Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Platão

No description
by

Rodrigo Coelho de Bragança

on 31 August 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Platão

"O conhecimento está na contemplação das ideias".
Filosofia
- Seu mestre nada escreveu.
- Platão impressiona a todos pela obra de boa qualidade e de grande quantidade.
- Juventude: Escreve em forma de diálogo o pensamento socrático.
- Maturidade e final: demonstra o próprio pensamento de Platão, diferentes do seu mestre, sendo original, o que marcou o ocidente.
Fase da maturidade
- Apresenta definições, não terminando sem uma reposta definitiva.

-
Método socrático
: através da
dialética
acessamos a verdade.

-
Senso comum
: conhecimentos alimentados sem uma crítica pela tradição e construídas pelos estímulos dos sentidos, sem participação efetiva da razão.

- O
método
questiona o
senso comum
, usando critérios lógicos da razão, demonstrando a falsidade e ascendendo às
ideias verdadeiras, imutáveis e universais
.
Vida e obra
- Nasceu em Atenas próspera e com uma democracia consolidada.
- Viveu uma época conturbada, marcada pela derrota dos atenienses na Guerra do Peloponeso.
- Seu pai era da linhagem do rei Codro, que fundou Atenas.
- Sua mãe descendia de Sólon, legislador que consolidou as leis atenienses.
- Seria provável que se tornasse político, mas preferiu a Filosofia.
Fases e evoluções
Os diálogos socráticos terminam em
aporias
, que é o conceito usado para problemas sem solução.

Ao final dos diálogos, alguns personagens se enxergam como ignorantes e pretentem ir atrás da verdade, o que sintetiza a ideia de Sócrates de Filosofia por
busca da verdade.
Platão
"Verdades" platônicas
O filósofo demonstra por argumentos o caminho que o levou até suas conclusões. Questionando a verdade e suas formulações.
Ser justo ou egoísta?
- Pensamento egoísta: vive-se isolado, então, tem-se desejos pessoais, sendo então injusto e egoísta.

- Pensamento justo: Nunca está isolado, fazendo parte da comunidade, então, cada ato injusto faz surgir uma cidade doente e desigual.

- O que é melhor? Devemos ser justos.

- Qual olhos usamos para ver? Os da razão.

- Função da razão: pensar criticamente, filosofando.
Fase intermediária
- No diálogo
Mênon
ou
Sobre a virtude
põe em cheque a máxima socrática "Só sei que nada sei".

- Se Sócrates não sabe o que procura, como ele irá encontrar alguma coisa que seja válida?

- Independência intelectual: a
teoria da reminiscência

- Aprender significa recordar.
O acordar...
- Todos nós que estamos vivos estivemos em estado de alma. Neste estágio sabíamos tudo sobre as coisas, porém, ao encarnarmos, passamos pelo rio do esquecimento.

- Assim, ao aprender, estaríamos rememorando algo que nossa alma já sabia, mas esqueceu ao encarnar.
Nível da
agnosis
- ignorância
Nível da
doxa
- opinião
Nível da
episteme
- Conhecimento
"Verdades" platônicas. Quais são?
Platão e a cidade
- Vê sua cidade entrar em decadência e a política do seu tempo ser guiada pela ganância e não pelo bem comum.

- Objetivo: Contribuir, por meio da Filosofia, para que as pessoas e os governantes, pudessem se guiar pela razão e exercer o poder em prol da coletividade.
Essência e Aparência
- Essência é única, imutável

- Aparência é múltipla e se transforma.

- Por meio da razão, compreendemos a essência, por meio dos sentidos captamos a aparência.

- Ideias = Apreendidas pela alma, nos tornando justos e pensando no bem comum.

- Corpo = Guiados pelas paixões e interesses pessoais.
Alegoria da caverna
O mundo real
- É o mundo da razão.
- Composto por ideias
- É o plano da existência, imutável e verdadeira, inacessível ao corpo.
- Ideias apresentadas na alegoria da caverna.
Chónos e Aión
Enquanto que o tempo (chrónos) é a esfera tangível móbil, a eternidade (aión) é a esfera intangível imóbil. Sendo uma ordem mensurável em movimento, o tempo está em permamente alteridade. O seu domínio é caracterizado pelo
devir
contínuo dos fenômenos em ininterrupta mudança.
A realidade sensível
- O mundo que vemos com os nossos olhos.
- O mundo que vivemos junto a nosso corpo.
- As coisas palpáveis.
- São ilusórios: passageiros, mutáveis, causam sofrimento e nos levam a trair a alma e nos entregar às paixões e vícios.
Ser justo ou egoísta?
Full transcript