Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Seminário - Prioridade para os ônibus nos centros urbanos

A apresentação para o seminário sobre a prioridade dos ônibus nos centros urbanos. Grupo: Alessandra Pereira, Felipe Barros e Guadalupe González - Disciplica: Gestão das infraestruturas - UFPE

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Seminário - Prioridade para os ônibus nos centros urbanos

Seminário: Prioridade para ônibus
nos centros urbanos. Realizado por: Alessandra L. N. Pereira, Felipe de B. Melo e Guadalupe G. Darriba Introdução Infraestruturas Linhas/Rotas Tarifas Integração Informações Cidades I Cidades III Soluções Inovações BRT Exemplos Dificuldades Cidades I Vídeo - Curitiba Vídeo - Recife 15/03/2013 Gestão das Infra-estruturas Engenharia Civil - UFPE Os problemas e as dificuldades: O Surgimento dos problemas: História Estratégias adotadas: Atualmente Mercado Automobilístico: Capital Imagens Uma pesquisa feita pelo Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - em agosto de 2010 sobre a mobilidade urbana (que integra o Sips - Sistema de Indicadores de Percepção Social), procurou identificar as sensações experimentadas pelos usuários dos diversos meios de transporte. Possiveis soluções: Facilitar a circulação;
Otimizar o tempo;
Melhorar as condições de conforto;
Acessibilidade. Opnião Brasileira: Soluções II Investir em equipamentos e sistemas;
Adoção de sentido único;
Pavimentação e conservação das vias urbanas;
Corredores/faixas/vias exclusivas para ônibus;
Incentivo ao uso dos transportes coletivos. Medidas para facilitar a circulação
e otimização do tempo: Medidas para melhorar as
condições de conforto: Maior quantidade de ônibus com acessibilidade;
Melhoria da infraestrutura de terminais abertos e fechados;
Preparo e qualificação dos motoristas;
Conscientização da população. Medidas para facilitar a acessibilidade: Visualização dos horários e do posicionamento dos ônibus em tempo real (GPS);
Melhoria das condições e da programação de localização dos pontos de parada de ônibus. Paradas de ônibus pelo mundo: Estação Diderot, em Paris: Parada em Dubai: Localização em tempo real: Bus Rapid Transit (BRT): BRT (Bus Rapid Transit) é um sistema de ônibus de alta capacidade que provê um serviço rápido, confortável, eficiente e de qualidade. Com a utilização de corredores exclusivos, o BRT simula o desempenho e outras características atrativas dos modernos sistemas de transporte urbano sobre trilhos, com uma fração do seu custo. Inovações Chinesas: Nova York Londres São Paulo Curitiba Recife A concentração da população nas grandes cidades ou grandes áreas metropolitanas levou à necessidade de proporcionar um transporte público eficiente para o desenvolvimento da vida cotidiana.
O ônibus é um veículo rodoviário destinado ao transporte de pessoas. Normalmente utilizado em serviços de transportes públicos dentro e fora da cidade, e com caminho fixo. A sua capacidade pode variar entre 10 e 120 passageiros.
Origem: surgiu no início do século XX, na França na cidade de Nantes.
A primeira linha de ônibus foi inaugurada na França o 11 de junho de 1906 e fazia o seu trajeto entre Montmartre e Saint Germain-des-Près, 5,8Km. Origem dos Ônibus O ônibus sai de certo ponto e segue um intinerário (rota ou linha), esse trajeto é definido por vários pontos onde o ônibus irá parar e pegar os passageiros; os passageiros só deve pegar o ônibus nessas paradas definidas (definidas previamente pela empresa da lotação), geralmente esses pontos de parada para pegar o passageiro são marcados por placas devidamente sinalizadas ou um local coberto, para que eles fiquem sentados esperando calmamente seu ônibus. O ônibus percorre o seu trajeto ida-volta que geralmente possui horários fixos.

Fatores importantes no funcionamento da rede de ônibus:
>Infraestruturas: Estações, paradas de ônibus, carriles e vias exclusivas
>Linhas ou rotas Frota de veículosTarifa
>Integração: Pedestres, bicicletas, outros transportes públicos, taxis e moto-taxis, carros
>Sistema de informação: GPS, paneis, mapas, páginas web, etc.
>Direitos e deveres dos passageiros. Funcionamento Terminais rodoviários ou estações rodoviárias são estruturas onde ônibus urbanos ou interurbanos param para que passageiros embarquem ou desembarquem. Distinguem-se da parada de ônibus pela sua maior dimensão e infraestruturas oferecidas aos utentes e por frequentemente ser o local de início e término de carreiras. Estações: Paradas de Ônibus: Faixas e vias exclusivas Normalmente uma paragem é simplesmente um local na beira da estrada ou passeio onde as pessoas embarcam e desembarcam dos transportes públicos. Geralmente os pontos de ônibus são cobertos, por isso, muitas vezes acabam servindo de abrigo. Podem receber também anúncios e placas informativas com os itinerários das linhas de ônibus. Existem também pontos de ônibus elevados, geralmente corredores de ônibus ou em terminais de ônibus para facilitar o embarque e desembarque de cadeirantes São pistas independentes exclusivamente para ônibus antes de um cruzamento ou ao longo duma faixa da estrada, que permitem que os veículos de trânsito público evitem congestionamentos Linhas/rotas são ligações regulares de transporte de passageiros entre duas ou mais localidades, com ponto inicial e final definidos através de itinerário pré-estabelecido com ou sem secionamento.
As linhas de ônibus podem ser classificadas de três formas de acordo com seu caráter dominante: Linhas e Rotas Frota de Veículos Através de estudos operacionais do sistema são definidos os tipos de veículos necessários, já que a sua dimensão está intimamente relacionado com a demanda dos corredores, as frequências apropriadas a uma faixa específica, o número de vagas nas paradas da estação, o tipo de via, etc Jurisdição Municipais
Suburbanas
Diametrais (transversais)
Circulares
Radiais
Locais (Setoriais)
Interbairros Função Troncal
Alimentadora
Convencional
Seletiva Viagens Comuns
Expressa
Diretas
Suplementares Ônibus Convencionais: Motor a diesel – mais comum
Entre 20 a mais de 125 vagas.
Podem ter vagas para cadeirante e bicicletas
Até 3000 – 5000 viageiros/hora
Em serviço Express alcança maior velocidade e separação entre paradas.
Variedade de tamanhos: micro-ônibus, piso baixo, plataforma elevatória, articulados, etc.
Maior flexibilidade e adaptação ao meio Trólebus: São os mesmos veículos que os ônibus convencionais, mas funcionam com propulsão elétrica, pelo tanto requer dois fios e um pólo para pegar energia. Têm uma inversão operacional maior e de mais complexidade já que precisa de tendidos aéreos. Tem a favor que são veículos com maior conforto para os passageiros e são ótimos do ponto de vista ambiental. Ônibus Convencionais: Trólebus: Tarifas A adoção de uma política tarifária pode reduzir congestionamento. O Poder Público vem utilizando a planilha de custos criada pela Empresa Brasileira de Planejamento de Transporte (GEIPOT) para a definição de tarifas de ônibus urbanos. Essa planilha remunera o custo do serviço e o custo do capital no estado do momento exato da análise, como consequência, ela não leva em conta os investimentos, o serviço e o retorno médio a longo prazo. O modelo de planilha tarifária do GEIPOT remunera os custos do operador, dividindo-os da seguinte forma:
- Custos Variáveis: Combustível, Lubrificantes, Rodagem e Peças e acessórios
- Custos Fixos: Depreciação, Remuneração, Despesas com pessoal, Despesas administrativas e Tributos e taxas. Formas de cobranças A forma de cobrança aos usuários é feita de forma que o transporte pague sua infraestrutura, as pessoas que trabalham na empresa etc, e tenha um preço viável para a população. Livre;
Cartão ilimitado de uso;
Pré-paga;
Tickets;
Vale desconto;
Por distância;
Passes de diversas modalidades;
Isentos. Integração Os ônibus são parte de um sistema maior de transporte urbano, que inclui todos os outros modos de transporte: pedestres, bicicletas, outros sistemas de transportes públicos e maciços, táxis e carros, pelo menos.
O bom funcionamento de um sistema de transporte público de ônibus também reside na facilidade com que se integra com os outros modais de transporte.
A integração do sistema com o resto do transporte urbano é essencial na mobilidade de uma cidade, e o seu impacto será muito maior (além disso, o nível de demanda será muito maior do que a de um sistema não integrada) Com pedestres > Usuário do transporte público
> Problemas: Situações lamentáveis, obstáculos para chegar as paradas e estações.> Soluções: as infraestrutura de devem incluir calçadas com espaço adequado para os pedestres para caminhar confortavelmente e pode chegar à estação de forma segura. Cruzamentos adequados e sinalizados. Pontes com rampas de acesso para os deficientes. Evitar longas caminhadas entre transferências, mudanças de nível. As paradas com boa iluminação e calçada. Com bicicletas Problema: Os mesmos que foram descritos para os usuários. Na condução na estrada. Falta de estacionamento. Falta de espaço para bicicletas nos ônibus.
Soluções: Estacionamento para bicicletas, ônibus com lugar específicos para transporte de bicicletas

Uma política de integração de bicicletas para o transporte público vai trazer benefícios tangíveis, ela aumenta o nível de demanda do sistema , além de que custa muito pouco a sua manutenção. Integração com outros transportes públicos - ônibus, metrô, trem Integração com táxis e motos-taxis Na grande maioria das cidades do Brasil não existe um sistema único de transporte público, porém a integração com os sistemas é uma prioridade.
Os dois aspectos mais importantes de integração são integração tarifária e integração física. Existem algumas situações onde a estação de chegada de um usuário está a uma distância significativa do seu destino final, os táxis e as moto-taxis são uma opção para completar a viagem.
O principal inconveniente é que não se pode aplicar uma integração. Integração com carros (park and ride) Problema: As cidades vão continuar a ter carros para os próximos anos.
Solução: A oferta de um estacionamento nas estações e terminais de ônibus cria um aumento de passageiros no transporte público.
Inconveniente: é a necessidade de espaço para a construção dos estacionamentos. Sistema de Informação Existem diversos sistemas e meios de informações disponíveis para os usuários:
>Sistemas de rastreamento de veículos: GPS.
>Mapa das linhas de ônibus.
>Placas informativas: Itinerário rotas, linhas de ônibus, frequência, horário.
>Informação online: Mapas iterativos, Bate-papo. Direitos e Deveres Quais são os meus direitos na hora de comprar uma passagem de ônibus? O primeiro direito que você tem é o de livre escolha entre as empresas de ônibus. Motoristas, funcionários e fiscais devem tratá-lo com respeito e cortesia. A sua poltrona deverá apresentar as mesmas condições especificadas no bilhete de passagem. Também é seu direito receber serviços adequados, como ser transportado com pontualidade, segurança, higiene e conforto, do início ao fim da viagem.
Se acontecer alguma irregularidade, a quem você deve recorrer? Procure a Sala de Apoio à Fiscalização da ANTT, no terminal rodoviário
Como devem ser tratadas as crianças, pessoas idosas ou com dificuldades de locomoção? - Devem ter prioridade e serem auxiliadas, na hora do embarque e do desembarqueE se a bagagem for extraviada? Caso haja extravio ou dano na bagagem transportada no bagageiro, você tem direito a uma indenização da empresa de ônibus.Ao viajar de ônibus, você tem direito a seguro? Sim. Você viaja garantido pelos seguros DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) e de Responsabilidade Civil Estolcomo Hoje em Estocolmo são feitas 2,3 milhões viagens por dia.
O acordo Dennis destinou recursos para melhorar a rede de ônibus.
Surgimento da REDE TRONCAL DE ÔNIBUS:
>São as redes principais da cidade
>Complementada pela rede local (sem medidas Prioritárias)
>Objetivo: aumentar a velocidade comercial dos ônibus no centro da cidade

Medidas:
Concentração de linhas - Reduzir tempos em paradas
Facilidade de subida e descidas - Menor distancia de transbordos
Utilizar ônibus articulados - Informação em tempo real
Prioridade semafórica - Trajetos de rota mais curtos
Facilidades de cobro - Retirada dos carros da faixa – Ônibus
Plataformas em paradas - Aumento distancia de paradas Linhas de ônibus:
>A Rede Troncal de Ônibus complementa-se com o metro e a zonas afastadas das estações,;
>É uma rede clara e de fácil compreensão pelo usuário;
>Consta 05 linhas;
>Paradas a cada 400 - 500 metros;
>Frequência de ônibus a cada 05 minutos;
>Complementado por redes de ônibus locais. Frota de ônibus:
>Uso de Etanol: linhas 01, 03 e 04;
>Metanol: Linha 02;
>Combustíveis limpos: resto das linhas;
>Ônibus articulados;
>Piso baixo;
>Capacidade de 120 passageiros;
>Cor azul: Aumenta a clareza;
>Equipados com computador, GPS e Rádio. Paradas:
>Distancias mínimas para o intercâmbio entre o metrô e as linhas de ônibus;
>Vias para ônibus com semáforo prioritários;
>As paradas de ônibus foram construídas como uma extensão da calçada em que o ônibus pode parar no meio-fio sem ter de fazer manobras complicadas, e assim os motoristas não pode estacionar;
>As paragens têm espaço suficiente e são pintados de vermelho para indicar que eles pertencem à rede troncal. Madri A cidade de Madrid tem uma extensa rede de transporte público eficiente e estruturada em:, 12 linhas de metrô 170 linhas de ônibus da Empresa Municipal de Transportes (EMT) e 12 linhas de Cercanias.
Ônibus:
>Ligam o centro com todas as áreas da cidade;
>São de cor vermelha (convencionais) e azuis (gás natural);
>Fácil acesso para deficiente e pessoas com problemas de mobilidade;
>Todos têm ar condicionado;
>O acesso realizasse pela porta da frente, já que, ao lado do motorista está a máquina para inserir o bilhete. Não têm cobrador.
>As paradas de ônibus tem um mapa da cidade que permite verificar o recorrido das linhas de ônibus.
>Recorrem perto de cem milhões de quilômetros.
>Transportam mais de 425 milhões de clientes

Rotas de Ônibus:
A Empresa Municipal de Transportes conta com uma frota de 2.068 ônibus. A rede de linhas tem um comprimento total de 3618 Km, composta por um total de 217 linhas, distribuídas da seguinte forma:
>171 linhas são convencionais diurnas;
>01 linha Express Aeroporto;
>07 são linhas universitárias (somente durante o período letivo);
>26 são linhas noturnas convencionais;
>12 são linhas noturnas de ‘Metrobúhos’ (substituem ao Metrô Acesso a todo conteúdo: http://migre.me/dGMu3
Full transcript