Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Problemas do Neoclassicismo

No description
by

marcos passarelli

on 13 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Problemas do Neoclassicismo

Problemas do Neoclassicismo
Em meados do século XVIII assistimos a uma virada decisiva: a arte deixa de estar associada a fatos religiosos, deixa de ser subordinada, e se põe de repente como guia do pensamento.
Todos estes fermentos encontram-se neste movimento surgido nas duas últimas décadas do século XVIII, na França e na Inglaterra.
Cultivavam a ideia de que os antigos tinham atingido a perfeição.
Os caracteres do neoclassicismo
Declara querer refazer o antigo.
Dos artistas neoclássicos se diz que são frios, intelectuais ou (pior) conseguem fazer arte apenas quando ultrapassam a teoria.
Estes críticos ignoram que, neste momento, a arte se impõe como produção consciente e racional- tanto quanto a ciência.
Deve-se sempre julgar a arte dentro das estruturas mentais que a geraram, e nunca por prevenções e parâmetros de julgamento predeterminados.
Neste instante Rousseau publica "Discurso Sobre a Origem da Desigualdade Entre os Homens"
Goya pinta a obra "O Guarda-Chuva".
Assistimos ao nascimento de uma nova ciência :"Estética", por obra de Baumgartner.
Surge o pensamento de Kant e Hegel
É o momento do Iluminismo europeu
No julgamento desta civilização árida e desprovida de impulsos e sentimentos, são incluídos indiscriminadamente David e Canova, Thorvaldsen e Mengs, Appiani e Ingres.
Diz-se que estes artistas tão áridos seriam mais vivos nas obras pequenas, esboços e retratos, do que nas grandes composições.
Neste momento da arte, acontece exatamente como acontece no pensamento filosófico: Kant, Fichte, Schopenhauer representam um novo pensamento que já não busca nos explicar as coisas para além da vida
Na Arquitetura, encontramos a exigência de estruturar as cidades antes mesmo de intervir no edifício singular
Na escultura, encontramos um móvel essencialmente comemorativo (portanto, histórico)
Perseu- (Canova)
Na pintura, se engaja no grande quadro mitológico, no quadro da história e religioso
Parece um paradoxo, mas os homens que realizam a arte do neoclassicismo estão inteiramente imersos na cutura barroca- que afinal, é a situação de fato em que estão atuando.
Seu primeiro problema é esclarecer para eles mesmos qual a posição a adotar em relação ao barroco.
É a época do "Sacrifício por dever", e do "Imperativo categórico" de Kant
Os neoclássicos partem da censura ao classicismo barroco, por ser pouco racional e por deixar muito espaço à imaginação (isto é, à forma que pressupõe variações infinitas).
Vejamos agora como o neoclassicismo se posiciona diante dos diferentes aspectos da arte barroca:
Funcionalidade
A arte barroca é eminentemente funcional, busca satisfazer finalidades definidas: propaganda religiosa, propaganda política.

Extremamente ampla: pense-se na variedade das tipologias arquitetônicas, ou na variedade dos "gêneros", especialmente em pintura.
No barroco, o fato artístico é moldado sobre uma série de exigências (funções) diferentes.
Os neoclássicos reduzem a funcionalidade, sem, no entanto, eliminá-la.
O espírito de verdade
A missão social e histórica do barroco era manifestar a força de certos valores institucionais (fé, etc) sobre os quais deveria se formar a ordem social.
Vênus e Adonis
Rubens
Em seguida, acrescenta-se a verdade da imagem, como justificação lógica, como demonstração.
A refeição de São Carlos Barromeo
Daniele Crespi
O neoclassicismo é contra este "modernismo conservador", que é um dos caracteres do barroco e, sobretudo do rococó.
IMAGINAÇÃO
O barroco mira ao verossimilhante, ou seja, ao possível, porque acredita que um problema possa ter mais de uma solução, o neoclássico afirma que a solção é única
O barroco admite a função extraordinária da imaginação,porque cada um deve imaginar a própria salvação em relação à própria existência, de maneira que as possibilidades de salvação são infinitas.
O neoclássico admite apenas uma verdade ou solução, pois só raciocinamos logicamente, então a solução só pode ser uma.
Do ponto de vista do barroco os conceitos são abstrações dos quais é possível ter uma experiência sensivel. Por exemplo, a virtude representada por uma bela mulher
O neoclássico vê os conceitos como algo extremamente concreto e real.Como o pensamento de Kant, não se pode admitir que a forma artística seja apenas um revestimento exterior.
Técnica
O conjunto de técnicas barrocas é extraordinário e amplo. Em pintura todas as soluções são possíveis (pintura de toques, pintura de massas, pintura lisa) e até mesmo um artista pode variar as técnicas.
Já os neoclássicos escolhem uma pintura precisa e nítida- a técnica se torna uniforme.
O triunfo de Baco
Velasques
O juramento dos Horácios
David
Se o barroco, nas artes decorativas, transforma uma poltrona em flor, enriquece-a com cachos dourados e a complica com formas extravagantes.
O neoclássico escolhe, ao contrário, uma forma enxuta e precisa.
Full transcript