Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Brasileiros e brasileiras de qualquer canto: só a antropofagia nos une (por Ivian Destro)

No description
by

Ivian Destro

on 20 May 2011

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Brasileiros e brasileiras de qualquer canto: só a antropofagia nos une (por Ivian Destro)

Você conhece esse homem? cursou Direito na São Francisco jovem, fez várias viagens à Europa, de onde trouxe as ideias do Futurismo foi polêmico, irônico e teve uma vida repleta de controvérsias artísticas, políticas e sentimentais Oswald de Andrade (1890-1954)
Ele nunca esteve tão atual: será homenageado em 2011 na A obra dele tem algo a lhe dizer: seu nacionalismo recupera nossas origens primitivas para elaborar uma visão crítica da realidade brasileira valoriza a linguagem popular nacional e registra, com sensibilidade, o cotidiano da vida moderna da época. Legou-nos a Antropofagia “devoração crítica” na assimilação e digestão das influências estrangeiras para recriar a própria história da cultura nacional sem apenas copiar modelos importados Abaporu, Tarsila do Amaral Cuidado: se você não for antropofágico, você será devorado! Só a antropofagia nos une. Socialmente. Economicamente. Filosoficamente. Para Oswald, ser devorado também tornou-se uma grande piada... Pronominais
Dê-me um cigarro
Diz a gramática
Do professor e do aluno
E do mulato sabido
Mas o bom negro e o bom branco
Da Nação Brasileira
Dizem todos os dias
Deixa disso camarada
Me dá um cigarro Verbo Crackar
Eu empobreço de repente
Tu enriqueces por minha causa
Ele azula para o sertão
Nós entramos em concordata
Vós protestais por preferência
Eles escafedem a massa

Sê pirata
Sede trouxas

Oxalá que eu tivesse sabido que esse verbo era irregular. poemas de Oswald de Andrade, pinturas de Tarsila do Amaral e preparação de textos Ivian Destro
Full transcript