Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Patrícia Almeida

on 8 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Indivíduos e Grupos
Origem da Agressão
Este tema é alvo de bastantes discussões sendo que existem várias perspetivas para explicar a origem da agressividade. Para desenvolver esta questão vamos debruçar-nos nas perspetivas de Freud, Lorenz, Dollard e Bandura, que vão debater se a agressividade é inata ou é um produto da aprendizagem.
Intimidade
Dogville
Entre as relações de Dogville, a mais profunda e intimista será, sem dúvida, a de Tom e Grace. A relação começou por ser baseada na proximidade que havia entre os dois, isto porque Tom foi quem a acolheu inicialmente. As qualidades positivas demonstradas por cada um levaram a uma evidente complementaridade que por sua vez gerou reciprocidade. Com o passar do tempo a relação de ambos passou de amistosa para amorosa. Grace realmente sentia por Tom um amor completo, isto é, suportado pela intimidade, paixão e compromisso. Por outro lado, Tom sentia algo mais incompleto, focado mais na paixão e intimidade, faltando-lhe a vertente do compromisso. Podemos constatar isto mesmo devido ao facto de Tom nunca afirmado a sua posição, que devia ser ao lado de Grace. Embora achasse Grace uma mulher interessante, Tom sempre a viu como uma excelente ferramenta para testar sua tese.
A sexualidade pode, ou não, estar presente nas relações de amizade. São diferentes os tipos e os graus de intimidade, de afecto, de partilha e apoio mutuo.
Perpectiva de Freud
Na perspetiva de Freud, a nossa vida psíquica e o nosso desenvolvimento seriam orientados por dois tipos de pulsações. As pulsações de vida,
Eros,
integram a manutenção do individuo mais as pulsações sexuais. A agressividade corresponde a uma descarga enérgica à qual Freud denominou de pulsações de morte,
Thánatos,
tendo uma origem biológica. Uma das principais funções da socialização e das regras da organização social é tentar reprimir esta pulsão destrutiva.
Em Lorenz a agressão é inerente a todos os organismos. Este autor defende que a energia agressiva faz parte da natureza humana, seria o impulso específico, em dado contexto, conduziria à agressão.
A agressividade era encarada como um comportamento inscrito geneticamente sobe a forma de um programa que era desencadeado em determinadas situações face a estímulos adequados. O seu valor de sobrevivência para a espécie humana era fundamental para a sua preservação. Ao contrário dos outros animais o ser humano não possui mecanismos reguladores eficazes no controlo da agressividade.

Perspectiva de Lorenz
Perspetiva de Dollard
Nos finais da época de 60, Jonh Dollard e Neil Miller propuseram a hipótese frustração-agressão. Explicavam a agressão pelo facto de um sujeito ter sido frustrado, ou seja, uma ligação inata entre um estímulo – a frustração – e o comportamento da agressão. A agressão funcionaria como um meio de afastar tudo o que impedisse o sujeito de atingir os seus objetivos. Várias críticas foram colocadas a esta teoria, uma vez que nem todas as pessoas reagem à frustração através de comportamentos agressivos, e por outro lado, existem comportamentos agressivos que não originaram de uma frustração.
A amizade envolve alguns elementos fundamentais para a sua definição. Assim, uma relação de amizade é uma relação:
Pessoal;
Voluntaria;
Informal;
Que implica reciprocidade;
Que involve atração pessoas;
Positiva;
Longa duraçao;
Que facilita os objectivos que os individuos querem atingir.
Características que consideramos essenciais numa relação de amizade:
Confiança;
Carinho;
Apoio;
Lealdade.
Espectativas nucleres numa relação:
Defender o amigo quando está ausente;
Partilhar com ele os acontecimentos e as ocorrências relevantes;
Apoia-lo emocionalmente sempre que precise;
Confiar no outro e ser verdadeiro;
Apoiar o outro de forma espontânea e voluntária, sempre que necessário;


Amizade
Idade:
Em qualquer idade, as amizades têm um papel muito importante no desenvolvimento e equilíbrio dade uma pessoa. Mas têm diferentes significados em nos diferentes estágios da nossa vida.
Infância
No jardim-de-infância são parceiros de brincadeira, papel importante no exercício das interações sociais. O ingresso na escola do primeiro ciclo marca o inicio da construção de relações mais duradoras, cúmplices em que há troca de confidências e exigência de lealdade e cooperação.
Adolescência
Na adolescência, os amigos têm um papel dominante no processo de socialização. É no grupo de pares que se escolhem os amigos sendo talvez a fase da vida em que as amizades têm mais relevância: partilham-se confidências, confia-se os mais secretos segredos, apoiam-se mutuamente numa fase complexa de construção de identidade.


Adultos
Entre os adultos, as amizades passam a ter um papel diferente, deixam de ter uma prevalência tão grande. Enquadrados profissionalmente, em grande parte dos casos com uma relação afectiva estruturada. Os colegas de trabalho ou de outra atividade paralela, tem um menor nível de intimidade.
Género:
Considera-se que entre as mulheres domina mais a intimidade e as confidências do que nos homens. Estes remetem as relações de amizade menos para a partilha de sentimentos e emoções e mais voltada para a atividade profissional.


Contexto Social:
O padrão do que é ser amigo é, dominado por valores como a confiança, intimidade, na partilha de interesses e objetivos. Podemos concluir que as amizades diferem no espaço e no tempo, isto é, a expressão e valorização da amizade varia de cultura para cultura e de época para época.
Caracteristicas individuais:
Para alguns é fácil estabelecer relações em que domina a partilha de emoções, sentimentos e confidências, para outros não; algumas pessoas gostariam de ter mais amigos, mas devido às características da sua personalidade, têm dificuldades em estabelecer e manter relações de intimidade.
Amor
Perspetiva de Bandura
Contextualizando a sua teoria aprendizagem social ou modelagem, Bandura, defende que o comportamento agressivo resulta de um processo de aprendizagem baseado na observação e na imitação de comportamentos, neste caso, agressivos. Desta forma. seria no processo de socialização que a criança observaria e imitaria, comportamentos agressivos em modelos como os pais.
Factores que Levam à Agressão
Testosterona
Os níveis de testosterona elevados levam a um comportamento mais agressivo nos homens.
Álcool
Por razões de ordem social, biológica e psicológica, o álcool desencadeia respostas mais agressivas. Vários estudos desenvolvidos em diversos pontos do mundo que a embriaguez leva a comportamentos violentos.
Exibição de armas e filmes/séries
As pessoas que estão frequentemente em contacto com armas e em contacto com filmes e séries violentas tendem a agir de forma mais agressiva.
A Agressão
“Foi vitima de uma agressão e teve de ser hospitalizada.”; “Falou comigo agressivamente”; “Considero que não ter sido promovido foi uma agressão”.

Agressão é um comportamento que tem como objetivo causar danos fisicos ou psicologicos a uma ou varias pessoas e que exprime a intenção de destruir.


Quanto à intenção do sujeito:
Agressão Hostil
Agressão Instrumental
Tipo de agressão emocional marioritariamente implusiva.
Tipo de agressão que visa um objectivo.
Quanto ao Alvo:
Agressão direta
Agressão deslocada
Autoagressão
Forma de Expressão
Agressão Aberta
Agressão Dissimulada
Agressão inibida
Manifestada pela violência física ou psicológica e é explicita, ou seja, cumpretisa-se.
Este tipo de agressão recorre a meios indiretos como o sarcasmo e o cinismo e visam provocar o outro na sua autoestima gerando ansiedade.
O sujeito não manifesta agressão em relação ao outro, mas dirige-a para si próprio como é o caso do rancor.
A agressão pode ser expressa:
Atração
“A atração pode ser considerada uma constelação de sentimentos, que condiciona a orientação avaliativa de um sujeito para com um outro. Compreende, para além desta componente avaliativa (qualidade e força dos sentimentos e emoções), uma componente cognitiva (saberes e crenças) e uma componente conativa (intenções comportamentais e projetos). Enquanto componente afectiva, ela está na origem das filiações e relações interpessoais do indivíduo (relações de trabalho, de amizade e amorosas).” - G. Moser
A atração baseia-se na avaliação cognitiva e afetiva que fazemos dos outros. Reflete-se pela preferência por determinadas pessoas, o que leva a procurar partilhar a sua presença. Está muito marcada pela emoções, afectos e sentimentos e está relacionada com a historia pessoal de cada um.


Fatores que influenciam a atração
A proximidade geográfica é um factor poderoso, porque é com as pessoas mais próximas que sentimos mais atração.
Proximidade
Familiaridade
A atração relativamente a uma pessoa pode aumentar se estivermos frequentemente com ela. São as pessoas com quem lidamos frequentemente que nos são mais acessíveis e, portanto, suscetíveis de nos atrairem mais.
Atração Física

A atração física esta relacionada com a aparência física.
Constata-se que as pessoas fisicamente mais bonitas são mais populares, ou seja, causam melhores impressões iniciais. O tratamento diferencial de que são alvo os indivíduos mais atraentes pode contribuir para aumentar a auto-estima e condicionar o desenvolvimento efectivo das competências e características de personalidade socialmente valorizadas.

Semelhanças interpessoais
Sentimo-nos atraídos por pessoas que têm sentimentos, ideais, comportamentos, atitudes, opiniões, interesses e valores semelhantes aos nossos.

Qualidades Positivas
Gostamos mais das pessoas que apresentam características que consideramos agradáveis do que com características que consideramos desagradáveis.

Complementaridade
As pessoas são atraídas por características que elas não possuem. São as assimetrias das características que tornam o outro atraente, na medida em que se complementam.
Reciprocidade
As apreciações positivas dos outros têm um efeito muito forte na atração que os outros exercem sobre nós. Simpatizamos mais com as pessoas que simpatizam connosco.
Após termos estudado a intimidade, a atracão e agressividade, ganhamos uma outra perspectiva em relação ao filme “Dogville” que visionamos na aula.
Relação entre os membros de Dogville (antes do aparecimento de Grace):
Neste grupo, os fatores primários que influenciaram a atracão entre os membros da aldeia foram a proximidade geográfica e a familiaridade. As pessoas da vila encontravam-se num espaço isolado em relação ao resto da sociedade, o que levou a que estas se relacionassem entre si. Apesar desta proximidade constante, a intimidade entre o povo de Dogville não era elevada.

Relação entre Grace e a comunidade:

Inicialmente, ao dispor-se a ajudar cada membro da comunidade, Grace tornou-se mais próxima destes (proximidade) o que por sua vez fez com que o povo de Dogville ficasse mais familiarizado com a sua presença (familiaridade).
O almoço da comemoração do 4 de Julho marcou um ponto de viragem na história. A partir deste momento, Dogville tinha uma justificação para revelar a sua verdadeira natureza. Grace tornou-se um meio para atingir certos objectivos, tanto na realização de tarefas domésticas como na satisfação sexual dos homens (agressão instrumental). A certa altura, Grace passou a ser invejada pelas mulheres de Dogville e também um “bode expiatório” para a tensão e frustração emocional, como exemplifica o momento em que Vera partiu as bonecas de Grace (agressão hostil).
Relação entre Grace e Tom:
As relações intimas são um tipo particular de interação social que apresentam caracteristicas próprias . As relaçoes humanas caracterizan-se pelo seu nivel de intimidade. Existem várias dimensões de intimidade: intimidade social, intimidade sexual, intimidade emocional, intimidade intelectual, intimidade ludica.
As palavras amor ou amar devem ser dos termos mais utilizados pelas pessoas e que significam formas de sentir diferentes. Assim, pode-se dizer que se ama a namorada(o), o pai, um amigo e até um animal de estimação.
Tipos de Amor
O amor apaixonado,romântico, a que correspodem os termos proximidade, fascinação,exclusividade,desejo sexual, preocupação intensa,fantasia sobre o outro... É um estado de envolvimento muito intenso com outra pessoa, em que intervém um desejo sexual.
Amor Apaixonado
Amor Companheiro
O amor companheiro é um forte afeto que sentimos por um conjunto de pessoas com quem temos relações fortes: os nossos pais ou outros familiares e amigos próximos.
Modelo de Amor
O que têm em comum as várias espécies de amor e como compreender as diferenças?
Robert Sternberg respondeu a esta pergunta através de um modelo, o modelo triângular do amor. Segundo este autor, o amor tem três dimensões: intimidade,paixão e compromisso.
À
intimidade
correspondem sentimentos que visam a proximidade emocional, a união, a compreensão mútua e a partilha.
A
paixão
envolve um intenso desejo sexual , uma vontade irreprimível de estar com o outro.
Ao
compromisso
corresponde a intenção de um comprometimento em manter uma relação amorosa.
O amor consumado integraria estas três componentes: as pessoas partilham uma grande intimidade e paixão bem como um compromisso,isto é, a decisão consciente de participar na relação.
'' (...) O amor romântico é universal (...) Em todo o mundo as pessoas têm canções de amor,poemas de amor ,filhos do amor; em toda a parte produzem-se esculturas,pinturas,romances,mitos,lendas que falam de amor.'' -
Helen Fischer
.
Full transcript