Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Produção e Elaboração de Projetos Culturais

No description
by

priscila freire

on 17 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Produção e Elaboração de Projetos Culturais

PRODUÇãO e
Elaboração
de Projetos
CULTURAis

PRé-PRODUÇãO
É constituído por tudo aquilo que antecede a realização do evento propriamente dito.

É onde todo o planejamento administrativo e estratégico do projeto é realizado.

Estão inclusas nesta etapa:
Elaboração de
briefing
e
check list
;
Elaboração do cronograma de atividades;
Captação de recursos
Elaboração e formalização de contratos e parcerias;
Elaboração e aprovação de material de divulgação;
Esta é a etapa em que é realizado o evento propriamente dito. Nesta etapa estão inclusos:
PRODUÇãO
Distribuição do material de comunicação;
Montagem de toda infraestrutura do evento;
Recepção e apresentação dos artistas, palestrantes, etc.;
Recepção do público;
Pagamento dos artistas e colaboradores
Registro das atividades
Cadastramento do público (mailing, etc.) **
Nesta etapa avaliamos se os objetivos do evento foram alcançados e o desempenho da equipe.

No caso de eventos patrocinados, é neste momento que "entregamos" o evento ao cliente, através de relatórios, medições e prestações de conta.

Para isso, temos:
Pós-PRODUÇãO
Aplicação de questionário de avaliação;
Reuniões de avaliação;
Elaboração e apresentação de Relatório Final;
Prestação de contas;
Compilação do registro (vídeo e foto);
Produto final
Ao contrário do que se pensa, precisamos
começar
pelo
fim
É um conjunto inicial de informações sobre o evento onde deve constar informações fundamentais para sua realização.

Este é o primeiro "desenho" da ideia do evento e de seus conceitos, diferenciais e valores.

Através dele também é possível determinar quais são as necessidades e expectativas do patrocinador em relação ao evento.
Esboço da ideia
Através do esboço é possível responder:
Qual o objetivo do evento?

O evento é realmente importante e necessário? Para quem? Por quê?

Qual o público alvo do evento? (Perfil do público)

A ideia tem um diferencial?

A ideia está colocada de forma suficientemente clara e amadurecida para mim?

A ideia representará retorno financeiro adequado às minhas expectativas?

Vale a pena (custo x benefício) realizar o evento?

Tenho condições de explicá-la para terceiros, inclusive no que se refere aos objetivo e a estratégia do evento?

Qual a verba do evento?

Existe um período determinado para a realização do evento?
Através do esboço é possível responder:
Existe um local para realização do evento ou deverá ser locado? Qual a região?

Número de participantes e o que será oferecido aos participantes? (hospedagem, transporte, alimentação, brindes e etc)

Qual o tema do evento?

Haverá convidados especiais? Se sim quem são?

Qual o idioma oficial do evento?

Serão chamados/contratados palestrantes?

Contrapartidas do projeto

Qual parcela da comunidade o projeto vai potencialmente atingir?

O projeto tem flexibilidade para ser reformulado, conforme a participação e as sugestões da patrocinadora?

O projeto permite reedições a longo prazo?
Fabia Pierangeli
produtora e ativista cultural
VALEU!
Roger Neves
produtor e agitador cultural
Arte/cultura como necesidade
"(...) Na pré-história, a arte não era algo que pudesse ser separado das outras esferas da vida, da religião, economia, política, e essas esferas também não eram separadas entre si, formavam um todo em que tudo tinha que ser arte (...)"
1948 -
Declaração Universal dos Direitos Humanos, que delineia os direitos humanos básicos

Foi expressamente elaborada para definir o significado das expressões
“liberdades fundamentais”
e
“direitos humanos”
, constantes na “Carta da ONU” [estatuto da ONU], obrigatória para todos estados membros.

Arte/cultura como Direito
Artigo 27º -
"
Toda a pessoa tem o direito de tomar parte livremente na vida cultural da comunidade, de fruir as artes e de participar no progresso científico e nos benefícios que deste resultam."
Constituição Federal

Art. 215. - O Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional, e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais.
... no brasil
mas não é bem assim

[cultura é]
todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças,
a arte
, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade”
(Edward B. Tylor)
Emenda Constitucional nº 48, de 2005

I
defesa e valorização do patrimônio cultural brasileiro;
II
produção, promoção e difusão de bens culturais;
III
formação de pessoal qualificado para a gestão da cultura em suas múltiplas dimensões;
IV
democratização do acesso aos bens de cultura;
V
valorização da diversidade étnica e regional.
Apenas 13%
dos brasileiros frequentam cinema
alguma vez por ano
;

92%
dos brasileiros
nunca
frequentaram museus;

93,4%
dos brasileiros
jamais
frequentaram alguma exposição de arte;

78%
dos brasileiros
nunca
assistiram a espetáculo de dança, embora 28,8% saiam para dançar;

Mais de 90%
dos municípios
não possuem
salas de cinema, teatro, museus e espaços culturais multiuso;
73%
dos livros estão concentrados nas mãos de
apenas 16%
da população;
Dos cerca de 600 municípios brasileiros que
nunca
receberam uma biblioteca, 405 ficam no Nordeste, e apenas dois no Sudeste
* - pesquisa realizada pelo MINC em 2007 e 2008 e divulgada em 2009
Programas de fomento e incentivo à cultura
1991
2004
2006
Política / Programa / Projeto / Ação
Política de estado ou governo
Programas de incentivo e fomento à cultura
1991
2004
2006
"Apoiar os artista e produtores culturais"
Programa
Programa
Ação
Projeto
Ação
Ação
Ação
Ação
Ação
Projeto
Projeto
Projeto
"(...) formular e implementar políticas públicas visando a ampliação do acesso aos bens culturais, a descentralização das atividades, o fomento à produção cultural e a valorização do patrimônio cultural paulista."
ProAC ICMS
(Isenção Fiscal)
ProAC Editais
(Financiamento Direto)
Projeto
Programa
Ação
Isenção FIscal
Financiamento Direto
autoriza
Imposto
captação
Imposto
financia
(Briefing)
baixar e ler o edital
disponível em http://www.cultura.sp.gov.br/
Exemplo de editais lançados pela sec-sp para o Proac
elaboração do projeto
Estrutura Básica de Projeto
1)
Apresentação
2)
Objetivos
3)
Justificativa
4)
Descrição detalhada do projeto
Cronograma De Atividades/Apresentações
Público Alvo
5)
Ficha técnica
6)
Currículos
7)
Histórico do grupo ou iniciativas
8)
Proposta de contrapartida
9)
Cronograma de trabalho
10)
Orçamento
ANEXOS:
Termos de compromisso da equipe ou autor
Clipagem do grupo ou atividade
A apresentação diz respeito a apresentar seu projeto, não o grupo ou artista. É o momento de fazer uma demonstração detalhada do que você pretende realizar.

Para tanto, informe objetivamente o que pretende ser realizado, como surgiu a ideia, o histórico do projeto (se houver), principais ações que serão realizadas, equipe envolvida, o local e período de realização. Em alguns casos, aqui também devem ser elencados os objetivos, de forma simplificada, que pretende atingir.

Depois de finalizados os outros itens do projeto, você deverá revisar a
apresentação para assegurar a consistência do projeto.
apresentação
Neste tópico, informe os resultados que o projeto pretende atingir, os produtos finais a serem elaborados, bem como os benefícios da ação ou atividade cultural.

Esta seção pode ser subdividida em "Objetios Gerais" e "Objetivos Específicos", se preferir ou se for exigido. O objetivo geral corresponde à finalidade principal do projeto e os objetivos específicos às ações complementares. Os objetivos específicos geralmente começam com um verbo no infinitivo (fazer, realizar, montar, exibir, etc.) e devem ser organizados em tópicos, de forma resumida.
objetivos
Neste tópico, apresente a importância da realização do seu projeto. Informe as razões que levaram a iniciativa a ser apresentada, assim como as circunstâncias que favorecem sua execução e as contribuições para o desenvolvimento cultural do público-alvo, o desenvolvimento do setor e a importância para o contexto.

Deixe claro a capacidade do proponente executar o projeto. Se o projeto tiver um diferencial, este é momento de apresentá-lo já que a justificativa é o espaço de convencimento da importância cultural da sua proposta. Aqui, podem ser incluídos dados do contexto de realização que fundamentem a proposta, se for o caso. Além disso, estatísticas, números, referências e citações relacionadas ao objeto da proposta, com indicação da fonte, sempre que possível, transmitem credibilidade aos avaliadores.

Justificativa
Este tópico é utilizado para dar maiores detalhes sobre a realização do projeto, suas atividades e a quem se destina.

Em alguns casos, aqui (ou no lugar dele) pode ser exigido que se apresente as principais metas e/ou como se pretende avaliar os resultados que se espera alcançar.

Cronograma de Atividades/Apresentações
Como um sub-item desse tópico pode ser apresentada aqui uma listagem cronológica, com as datas de todas as atividades que se pretende realizar.
Descrição Detalhada
Na ficha técnica é importante você relacionar os principais responsáveis
pela identidade e execução do projeto. Em geral, basta incluir o nome e a função de cada profissional.

Em alguns casos, se houver necessidade, os profissionais indicados pelo proponente na Ficha Técnica somente poderão ser substituídos por profissionais de experiência equivalente ou superior, devendo ser aprovados previamente pela instituição responsável pelo edital.

Por isso e também por ser um dos itens que mais impactam no Orçamento do projeto, escolha com cautela as pessoas que irão compor o seu "time".
Ficha técnica
Coloque aqui o currículo da equipe ou dos principais envolvidos (caso seja muito grande a Ficha Técnica) que irão realizar ou ajudar a realizar o projeto.

Ainda que não seja exigido em todos os tipos de programas de incentivo, é sempre bom colocar o currículo das pessoas envolvidas, pois mostra a capacidade e experiência dessas pessoas, ajudando a assegurar aos avaliadores que o projeto será bem realizado.

Porém, não invente "experiências" que não existam, nem "encha linguiça". Procure listar principalmente o que interessa para o projeto em questão. Se a pessoa tem uma larga experiência tanto em teatro como em literatura, mas o projeto diz respeito a literatura, dê preferência a esta.
Currículos
Coloque, de maneira resumida, neste tópico todo o histórico do grupo, coletivo ou artista que irá desenvolver o projeto. Ações que foram desenvolvidas, apresentações, gravações, participações especiais dentre outros podem ser incluídas.

Do mesmo modo que na ficha técnica, caso seja muito grande, procure dar preferência às experiências que tenham relação com o projeto.

Este tópico tem uma intima relação com a Clipagem (apresentada mais a frente), de modo que é sempre bom comprovar a experiência listada aqui com material de dvulgação.
Histórico
A Proposta de Contrapartida é simplesmente o que se pretende apresentar em "troca" do financiamento ou incentivo, caso seja contemplado. É importante colocar aqui as ações, mas também plano de marketing e outras ações de visibilidade (principalmente em relação à empresas privadas).

Em alguns editais são exigidas algumas contrapartidas e elas devem estar elencadas aqui.

No entanto, é importante salientar que a realização do próprio objeto do projeto já é uma contrapartida e também (por se tratar de verbas públicas) o carater sócio-cultural que essas contrapartidas devem ter.
contrapartida
O Orçamento ou Planilha de Custos é uma tabela em que você deve descrever, de forma clara, quais itens ou serviços serão necessários para a realização da sua proposta.

Para elaborar um orçamento que contemple todos os custos da pro-
posta, retorne aos itens “Cronograma” e “Ficha Técnica” e liste os
materiais, profissionais e serviços necessários à execução de sue projeto.
Geralmente os orçamentos preveem recursos para: contratação de profissio-
nais e serviços; infra-estrutura e montagem; material gráfico; impostos, etc.

Faça uma boa pesquisa de preço para determinar os valores. Outra boa referência é o "Indicadores de preço da Cultura" do MinC.
Orçamento
Liste aqui todas as atividades previstas para realização do seu projeto, separando as ações por etapas: pré-produção, produção e pós-produção. Uma vez organizadas as ações, estime o tempo de duração de cada uma delas.

Algumas ações são comuns a vários projetos, como: reserva do local de realização; reunião de equipe de trabalho; reserva de hospedagem, passagem e alimentação; contratação e pagamento dos serviços e profissionais; estreia/abertura/lançamento; elaboração, impressão e distribuição das peças gráficas; clipagem; prestação de contas, entre outros.

Fique atento para não propor um cronograma que não extrapole o período de realização indicado no edital, e isso vale tanto para a data de início quanto de término.
Cronograma de trabalho
Público-alvo
Neste outro sub-item, informe a quem se destina o seu projeto, para qual público ou públicos ele foi pensado. Estime a quantidade de pessoas diretamente beneficiadas e, se houver, acrescente também informações sobre o público indireto.

Detalhe aspectos como faixa etária, renda, escolaridade, área de atuação e outras características do público a ser atingido. Lembre-se que estas informações são importantes na avaliação de seu projeto e na elaboração do plano de divulgação.

Descrição Detalhada
http://www2.cultura.gov.br/site/2012/05/16/indicadores-de-precos-da-cultura-2/
Carta de anuência/Termos de compromisso da equipe ou autor:
assegrando a participação dos profissionais indicados na ficha técnica. Estas cartas devem conter nome completo, RG, CPF, endereço, função no projeto e remuneração do profissional e ser assinadas pelos titulares.

Argumento, texto ou roteiro:
com a proposta a ser apresentada e/ou a ideia e metodologia a ser utilizada para o seu desenvolvimento. Em geral, este anexo é solicitado em projetos de artes cênicas, audiovisual ou literatura e trata-se de documentos que possa indicar à comissão de seleção qual o conteúdo do projeto.

CD ou DVD de demonstração:
Dependendo da natureza do edital/programa (em geral nas artes cênicas e música) também é exigido que se envie uma amostra de material e/ou apresentação do grupo/artista proponente.
ANEXOS
Aqui vai tudo mais que você ache necessário para demonstrar seu projeto ou que tenha sido exigido pelo edital/programa, mas que não seja parte da proposta que você está elaborando e apresentando. De novo, aqui também é preciso bom senso e se ater ao que diz respeito ao projeto em questão. Alguns itens que geralmente fazem parte dessa parte:

Clipagem (ou clipping) do grupo ou atividade:
notas, artigos, matérias veiculados na mídia impressa e/ou eletrônica (jornal, revista, internet, rádio, TV, etc.) que comprovem a experiência artístico-cultural do proponente ou a repercussão do projeto (caso já tenha acontecido anteriormente); peças de divulgação (folders, cartazes, programas, etc.) que comprovem a experiência artístico-cultural do proponente ou a realização do projeto (caso já tenha acontecido anteriormente);
ANEXOS
mãos à massa!
Algumas referências bacanas
Esta apresentação está disponível em :
http://goo.gl/kgG68o
Site do MinC (Lei Rouanet e Pontos de Cultura):
www2.cultura.gov.br
Site do SEC-SP (ProAC):
www.cultura.sp.gov.br
Site da Fundação Cultural da Bahia :
www.fundacaocultural.ba.gov.br
Constituição Brasileira :
www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm
FLIGSP:
foruminterior.wordpress.com

Para nos encontrar
Assoc. Cult. ConPoeMa:
conpoema.blogspot.com.br
Blog Du Ôxe! :
blogduoxe.blogspot.com.br
Teatro Girandolá:
www.teatrogirandola.com.br
ùltimas considerações
Não se queimem!
Mesmo SEM financiamento não parem de produzir!
Registrem tudo que fizerem!
Projetos coletivos e com viés social tem mais força
Envolvam-se!
Mesmo COM financiamento não deixem de pensar em formas alternativas de produção
Pensem sempre nos pilares da Economia Criativa: Inovação, Conexão e Cultura
Estabeleçam parcerias!
Tratem da cultura e dos problemas de seu lugar.
Ocupem, resistam e produzam!
"existir já é uma forma de resistir!"
ETAPAS DA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS
Full transcript