Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Noções de enfermagem perioperatória e funções

No description
by

Hannah Karina

on 7 March 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Noções de enfermagem perioperatória e funções

Noções de enfermagem perioperatória e funções
Processo de enfermagem
x
saep
1. Histórico de enfermagem
2. Diagnóstico de enfermagem
3. Prescrição/Planejamento da assistência de enfermagem
4. Implementação da assistência
5. Evolução/Avaliação de enfermagem
Funções do Enfermeiro
Funções do enfermeiro e equipe de enfermagem
Funções do Técnico de Enfermagem
Objetivos da Enfermagem Perioperatória
Períodos da Experiência Cirúrgica
Pré-operatório Imediato
Transoperatório e Intraoperatório
Prof. Hannah Karina Ramos Santos
hannahkarina@hotmail.com
9 8117-6117

1. Visita pré-operatória de enfermagem
2. Planejamento da assistência perioperatória
3. Implementação da assistência
4. Avaliação da assistência (visita pós-operatória)
5. Reformulação da assistência, segundo resultados obtidos
Castellanos e Jouclas (1990)
Ajudar o paciente e família a compreender e se preparar para o tratamento anestésico-cirúrgico

Prever, prover e controlar RH e materiais necessários ao ato anestésico-cirúrgico

Diminuir ao máximo riscos decorrentes da utilização de materiais e equipamentos do processo

Diminuir ao máximo riscos inerentes ao ambiente específico do CC/RPA
Perioperatório: pré-operatório, transoperatório, pós-operatório

Pré-operatório: mediato e imediato
Pré-operatório imediato: 24h antes do procedimento

Transoperatório (intraoperatório/procedimento): recepção do paciente no CC até encaminhamento para RPA

Pós-operatório:
RPA: chegada até alta para unidade de origem
Imediato: primeiras 24h após intervenção cirúrgica
Mediato: após primeiras 24h até alta ou retorno para domicílio
Visita pré-operatória

Avaliar: porte da cirurgia, duração do procedimento, tipo de anestesia, estado físico geral, idade, gravidade da doença cirúrgica, estado nutricional, riscos no transoperatório e possíveis complicações

Com dados levantados retorna ao CC
Formular plano de cuidados

Neste período deve-se:
Elaborar histórico de enfermagem
Realizar exame físico
Identificar diagnósticos
Realizar prescrições p/ transoperatório
Transoperatório: recebido no CC até saída da SO
Intraoperatório: duração do procedimento anestésico-cirúrgico

Recepção do paciente no CC
Procedimento anestésico-cirúrgico

Check-list (cirurgia segura/OMS)

Período associado à: prescrição de enfermagem com avaliação e evolução
Pós-operatório
RPA: avaliação e instrumento próprio, continuidade às prescrições, anotações completas, transferências (UTI)

IMEDIATO: primeiras 24h, RPA e UTI incorporadas, realização de visita pós-operatória > melhor avaliação da assistência/resultados

MEDIATO: após primeiras 24h até alta/domicílio, tempo variável, verificar complexidade do processo > sugerir alterações de padrões
Enfermeiro Coordenador
Enfermeiro Assistencial
Participar de elaboração de normas, rotinas, procedimentos
Prever necessidade de materiais, equipamento, instrumental
Solicitar novas aquisições
Cumprir normas CCIH
Participar de reuniões e comissões
Manter controle administrativo, técnico-operacional e ético
Elaborar escalas mensais e diárias dos funcionários
Prever e prover RH
Tomar decisões administrativas e assistênciais
Realizar plano de cuidados
Supervisionar ações dos profissionais de enfermagem
Checar previamente programação cirúrgica
Fazer escala diária
Orientar montagem/desmontagem de SO
Conferir materiais implantáveis necessários
Prioridade atendimento ao paciente pelo grau de complexidade
Manter ambiente cirúrgico seguro
Realizar avaliação pré-operatória
Recepcionar pacientes e familiares no CC (inspeção física)
Conduzir/Auxiliar transporte/transferência do paciente
Colaborar no ato anestésico
Auxiliar no posicionamento
Efetuar sondagem vesical
Correta inserção de cateteres, sondas, drenos
Checar resultados de exames
Realizar curativo cirúrgico
Encaminhar p/ RPA (informar condições p/ enfermeiro da RPA)
Funções do Auxiliar de Enfermagem
Receber o paciente no CC
Conservar ambiente de trabalho limpo e em ordem
Zelar pelo correto manuseio de equipamentos
Prover a SO e fazer seu check-list
Preencher adequadamente os impressos
Instrumentar e circular
Comunicar defeitos e problemas existentes
Auxiliar a equipe cirúrgica na paramentação
Na anestesia, se enfermeiro não presente
Encaminhar peças, exames e outros pedidos
Atender prontamente as solicitações da equipe cirúrgica durante todo o procedimento
Montar e desmontar a SO adequadamente
Encaminhar paciente para RPA com informações completas repassadas
Realizar limpeza concorrente ou terminal da SO
Atender as cirurgias de menor complexidade
Prover as SO
Notificar o enfermeiro sobre possíveis intercorrências
Remover sujidades dos equipamentos expostos e superfícies
Realizar a desmontagem da SO e efetuar sua limpeza
SOBECC recomenda: anestesia > enfermeiro assistencial ou técnico
Atribuições do Instrumentador Cirúrgico
Conferir materiais, equipamentos e instrumental para o procedimento
Paramentar-se com técnica asséptica, 15 min antes da cirurgia
Conhecer o instrumental e dispô-lo na mesa de acordo com os tempos cirúrgicos
Preparar agulhas e fios de sutura para utilização em cada tempo cirúrgico
Auxiliar o cirurgião e assistentes durante paramentação e colocação dos campos
Prever e solicitar material complementar ao circulante
Responsável pela assepsia, limpeza e acomodação do instrumental durante a cirurgia
Entregar o instrumental ao cirurgião com habilidade e presteza
Realizar contagem de compressas, gazes, agulhas, etc.
Desprezar adequadamente material contaminado
Auxiliar no curativo e encaminhamento do paciente
Ajudar na retirada de materiais/instrumental e encaminhar à CME
Full transcript