Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Univates_corredores

No description
by

daniele souza

on 17 March 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Univates_corredores

método Corredores verdes uma abordagem para o planejamento territorial mais sustentável paisagem instrumentos
A forma como ocupamos a paisagem tem influência direta sobre o funcionamento dos ecossistemas naturais e sobre a qualidade do habitat humano. fluxo de matéria, energia e organismos através do mosaico da paisagem grandes manchas de vegetação nativa
conexões entre as manchas
corredores de vegetação ao longo de cursos d’água
manchas menores de vegetação nativa distribuídas na matriz da paisagem de menor qualidade ecológica manutenção dos serviços ambientais zona de amortecimento manchas corredores trampolins ecológicos planejamento da paisagem EQUILÍBRIO: demandas humanas X capacidade de suporte dos ecossistemas conectividade facilitar fluxos de matéria e energia mancha e corredor corredores PLANEJAMENTO TERRITORIAL MAIS SUSTENTÁVEL Corredores verdes ESTRATÉGIA DE PLANEJAMENTO PARA A CONECTIVIDADE >sistemas lineares de conexão entre os elementos da paisagem 70% dos municípios brasileiros são de pequeno porte;
Área territorial: cerca de 5o% do território nacional. até 20.000 habitantes
atuam apenas dentro dos limites do seu território, servindo apenas aos seus habitantes - centros de zona (IBGE, 2008a)
predominantemente rurais, apresentando seu ecossistema ainda pouco alterado pelas atividades urbanas (MINISTÉRIO DAS CIDADES, 2004)
apresentam economia alicerçada nas atividades ligadas ao meio natural (MINISTÉRIO DAS CIDADES, 2004) Municípios brasileiros de pequeno porte municípios de pequeno porte realidade diferente dos grandes centros urbanos A área territorial do Município é de, aproximadamente, O Município está inserido na Bacia Hidrográfica do Rio Caí 80 km de Porto Alegre PAISAGEM: suporte serviços ambientais 9.537 ha população total é de 12.359 habitantes Viabilização dos corredores verdes Plano Diretor Municipal conectividade: áreas verdes configurando a FASE CONTÍNUA, e não elementos pulverizados na paisagem efetivação dos corredores em escala micro-local conectividade em múltiplos níveis instrumentos incidentes em outras escalas devem também prever conexões exemplo:
zoneamento ecológico econômico (ZEE)
áreas de proteção ambiental (APA) Os corredores verdes no mata nativa e
mata nativa com exóticas Existem oito grandes manchas, concentrando 71,9% da área total dessas duas classes indicação de compacidade das manchas da cobertura florestal rede de corredores verdes > estratégia preventiva estrutura para orientar a ocupação do território necessidade de trabalhar ações de planejamento em conjunto com ações de educação ambiental 1) priorizar a utilização de dados de domínio público 2) procedimentos de análise de fácil compreensão 3) participação de atores locais
promover conscientização importantes barreiras questões de ordem econômica e cultural pensamento imediatista> exploração da terra > LUCRO minimizar custos
garantir aplicação para diferentes contextos trabalhar com os recursos locais legitimidade da proposta
interesse da população local diretrizes para a localização de reservas legais (RLs) e de áreas verdes em loteamentos urbanos Município de Feliz requisitos do método Obrigada (FORMAN; COLLINGE, 1997) fragmentação da paisagem isolamento de manchas de habitat FASE CONTÍNUA = antrópica
perda da biodiversidade
aumento das taxas de extinção de espécies
alteração do ciclo hidrológico
degradação do solo... interrupção dos fluxos naturais de matéria e energia Dificuldades operacionais nos municípios de pequeno porte (MINISTÉRIO DAS CIDADES, 2004):
Falta de técnicos capacitados e de instrumental de trabalho apropriado;
Precariedade de dados disponíveis;
Poucos recursos destinados à área ambiental. planejamento com foco na prevenção (paisagens com menor degradação) de planejamento Instrumentalizar os municípios brasileiros de pequeno porte para o planejamento de uma rede de corredores verdes 1/3 a 1/2 das paisagens transformadas pelo homem paisagem, diferentes conotações.... 5x mais área de alto valor ecológico pode ser preservada se houver um planejamento prévio da ocupação do território, ao invés de uma ocupação aleatória
(FORMAN; COLLINGE, 1997) conectividade > fluxos Conexão entre importantes áreas naturais e culturais. Escala municipal Ênfase na manutenção de comunidades ecológicas através da conexão de amplas áreas na paisagem (HILTY et al., 2006) Escala nacional Território político-administrativo formal
p. ex: no Brasil, estados Escala regional Metrópole ou conjunto de municípios
Áreas que compartilham certa unidade Escala macro-local Nível em que se pode monitorar o plano implementado
Nível adequado para o detalhamento de atividades
Envolvimento da população na manutenção dos corredores Escala de planejamento VEGETAÇÃO AO LONGO DE VIAS: configuram rotas de beleza cênica, preservação da qualidade visual da paisagem. Conservação da mata ciliar: regulação da troca de nutrientes e energia entre os ambientes aquático e terrestre, filtragem de nutrientes, controle da erosão, manutenção da qualidade da água. Interligação de recursos culturais > ampliação da acessibilidade Locais para a recreação e educação ambiental CONCEITO QUE ALIA USO E PRESERVAÇÃO Histórico Funções dos corredores Morfológicas Econômicas Culturais Sociais Ecológicas Críticas em relação à preservação da vida selvagem > podem causar a quebra do isolamento necessário para algumas espécies> exposição à distúrbios

A estratégia de corredores para a conservação não deve ser vista como uma forma permissiva à continuidade do uso intensivo do solo

É uma estratégia complementar de planejamento do território, não dispensa a necessidade de conservação de outras manchas de habitat na paisagem

Evidências de que as vantagens das conexões são maiores do que as desvantagens > PRINCÍPIO DA PRECAUÇÃO 1860: Frederick Law Olmsted, sistema de parques interligados para Boston
Evidência a necessidade de uma base ecológica para o planejamento do território > distribuição de áreas para a ocupação e de áreas protegidas Redução do risco de inundação e a consequente redução de perdas econômicas Promover habitat adicional para espécies e melhorar a habilidade dos organismos de se mover ao longo de manchas de habitat Legibilidade espacial
teoria relacionou o declínio e a extinção de espécies com a fragmentação espacial e o isolamento de habitats
corredores passaram a ser reconhecidos como estruturas capazes de conectar áreas isoladas de habitat (BENNETT, 2003). Década de 60: Phil Lewis identificou diversos aspectos naturais e culturais do estado de Winsconsin e verificou que os recursos mais significativos concentravam-se ao longo de corredores, principalmente de rios. Orientação da ocupação de um território > estrutura espacial de conservação de áreas naturais, definida anteriormente à expansão urbana Identificação de áreas dentro do parcelamento para compor segmentos de corredores verdes > parte de plano geral de conservação (ARENDT, 2004) Microcorredores ecológicos de Itapeva Objetivo: promover a conectividade entre remanescentes da área de influência do Parque Estadual de Itapeva, para populações silvestres e humanas Wisconsin Heritage Trail Proposal Na década de 60: Ian McHarg > Design with Nature (1969) Transposição da teoria da biogeografia de ilhas, de MacArthur e Wilson (1967), para a realidade das paisagens terrestres Manutenção da qualidade visual da paisagem Promoção de fluxo genético entre populações Dimensões escala...... tempo...... distância ...... espécie..... algumas considerações planos são pontuais e não integrados a políticas de planejamento Restrição do uso de áreas de valor ecológico >
não previne a fragmentação da paisagem Em geral, não considera a capacidade de suporte dos ecossistemas planejamento urbano planejamento ambiental planejamento de corredores verdes no Brasil Políticas com diferentes enfoques para áreas urbanas e áreas naturais Bangkok Cidade do México Osaka Shangai Nova Iorque Buenos Aires Porto Alegre São Paulo Los Angeles Estatuto da Cidade (2001)
visão fragmentada de planejamento Plano Diretor 1965 - Código Florestal Brasileiro 1981 - Política Nacional do Meio Ambiente (PNMA) Caráter normativo: forma, volume, densidade , traçado urbanístico concentra-se mais em medidas de mitigação do que em prevenção (RIBAS, 2003) no Brasil instrumento abrangente de planejamento ; mecanismo articulador de diferentes tipos de planos questões ambientais tratadas de forma generalizada problemas de fiscalização / cumprimento da legislação no Brasil integrar planejamento urbano e ambiental paisagens com níveis reduzidos de degradação
padrões na paisagem internacional micro-local planejamento territorial corredores verdes cidades infraestrutura de transporte áreas agrícolas extração de recursos naturais centros de consumo
demanda sobre áreas de terra que estão além dos seus limites nacional regional municipal manutenção dos serviços ambientais espaço de interrelação do homem com o seu ambiente abordagem ecológica
unidades naturais: mancha - corredor e matriz benefícios que as pessoas obtêm dos ecossistemas regulação cultural provisão suporte ciclagem de nutrientes
formação do solo
produção primária água
alimentos
energia
... regulação do clima
polinização
decomposição de poluentes
fluxo hídrico
... lazer e recreação
conforto psicológico
identidade, pertencimento 60% serviços ambientais degradados (millennium ecosystem assessment) Escala macro local projeto precursor de integração entre áreas naturais protegidas Escala micro-local rede de espaços abertos interconectados http://minneapolisriverfrontdesigncompetition.com/ mosaico heterogêneo mancha corredor matriz ecologia de paisagens mancha unidades de paisagem em interação objeto de estudo Município de Feliz Interpretação da imagem de satélite Quickbird A Lei Federal de Parcelamento do Solo Urbano (BRASIL, 1979)
restringe o parcelamento terrenos com declive igual ou superior a 30%. classes determinadas a partir da resolução da imagem Mapa de uso e ocupação do solo 29 classes de uso do solo classes da zona urbana poderiam ser simplificadas, porém mapa detalhado pode ser utilizado para outras finalidades
Full transcript