Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Cultura libre, cultura de red

No description
by

Futura Media

on 3 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Cultura libre, cultura de red

Porque uma imagen vale mais que mil palavras Porque não somos uma empresa
Somos una rede global de conhecimento E porque nossa relação com o cliente é Porque o design é conteúdo Design papel FOTOGRAFIA CONTEÚDO El Bravo México El Caribe República Dominicana El Tiempo Ecuador El Debate México TheH Cuba TECNOLOGIA TERRITÓRIO E REDES SOCIAIS *Trabalho feito por ZZZinc Bestiario &José Luis de Vicente Projeto de Ovodesign bernardogutierrez.es joao-pina.com Xangai “L “La segunda revolución industrial no nos presenta imágenes tan aplastantes como la de la fundición del acero, pero nos presenta “bits" en un flujo de información que viaja a lo largo de los circuitos en forma de impulsos electrónicos. Las máquinas de hierro siguen existiendo, pero obedecen las órdenes de bits sin peso”.

Italo Calvino, escritor La sobredosis de información no es el apocalipsis que algunos imaginaron. El mundo no se está acababando, simplemente se está volviendo incomprensible"
Joel Achenbach, Washinton Post "El problema de las palabras es que tienen vida propia"
John Simmons, director de Interbrand y escritor "L " " "O " Aplicativos movéis Desenvolvido por Meridian
para Heineken CMS Bitban Clarín A Crítica Porque o conteúdo é tudo
Cada palavra é parte da estratégia NATIONAL GEOGRAPHIC LA PRENSA *SOmbralab Sombralab Porque o 19% dos brasileiros já compra pela Internet Fonte: IPEA Porque Brasil têm 81,3 milhões de internautas Fonte: F/Nazca Porque o brasileiro é a pessoa que mais tempo passa na Internet: 71 horas e 30 minutos por mês
Fonte: Nielsen Porque o Brasil vai ter 100 milhões de computadores em 2012 Fonte: FGV Porque o 23% dos internautas brasileiros usam Twitter Fonte: comScore Porque o 86% dos internautas brasileiros usam redes sociais Fonte: Nielsen ÉPOCA Brasil *Projeto desenvolvido por Alberto Cairo, diretor multimídia do grupo O Globo,
consultor de Futura Media Mondomix Londres Madri One Thousand Square
Hamar (Noruega) Ecosistema Urbano MUSEO REINA SOFIA Madri PÚBLICO Madri Esquire Espanha Brasil apresenta As histórias sempre foram contadas ao redor das fogueiras Os sacerdotes astecas controlavam
o povo nos zócalos das cidades Na Grécia, a elite dos filósofos compartilhava idéias na "ágora", no
centro das novas polis (cidades) Quem questionava a mensagem
ou a ordem estabelecida... O comércio reinventa as cidades:
Nascem os burgos medievais na Europa
os zocos no mundo árabe Os religiosos controlam a mensagem
oficial, a palavra escrita... Mas a contrainformação popular
é distribuída pelos trovadores No século Xv, Johannes Gutenberg revoluciona
o mundo inventando a prensa móvel *Carolus relation (Alemanha, 1609) Os impressores tinham o monopólio dos
direitos sobre livros e enciclopédias... Até 1710: primeira norma sobre copyright
da história, o Estatuto da Reina Ana,
aprovado na Inglaterra. 14 anos de direitos sobre uma obra. Renovável uma vez até um total de 28 anos de controle da obra. muda a comunicação Alguns fazem a revolução Outros espalham pelo mundo
a mensagem do internacionalismo Enquanto isso, as cidades
crescem verticalmente... O lobby quer a cultura como algo
vertical e totalmente controlado O pôster na parede... Idade digital Quando Internet virou popular
na metade dos anos 90... A praça maior do "burgo" medieval
foi substituida pelo shopping center Fora do sonho da sociedade de consumo
cada dia tinha mais favelas marginais No estamos solos Porém, os mass media, com uma mensagem vertical e quase única conseguem impor uma paz parecida ao ´panes et circenses´ dos romanos Os indivíduos isolados constroem a cidade perfeita, mas em video jogos como o Sim City Transmedia E como vai ser o futuro? A cultura pop inaugurada com
The Beatles ainda domina o mundo.
Gravadoras, TVs e rádios constroem
e desfazem estrelas a vontade O jornalismo cidadão manda: as primeiras imagens
e vídeos dos atentados de Londres em 2005 foram
registrados por usuários não por jornalistas As redes sociais são as novas foguerias onde as tribus
escutam as histórias. Mas já não são os trovadores
quem as contam: cada um conta sua história. E a compartilha Os agregadores (Digg, Meneame.... ) acabam de vez com a hierarquia das mensagens. Um blog pode ter a notícia mais votada do dia. Nem os sacerdotes nem os jornais podem impor já uma verdade absoluta You Tube liquida a sociedade do espetáculo. Começa o declínio dos mass media. Nasce a ´personal media´. E a revolução é tuitada. No Irã, no 2009, Twitter e um novo foro das revoltas Os flash mob levam, por primera vez, a vida das redes sociais até o asfalto A personal mídia vira revista social: Flipboard, Paper.ly ou News.Me transformam o fluxo de nossos contatos em revista multimídia El crowd sourcing manda en el equipo de futbol inglés Ebbsfleet Ferramentas cartográficas: Meipi, Ushahidi, Open Street Map, Crowd Map... Ciudad híbrida: virtual+real E a mídia que pensa de tudo isto? Á nova ágora é uma nova smart city onde multidões
inteligentes produzem e consumem dados objetivos e
produzem informaçoes subjetivas graças á uma nova nuvem O site wikileaks revoluciona o mundo
com um cocktail de transparência e horizontalidade informativa E a revolução? Entende a cultura como espetáculo 1) Richard Stallman crea en 1984 la licencia copyleft. Nace el software libre As mensagens começam
fluir horizontalmente, modificadas Chega a era do ´culture jamming´. A sociedade já não parece uma árvore ou uma pirámide. Começa ser um rizoma subterrâneo e horizontal O mundo virtual e o mundo real começam se abraçar.
O que acontece no ciberespaço não é mais um reflexo
da realidade. Pode ser ao contrário Snarkive Nasce a Cidade híbrida: um território físico com as dinâmicas das relações de Internet e indivíduos conectados no asfalto O futuro já está acontecendo 3. Crowd funding Novas visualizações interativas, como
Wefeelfine.org viram os novos espelhos
onde observar a sociedade As marcas inventam um novo marketing
interativo no território, como uma carreira
de Mercedes. Os tuits dos usuários
enchem o tanque de gasolina Os objetos começam ser sociais, escaneáveis.
Começam ter histórias compartilhadas dentro
de códigos de barras, graças a Stickybits Incorpora o flow do ´mundo real time´ graças
a ferramentas como Storify ou Storyfull Criam videojogos informativos para os leitores interagirem se informando, como o Cuthroat Capitalism da revista Wired Música, design gráfico e informação se misturam em novos formatos O mundo é uma aldeia global Um mundo de techno malocas interconectadas numa
nova realidade sem periferia nem centro,num novo
espaço ahistórico ectado por fluxos Se chegar, será de bicicleta... Cria mapas dos ladrões das cidades, por exemplo, com ajuda dos leitores Dizem que tudo começou Mas as grandes mudanças chegaram com a... Um paradoxo: a modernidade foi construida na... Depois disso, tudo teve que ser desconstruído de novo na... Mas uma nova bomba desconcertou o mundo... A grande explosão chegaria na era da... E a bomba explode na era da... El País Lolita Bosch Barcelona Mapa del Espectro Barcelona La Paz Coisas do Vinho Lisboa Bourbon Street São Paulo GEO Madri Madri Rómulo Sans. Sansmedia.com samuelaranda.net Vincent Rosenblat André Vieira Publicador digital próprio Buenos Aires Manaus Ecosistema Urbano Ecosistema Urbano Ecosistema urbano Cuatro TV Madri Clases de Periodismo Lima Blog da consultora Esther Vargas La Vanguardia Barcelona Design web Cultura libre,
cultura de red Eram histórias coletivas, livres,
construídas por várias gerações Os deuses eram um remix O Júpiter de Roma era
uma versão do Zeus grego E os grandes livros sagrados eram
uma suma de narrações coletivas As histórias circulavam livremente. Os griots
e juglares as espalhavam nos 'burgos' e 'zocos' O domínio público nasceu no ano 1774. Os direitos desaparecem depois de x anos da morte do autor. A cultura remix ficava garantida Every thing (was) is a remix Mas curiosamente os anos de direitos autorais
aumentam dos 28 iniciais até 50, 70, 80... justo quando
o Mickey Mouse vai cair no 'domínio público' Que viene el lobby Mas as coisas começam mudar a partir de 1984.... Pero las cuatro libertades básicas del software libre no se quedaron restrictas a la informática. El mundo de la cultura se apropió de ellas.

1. La libertad de usar el programa, con cualquier propósito.

2. La libertad de estudiar cómo funciona el programa y modificarlo, adaptándolo a tus necesidades.

3. La libertad de distribuir copias del programa, con lo cual puedes ayudar a tu prójimo.

4. La libertad de mejorar el programa y hacer públicas esas mejoras a los demás, de modo que toda la comunidad se beneficie. 2. En 1999, Napster aplica el concepto
de red P2P de la informática para el intercambio de archivos entre usuarios 3. As licenças Creative Commons, criadas em 2002,
viram populares no mundo todo 4. O ano 2004 chega da mão do conceito de rede 2.0 baseado nos wikis, na folksonomy, na colaboração. Qué es la cultura libre? Quando nació el concepto? 13 caras de la cultura libre 3. Co-creación, co-producción, colaboración 8. Inteligencia colectiva 10 procomún - commons 4. Proxicuidad - proxicuity 7.Bottom up 1. Código abierto - Open source Identidade coletiva - anonimato "Movimento que defiende que el acceso y la distribución libre del código fuente produce una mejora exponencial frente a modelos cerrados". 2. Redes mesh - rede de malla "Una red mesh está compuesta de varios nodos interconectados que pasan a comportarse como una única y gran red" Guifi.net: España "El Do It Your Self (DIY) de la era 1.0 dio paso
al Do It With Others. La competición a la colaboración" Bookcamping.cc Wi-Fi Salvador 5. Convergencia cultural "El 'culture jamming', el remix y la reapropiación semántica se convierten en el epicentro de la cultura" beta Transparencia #24H, livro remix Bert is Evil Bombay-TV "Dos lógicas complementarias, la proximidad y la ubiqüidad. Dos realidades, la global y la local. Lo glocal obliga a mantener el equilibrio entre el contacto de la proximidad y la demanda de dispersión" ThinkCommons.org "Contar uma história ou experiência a través de diferentes plataformas e formatos usando tecnologias digitais" "En los procesos bottom-up las partes individuales son diseñadas con detalle para después formar componentes mayores, que al mismo tiempo componen con otros conjuntos el sistema completo" 11.Transparencia “Forma de inteligência que surge da colaboração de muitos indivíduos. As diferentes aportações geram um dispositivo que é “mais que a suma das partes” gerando um organismo múltiplo com plena autonomia" 5.Além,no ano 2004 Lawrence Lessig
publica o livro Free Culture "Versión de un producto (generalmente software) que todavía se encuentra en fase de desarrollo y tests" "La manera de producir y administrar en comunidad bienes y recursos, tangibles e intangibles, que son de tod*s, o mejor, que no pertenecen a nadie" "Mezclar la idea de 'openness' con honestidad provocaría un nuevo y fundamental concepto
de transparencia en red" "Já não existe a consciência de classe, só consciência de rede. Neuronios conectados num corpo-máquina maior" Somos rede Zapatos open source Flos (s) Free Libre Open Source (Software).
Movimiento que incorpora el planteamiento y procesos de las comunidades de desarrolladores de software libre y los practica en comunidades de cualquier otro tipo. La filosofía del software libre usada en otras disciplinas" The data-citizen driven city O bolo da música 12. Serendipia "Descubrimiento afortunado hecho por acaso. Una forma especial de creatividad" Entende a cultura como
algo vertical e controlado Every thing is (was) a remix A cultura como um espetáculo 3. Las licencias Creative Commons se popularizan a partir del año 2002 4 .Wikipedia (2001) y el concepto 2.0 (2004) cambian Internet: nace la era de los wikis y de lo colaborativo 5. Lawrence Lessig publica el libro 'Free culture' en el año 2004 "Es una inteligencia distribuida en todas partes,
incesantemente valorada, coordinada en tiempo real,
que resulta una mobilización efetiva de las competencias" Plataformas de cartografías colectivas: Open Street Map, Meipi, Ushaidi... 6. Transmedia "La información, al pasar por múltiples plataformas, recibe de cada medio una contribución especial presente solo en ese canal, creando algo nuevo para una narrativa principal" 13. Conciencia de red - enjambre - identidad colectiva "Ya no tenemos conciencia de clase: solo conciencia de red" Zuloark Somos red Somos legión Tequio Minga Potlatch Guelaquetza Ayni Gozona Mutirão Córima Maloka A América ancestral colaborativa
Full transcript