Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Análise econômico-comportamental de atos de corrupção

No description
by

Patrícia Luque

on 29 October 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Análise econômico-comportamental de atos de corrupção

Corrupção
fenômeno multi-facetado
sem contornos precisos
Becker, 1968
estudos de campo x experimentos de laboratório
Escolhas na Análise do Comportamento:
Desconto
comportamento legal x ilegal:
reforçadores certos e menores
x
reforçadores maiores e incertos, com probabilidade de punição
Análise econômica do comportamento de corrupção
Image by Tom Mooring
Análise econômico-comportamental de atos de corrupção
Transparência Internacional:
Abuso do poder constituído para ganhos privados
Estudos experimentais da corrupção
Doutoranda: Patrícia Luque Carreiro
Orientador: Prof. Jorge M. Oliveira-Castro
Análise Conceitual
. crime contra a Administração Pública
. vantagem indevida
. ato de ofício
. dolo
Condições necessárias
Abbink et al, 2002
. reciprocidade

. externalidade negativa

. risco
agente público e corruptor se favorecem mutuamente
efeito negativo no bem estar da sociedade
possibilidade de punição
ilegal e clandestina, inerentemente arriscada
. curva de oferta e demanda do crime
probabilidade de punição
magnitude da punição
número de crimes cometidos
Alencar & Gico, 2011
. teoria econômica da corrupção
. grau de corrupção vinculado à estrutura de incentivos que servidores recebem
.
Frank & Schulze, 2000
. Abbink et al, 2002
. Fried et al, 2010
. Olken, 2007
. Armantier & Boly, 2008, 2012
.
Schulze & Frank, 2003
. Lambsdorff & Frank, 2010
. Frank et al, 2011
Abbink et al, 2006: complementares
BPM
Foxall, 1998, 2010
Objetivos
. elaborar modelo experimental para investigar fenômenos relacionados à corrupção
. investigar efeitos da magnitude e da probabilidade da punição
. investigar o efeito da magnitude do reforçador na alternativa legal
. investigar o deterrent effect (punição sobre o outro)
. Myerson & Green, 1995
. Green & Myerson, 2004
. Todorov, 2005
. Murphy et al, 2001
. Estle et al, 2006
. Ostaszewski, 2007

. Ostaszewski & Bialaszek, 2010

. Rasmussen & Newland, 2008
perde agora-ganha depois x ganha agora-perde depois
perda certa-ganho incerto x ganho certo-perda incerta
Corrupção: consequências positivas e negativas simultâneas
Método
Procedimento geral
. jogo com ganho e perda de pontos
. 2 alternativas simultâneas em VI
Experimento 1
Objetivo: verificar qual o fator mais relevante para evitar atos de corrupção
Alternativa legal
: reforçadores constantes, de pequena magnitude, sem punição

Alternativa ilegal
: reforçadores de maior magnitude, associados a punição de diferentes magnitudes ou probabilidades de ocorrência
Grupo Magnitude
Grupo Probabilidade
Alternativa A
(legal)
Alternativa A
(legal)
Alternativa B
(ilegal)
Alternativa B
(ilegal)
Condições
Controle
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+100)
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+100)
VI 10'
SR (+10)
I
II
III
IV
VI 10'
SR (+100)
SP (-10) p=0,5
VI 10'
SR (+100)
SP (-50) p=0,1
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+100)
SP (-50) p=0,5
VI 10'
SR (+100)
SP (-100) p=0,5
VI 10'
SR (+100)
SP (-200) p=0,5
VI 10'
SR (+100)
SP (-50) p=0,95
VI 10'
SR (+100)
SP (-50) p=0,3
VI 10'
SR (+100)
SP (-50) p=0,5
. mínimo de 3 sessões por participante
. fim da sessão: 300 pontos ou 5 minutos
. estabilidade: flutuação na alternativa legal < 10%
Experimento 2
Objetivo: verificar escolha a partir da manipulação da magnitude dos reforçadores na alternativa legal
Alternativa A
(legal)
Alternativa B
(ilegal)
Condições
Controle
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+100)
VI 10'
SR (+10)
I
II
III
IV
VI 10'
SR (+50)
SP (-90) p=0,7
VI 10'
SR (+50)
VI 10'
SR (+10)
VI 10'
SR (+50)
VI 10'
SR (+50)
SP (-90) p=0,7
VI 10'
SR (+100)
SP (-90) p=0,7
VI 10'
SR (+100)
SP (-90) p=0,7
Experimento 3
Objetivo: verificar impacto da punição do outro sobre o comportamento corrupto
. delineamento do Experimento 1
. aplicação de penalidade sinalizada aos demais participantes
. coleta piloto: punição informada aos demais conforme jogadas em andamento
Firma
Preço do serviço
Valor recebido pela indicação
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
20
40
60
80
100
120
140
160
180
200
0
16
32
48
64
80
96
112
128
144
Propina máxima (firma 10):
- sem monitoramento: 28,8%
- com monitoramento: 12,6%

Sem propina (firma 0):
- sem monitoramento: 9,4%
- com monitoramento: 0,9%
Pergunta típica

$100 agora x $120 em um mês
$100 em um ano x $120 em 13 meses
$100 com 100% x $120 com 50%
ganhar $900 agora
E
perder $500 depois

ganhar $900 com 100%
E
perder $500 com 30%
ganhar $5
X
ganhar $10 e perder $5
Comportamento
Cenário
História de Aprendizagem
Reforçadores
Punidores
Becker, 1968: probabilidade de punição
Lambsdorff, 2012
Abbink et al, 2002
Schulze & Frank, 2003
outras variáveis
}
Full transcript