimigo veio e a saqueou.
Em primeiro lugar foi um ataque implacável e dado com ímpeto. Quantos escândalos, quantas famílias chorando, quantos casamentos desfeitos. O inimigo tem destruído vidas.
Em segundo lugar, o inimigo também feriu a cidade.
O exército de Deus parece estar ferido. Pessoas machucadas, feridos na alma, feridos nas emoções, nos sentimentos, feridos na família.
Em Terceiro lugar, o inimigo queimou a cidade, tudo virou cinzas. Assim tem sido com os sonhos de muitos crentes e projetos de muitas igrejas. Alem disso a cidade ficou sem portas. Isto representa a vida dos crentes sem nenhuma resistência aos ataques dos inimigos.
II - O que fazer Quando o Inimigo nos espolia

O que fazer quando constatamos que o povo de Deus está atacado, espoliado e saqueado pelo inimigo?
1. Deve haver uma inconformação de todos (v.4): Algumas pessoas ficam amortecidas se conformando com o fracasso enquanto de fato precisam se humilhar na presença de Deus. Eli o sacerdote aceitou os os pecados dos filhos ficou passivo e nada fez.
2. Deve haver um choro profundo: (ISm 30.4) "ergueram a voz e choraram..." Temos chorado pela situação atual da igreja? Muitos criticam o choro em público mas na presença de um Deus santo e miserocordioso o pecador não tem como resistir e deve chorar por sua cidade queimada .
3. Deve haver uma profunda angústia com a situação da perda (v.6): Não abra mão daquilo que Deus já lhe deu. Se a humanidade tivesse a mesma taxa de natalidade que os filhos espirituais de nossas igrejas a humanidade estaria com risco de extinção.
4. Devemo-nos reanimar em Deus (v.6): Davi tinha 600 homens, muitos queriam lhe apedrejar. O grande líder Davi, não olha para a situação de derrota ele eleva os olhos e olha para Deus (v.6), não aceita passivamente a derrota, mas olhou para Deus como refúgio na hora da tribulação. Ler a história de Sara na pág. 101 a 103
5. Devemos buscar a Deus em oração (ler o verso 8): Temos nós buscado a face de Deus? Deus lhe restituirá tudo que Ele te deu, foi assim com Davi, não deve ser diferente com aqueles que se humilham e buscam a face de Deus.

6. Devemos agir com base na promessa de Deus. observar no verso 9 que Deus garante a vitória mas a luta é nossa. Não deixe que o cansaço lhe vença, não deixe que o desânimo o esmague. Siga em frente na dependência do Senhor, declare que você é dele e tudo que você tem é dele pois você é marcado para vencer.

7. Devemos retomar tudo o que o inimigo levou da nossa vida. (versos 17 a 20). Concentre sua atenção no verso 19. "tudo Davi tornou a trazer" assim como o Senhor Jesus restituirá a Deus Pai tudo o que Lhe pertence. Você pertence a Deus. Não se contente com menos, tudo lhe será restituído porque você está marcado para vencer.
Full transcript