Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

[ÉTICA - Aula 04] Modelos éticos cristãos: S. Agostinho

No description
by

Carlos Moiteiro

on 22 September 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of [ÉTICA - Aula 04] Modelos éticos cristãos: S. Agostinho

Precedentes da Ética Cristã
Radicalização do socratismo no modo de
vida cínico
(Antístenes e Diógenes de Sinope)
Influência do pensamento aristotélico na fundamentação das escolas helenísticas -
epicurismo
e
estoicismo
.
Neoplatonismo
nas origens do cristianismo (Clemente e Orígenes, Santo Ambrósio).
Influência do pensamento neoplatônico
- Idealismo ético;
- Bem como ideia fundamental;
- Desvalorização do corpo e supervalorização do espírito.
Ética Agostiniana
Santo Agostinho de Hipona
* 13 de Agosto de 354
+ 28 de Agosto de 430
- Filho de pai pagão e mãe cristã (Mônica)
- Profunda formação filosófica, devido às aulas de retórica que toma em sua juventude;
- Influência do Maniqueísmo: mundo dividido entre duas forças contrárias, o Bem e o Mal.
O problema da liberdade
- Deus dá a todos os homens o
livre-arbítrio
, a capacidade que cada um tem em escolher entre o certo e o errado.
- O
mal
, portanto, é o
fruto das ações humanas
, quando o livre-arbítrio não se orienta pela Vontade divina.
- Na
má vontade
só existe livre-arbítrio, e não liberdade. A
liberdade
só é possível quando o ser humano é guiado por uma
boa vontade
.
A
Lei eterna
Expressão da Razão suprema, a Lei eterna faz-se conhecer em nosso espírito por meio da
harmonia
e
perfectibilidade
de suas próprias proposições:
"Sem dúvida, não existe verdadeira liberdade a não ser entre pessoas felizes, as quais seguem a lei eterna, mas não aquela dos que se julgam livres por não ter ninguém como senhores seus..."
(AGOSTINHO,
O livre-arbítrio,
III-15, 32)
Influência do pensamento estoico
- Jusnaturalismo: "Viver em conformidade com a natureza" - a moralidade passa a ser determinada por aquilo que é natural.
Deve-se à presença da lei eterna em nós a capacidade racional de julgar entre os diferentes tipos de bens, elegendo aqueles que devem ser escolhidos por si mesmos (
phrõnesis
,
prudentia
) e rejeitando aqueles que nos levam ao aprisionamento e ao erro (
sophrosyne
,
temperantia
), e à nossa vontade, quando educada para o bem, fazer-nos permanecer firmes no propósito (
andreía
,
vis
). A relação entre estas três virtudes é o que promove a origem de uma quarta, a justiça (
dikaiosyne
,
justitia
):

"Ora, a lei eterna [...] decretou com firmeza irremovível o seguinte: o merecimento está na vontade" (III-14, 30).
Caracterização dos modelos éticos: a ética da liberdade em Santo Agostinho
Ética - Aula 03 - Prof. Carlos Moiteiro - PUCPR
"[...] a noção impressa em nosso espírito dessa lei eterna, direi que ela é aquela lei em virtude da qual é justo que todas as coisas estejam perfeitamente ordenadas" (I-6, 15).

"[...] da qual deriva, como dissemos, tudo o que é justo e tudo o que pode ser mudado com justiça" (III-15, 31).
Full transcript