Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Normal e Patológico na Adolescencia.

Trabajo economia. 2014
by

Natali Morales

on 13 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Normal e Patológico na Adolescencia.

Cuenta bancaria de empresa
Requisitos
Registro de Sociedad : documentación de los socios.
Papeles notariales : constitución de la empresa.
Registro mercantil : nombre, clase de actividad, domicilio y sucursales...
O Normal e Patológico na Adolescência.
Bibliografia
ADOLESCENCIA
É um período especial de mudanças significativas, onde muitas transformações acontecem, sejam psicológicas, corporais ou sociais que levam a uma nova relação do adolescente com os pais e com o mundo.
Contradições
Constantes Flutuações de Humor e Estado de Ânimo

Desenvolvimento social
Curso: Psicologia
Disciplina: Psicologia Do Desenvolvimento II
Professora: Fernanda
Alunos:
Aline Junges
Alice Muraro
Bruno Kern
Flavio Martins
Jacqueline P. Morales
Kayra Carvalho
Michel Souza
Valquíria I. Souza

Fase marcada por 3 lutos:

Do corpo de criança;

Identidade infantil;

Relação dos pais da infância.

Aberasture e knobel
“A consequência final da adolescência seria um conhecimento de si mesmo como entidade biológica no mundo, o todo biopsicossocial de cada ser nesse momento de vida”
“A Fase das mudanças”

Então se tudo muda, tudo é normal?

Será possível distinguir o normal do Patológico?

O que é Patológico?

Quais são as mudanças normais?
A busca de si mesmo e da identidade
“A busca incessante de saber qual a identidade adulta que se vai constituir é angustiante, e as forças necessárias para superar esses microlutos e os lutos ainda maiores da vida diária obtêm-se das primeiras figuras introjetadas, que formam a base do ego e do superego desse mundo interno do ser” (Aberastury e Knobel, 1989, p. 35).

Tendência Grupal
“O grupo constitui, assim, a transição necessária no mundo externo para alcançar a individualidade adulta” (Aberastury e Knobel, 1989, p. 37).
Necessidade de intelectualizar e fantasiar
acontece como uma das formas típicas de pensamento do adolescente” (1989, p. 38).
Crises religiosas
“tentativas de soluções da angústia que vive o ego na sua busca de identificações positivas e do confronto com o fenômeno da morte definitiva de uma parte do seu ego corporal. Além disso, começa a enfrentar a separação definitiva dos pais e a aceitação da possível morte deles” (1989, p. 40).

A Evolução Sexual
São então as fantasias de penetrar ou de ser penetrado o modelo de vínculo que vai se manter durante toda a vida posterior do sujeito, como expressão do masculino e do feminino. Para isso, as figuras da mãe e do pai são fundamentais e essenciais. A ausência ou déficit da figura do pai determinará a fixação na mãe e, consequentemente, vai ser a origem da homossexualidade, tanto do homem quanto da mulher”

"Funcionam como defesas que facilitam a elaboração dos lutos desse período e que caracterizam a identidade adolescente”

Separação Progressiva dos Pais
“A internalização de boas figuras parentais, com papéis bem definidos, proporcionará uma boa separação dos pais, facilitando a passagem da adolescência para a maturidade”. (Aberastury e Knobel, 1989).

Atitude Social Reivindicatória
“Na medida em que o adolescente não encontre o caminho adequado para a sua expressão vital e para a aceitação de uma possibilidade de realização, não poderá jamais ser um adulto satisfeito” (1989, p. 54).

“A quantidade e a qualidade da elaboração dos lutos da adolescência determinarão a maior ou a menor intensidade dessa expressão e desses sentimentos” (Aberastury e Knobel, 1989, p. 58).

É um tempo de afastamento e, por vezes de ruptura com a unidade familiar. Enquanto as relações com os pares vão se tornando cada vez mais importantes durante a última fase da infância, na adolescência os paes tornam-se as pessoas mais importantes para a vida individual.

Ao mesmo tempo que as amizades e as relações românticas se tornam mais intensas, diminui o interesse do adolescente pelas atividades familiares, poderá começar a rejeitar alguns valores familiares, e revoltar-se contra a autoridade paterna. Embora muitos adolescentes não sofram um período turbulento de rebelião, quase todos se distanciam de algum modo dos seus pais durante este período.

O que é patologia?
Vem do grego pathos que significa, sofrimento, doença, etc. E logia que significa ciência e estudo.

Por meio deste termo, apresentaremos a seguir as doenças verídicas e não verídicas na adolescência, ou seja, o normal e o patológico na adolescência
O que é patológico na adolescência?
Mudanças Bruscas
Se o adolescente que era habitualmente calmo, passa a ter um comportamento persistentemente agressivo, ou se sempre foi sociável e de repente não sai do quarto, dizendo que não está pra ninguém.

Sintomas

Comportamento agressivo persistente;
Comportamento agressivo persistentemente;
Isolamento social.

Depressão
É uma doença psiquiátrica, crônica e recorrente, que produz uma alteração do humor caracterizada por uma tristeza profunda, sem fim, associada a sentimentos de dor.

Sintomas
Doença (e não momentos depressivos que são normais) acompanhada de ideação ou tentativa de suicídio

Alterações:
- no sono;
- falta de energia;
- alterações no estado de humor;
- ansiedade permanente face às tarefas do quotidiano

Atenção ao comportamento. Há sintomas que, se forem prolongados, podem indicar uma depressão adolescente, que deve ser acompanhada por um profissional.

Preocupações excessivas com a corpo pode causar
A preocupação com o corpo de uma forma exagerada ou muito precoce, deve ser observada e merecem atenção da família.

Sintomas
Valorização extrema da imagem;
Abandono de atividades consideradas prazerosas;
Transtorno alimentar;
Isolamento social;
Visão corporal errada;
Esconde o corpo.

Exemplos:
Anorexia
Caracterizada em mulheres de 12 – 16 anos;
Cuidado excessivo com o corpo;
Ingerir quantidades insignificantes de gorduras e carboidratos;
Fazendo do seu escudo de que é muito importante ter uma alimentação adequada para cuidar da saude quando questionada pelos amigos ou familiares, que caracteriza como Anoréxicas restritivas.

Bulimia
Tem hábitos de voracidade alimentar;
Usa os seus métodos mais variados para retirar todo o alimento ingerido;
Sente vergonha dos hábitos alimentares.

Incapacidade de separar a fantasia da realidade
É um treinamento natural do desenvolvimento humano ir e vir entre a realidade (papeis sociais) e a fantasia (papeis psicológicos).
A debilitação desta fase do desenvolvimento poderá significar eventuais retrocessos no futuro adulto.
As variações de desequilíbrio no acoplamento da estrutura destes papeis em desenvolvimento, originam características e/ou distúrbios.

Exemplos
Psicose esquizofrênica;
Perplexidade;
Alienação;
Incapacidade de separar fantasia da realidade;
Ideias de perseguição;
Ouvir vozes.

Síndrome do pânico na adolêscencia
Caracterizado pela ocorrência de freqüentes e inesperados ataques de pânico.

É considerado um transtorno de ansiedade assim como o transtorno obsessivo.

Fatores genéticos e biológicos.

Pode apresentar:
-Baixo rendimento escolar
-Mudança de comportamento
-Retraimento social

Sintomas
Mudança repentina nos batimentos cardíacos;
Desequilíbrio;
Falta de ar;
Tonturas;
Palpitações e tremores;
Taquicardia;
Suor excessivo ou calafrios;
Sensação contínua de aproximação da morte.

Transtorno bipolar
Na adolescência, o quadro clínico costuma surgir a partir dos 15 anos e o pico de incidência, porém, ocorre entre 18 e 25 anos.

Sintomas
Demonstra ansiedade ou preocupação excessiva;
Fica hiperativo e excitável à tarde;
Tem sono agitado ou dificuldade para conciliar o sono;
Tem terror noturno ou acorda muitas vezes no meio da noite;
Tem dificuldade em organizar tarefas;
Reclama de sentir-se aborrecido;
Distrai-se facilmente com estímulos externos;
Tem mudanças de humor bruscas e rápidas;
Tem acessos de raiva ou fúria explosivos e prolongados;

Desvalorização da família, enaltecimento acrítico dos amigos
“Quando chega a adolescência, a maioria dos jovens começa a formar as suas próprias opiniões e passa a não aceitar mais o que os pais imponham a sua vontade. Assuntos como estudos, namoro e diversão passam a ser fonte de discordância entre a família, podendo levar a grandes discussões e desentendimentos.”

Grupo de amigos na adolescência
A relação com a família passa a não ser o suficiente e o grupo de amigos agora se torna muito importante sentindo necessidade de ficar horas com eles. O grupo de amigos para o adolescente funciona como um espaço intermediário entre família e a sociedade. Nos grupos há elevado grau de intimidade e coesão o que proporciona a troca de sentimentos e ideias, gerando apoio e segurança.

Ausencia total de perspectiva de futuro
“O envolvimento com os estudos, o prazer ou desprazer em estudar, a identificação com pares, a influência da família e da cultura nas escolhas vocacionais, a formação da sua identidade, a busca de autonomia dos pais, são questões que estão permeando a vida e a mente deste adolescente de forma contínua e intensa.” (Salles 1995)

Sintomas
As mudanças biológicas;
As exigências;
Expectativas sociais.

Dinâmicas
Referencias bibliográficas
DSM IV;
Livro Adolescência – Normal e Patológica;
Aberasture e knobel – Adolescência normal.

FIM
OBRIGADO PELA ATENÇÃO
Full transcript