Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Crase

No description
by

Ronieri Soares

on 5 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Crase

Crase
Língua Portuguesa
CRASE: é a fusão de duas vogais da mesma natureza. No português atual, assinalamos com o acento grave (`) a crase do à.
A crase ocorre quando há a presença de:
Preposição "a" +
- a/as artigo feminino
- a/as: pronome demonstrativo
- Aquele/a/s, aquilo: pronome demonstrativo
Regra Geral
Haverá crase no "a" colocado diante de palavra do gênero feminino quando, substituindo-se a feminina por uma masculina, aparecer diante da masculina o ao.
Dirigiu-se
à cidade
ao trabalho
Conheço
a cidade
o trabalho
Casos proibitivos
Não ocorre crase antes de:
1. Nomes masculinos.
2. Verbos.
3. Entre palavras repetidas.
4. "a" singular diante de palavras no plural.
5. Pronomes de tratamento. (Exceção: Senhora/Senhorita
6. Pronomes indefinidos. (tudo, nada, alguma) exceção = outra(s)
7. Pronomes Pessoais. (nós, tu, ele...)
8. Pronomes relativos. (a que / a quem)
9. Pronome Demonstrativo. (a esta / a essa)
Uso da crase / nomes geográficos
Verbo + para = A (sem crase)

Verbo + para a = À (com crase)
Ex: Vou à Bahia (= para a)

Vou a Brasília (=para)
Vou à Brasília do Palácio do Planalto. (= para a)
Macete
Para saber se uma palavra aceita ou não o artigo, basta usar o seguinte artifício:
Se usarmos a combinação DA ou NA antes da palavra, é sinal de que ela ACEITA o artigo;
Se empregarmos apenas a preposição DE ou a preposição EM, é sinal de que ela NÃO ACEITA.
Ex: Vim da Bahia (aceita); Estou na Bahia (aceita); Vim de Brasília (não aceita); Vim de Brasília (não aceita); Estou em maceió (não aceita); Vim de Roma. (não aceita) Vim da Roma dos Césares (aceita).
Observação:
Os nomes próprios geográficos que normalmente não aceitam artigo (portanto, não craseados), passam a exigí-lo quando aparecem determinados (portanto, craseados).

Vou a Manaus.

Vou à Manaus da Zona Franca.
Sempre que puder substituir "à(s)" por "para a; pela(s) ou com a(s)"
Deu o recado à diretora
para a
Estava à porta da miséria.
na
Chegaremos às cinco horas.
pelas
A Globo se associou à Band para a transmissão da Copa do Mundo.
com a
Crase Obrigatória
1. Ocorre a crase mesmo que o substantivo venha oculto ou subentendido:
Ex: O aluno subordinou a solução do segundo problema à do primeiro (à solução do primeiro).
2. Na indicação do número de horas, expresso ou subentendido:

- Às três horas, abrirei o escritório.
- Vamos nos encontrar às quatro. (horas)
3. Nas locuções adverbiais, conjuntivas ou prepositivas, formadas de palavras femininas:
às vezes, à direita, à noite, à procura de, à proporção que, à medida que,
4. Na expressão "à moda de/à maneira de" mesmo que a palavra moda/maneira venha subentendida:

Fiz um gol à (moda/maneira) Pelé.

Usa temperos à mineira.
Àquele / Àquela / Àquilo
Na prática, constatamos a existência da crase diante desses demonstrativos, substituindo-os por "a este, a esta, a isto":
*
* Não irei àquele lugar. (a este)

* Não ligo àquilo que dizem. (a isto)

* Vi àquela pessoa fofoqueira outra vez. (esta)
ÀQUELE =
À
ÀQUELA
=
ÀQUILO
=
A ESTE
PARA AQUELE
NAQUELE
A ESTA
PARA AQUELA
NAQUELA
A ISTO
PARA AQUILO
NAQUILO

PARA AQUILO
À que = ao que

À qual = ao qual
Sua ideia à
que tive
é igual
Seu pensamento
ao
A peça
O filme
a que assisti foi ótima.
A redação à
O teste
ao
qual me refiro é fácil.
A redação a
O teste
a
que me refiro é fácil.
Casos especiais
Terra = não significando "terra firme"
A palavra "terra" só admitirá o emprego da regra geral quando não for empregada em oposição a bordo, a navio, a chão firme.
Sendo assim, segue o exemplo:
à terra onde nasceu.
Voltou
ao berço
Chegamos
à terra dos nossos ancestrais
ao país
Mas, quando for usada como antônimo de estar a bordo fica...
Os marinheiros vieram a terra. (= terra firme)
O capitão desceu a terra.
À distância de
A expressão "à distância" deve estar determinada.
Achava-se à distância de 10 metros.

Vi-o a distância.

Estava a uma distância de 10 metros.
Crase Facultativa
Pronome possessivo feminino singular
Antes de nomes próprios femininos
É facultativo o uso da crase diante de nomes próprios femininos porque é facultativo o uso (pode ou não usar) do artigo.
Entreguei o cartão a Paula.Entreguei o cartão a Roberto.
Entreguei o cartão à Paula.Entreguei o cartão ao Roberto.
* Nada conte a minha mãe.
a / ao meu pai
* Nada conte às suas amigas. (uso obrigatório)
Observação: Não se usa crase diante de nomes históricos:

- Júlio Cesar contou suas façanhas a Cleópatra.

No entanto, quando os nomes vêm modificados, é obrigatório:

- Ofereceu um chocolate à linda Paloma.
Locução adverbial feminina de instrumento
"Abri o primeiro envelope, excessiva pressa: continha um recado, À MAQUINA, do meu tio (...)".
Fiz todo o trabalho a mão.
à mão.
ou
A / À / HÁ
Há = indica um tempo passado

a = tempo futuro

à = todas regras as regras que acabamos de ver
Professor Ronieri Soares
Full transcript