Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Rapaz dos Sapatos Prateados

No description
by

KiKa BlAck

on 12 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Rapaz dos Sapatos Prateados

O Rapaz dos Sapatos Prateados
RESUMO DO LIVRO
A história de um rapaz de nove anos que fazia perguntas a quem ninguém conseguia responder.
O que é ser feliz?
A realidade é só uma?
O que é a Poesia?
Aconselho todos a lerem este livro, especialmente aqueles que gostam de se questionar....
O Rapaz dos Sapatos Prateados
Feito por Francisca Esteves
Excerto do texto de que mais gostei
Quanto pesa uma alma?


O que há para além da Morte?


O que é o Inferno?


Quem traça a linha da vida?


Quem é Álvaro Magalhães?
Álvaro Magalhães nasceu no Porto em 1951 é um escritor de livros e contos para crianças. Começou a escrever poemas 1980, dedicando-se mais tarde à escrita para os mais novos.
Álvaro Magalhães inspira-se na sua infância para escrever o livro, e agradece como em todos os seus livros o apoio que a família sempre lhe forneceu.
NOTAS DO AUTOR:
Algumas perguntas que Hugo fazia a si mesmo
Apreciação Pessoal
Decidi apresentar este livro à turma pois parece-me intressante o facto de um rapaz tão novo se interrogar sobre vários mistérios do Mundo.

Achei engraçado o facto de Hugo, ser o "sabichão" da família. Quando alguém tinha uma dúvida, ia ao seu encontro.
" (...) Deixei que o vento nos levasse através do ar fresco da manhã, sobre ruas, casas, escolas, prados, herdades, autoestradas , lagos, rios, vales e montes. Foi então que percebi que as nossas linhas da vida estavam tão naturalmente entrelaçadas que eram uma linha só."
Full transcript