Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O conhecimento e a Formação Humana no Pensamento de Aristóte

No description
by

ana paula mayca

on 30 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O conhecimento e a Formação Humana no Pensamento de Aristóte

O conhecimento e a Formação Humana no Pensamento de Aristóteles

A ética e a política definida como um saber prático pode ser de dois tipos: práxis ou técnica.
 Na práxis, o agente, a ação e a finalidade do agir são inseparáveis ou idênticos, o que ele faz e as finalidades de sua ação são o mesmo.
 Na técnica, a finalidade é a fabricação de alguma coisa diferente do agente e da ação fabricadora.
A Poética e Retórica é o estudo de estéticas, artes produtivas ou criativas.

Portanto, Aristóteles cria um método diferente para classificar os seres. É a partir da sistematização e da hierarquização que se pode buscar compreender do particular ao universal, elevando a sabedoria e realizando a função específica dada pela natureza ao homem, como ser racional, que é conhecer.
O homem, Ser que produz: Poética e Retórica
Aristoteles ainda hoje:
Aristóteles
Filósofo macedônico, pupilo de Platão e
preceptor de Alexandre, O Grande.
(384 a.C - 322 a.C)
Retórica
Poética
O Mundo, Onde as Coisas se Transformam.
Segundo Aristóteles: O sistema dos saberes:
Os gregos empregavam a retórica em 3 situações:
Gênero Judiciário - quando se trata de deliberar nos tribunais sobre atos supostamente delituosos;
Gênero Politico - quando se discutem os rumos da cidade nas assembleias;
Gênero Epidíctico - nas ocasiões fúnebres ou festivas, quando se faz o elogio a alguma personalidade de destaque na comunidade;
Em todas as situações, o discurso retórico se realiza diante de interlocutores.
A Metafísica não é o estudo desse mundo sensível, é sim uma reflexão sobre os princípios que regem todas as coisas existentes.
O Homem no Mundo na Prática e a
Paidéia Aristotélica
Marcus Vinicius da Cunha
Considerado um dos maiores
pensadores de todos os tempos
criador do pensamento lógico.
Nascido na cidade de Estagira, na Península Calcída em 384 a.C. Filho de médico membro da fraternidade dos Asclepíades.
Tornou-se membro da Academia de Platão em Atenas aos 18 anos, onde permaneceu por 19 anos. Fundou a própria escola, Liceu, onde ministrava aulas caminhando. Terminou seus dias (322 a. C.) aos 63 anos em Cálcis, na ilha de Eubéia.
Por volta do ano 50 a.C. acreditava-se que Aristóteles era apenas um comentador de Platão, ou um dos seus mais aplicados discípulos.
Somente no Império Bizantino que os escrito de Aristóteles passaram a ser lidos com maior cuidado. O mundo cristão veio conhecê-los melhor, na ocasião das cruzadas e da conquista romana da Penísula Ibérica.
A primeira catalogação das obras aristotelicianas foi feita por Andrônio de Rodes, seguindo-se a de Diógenes Laércio e Immanuel Bekker estabeleceu o sistema de citação dos textos de Aristóteles.

Saber Teorético
( epistéme)
Filosofia Primeira (Metafisica)
Filosofia Segunda (Física)
Matemática
Saber Prático (práxis)
Ética Política
Saber Produtivo (poíesis)
Poética
Retórica
A Física é o estudo da natureza (phýsis) designa a realidade sensível, submetido à circunstância de nascer, crescer e morrer.
A Matemática não foi alvo dos interesses prioritários do filósofo. Para ele, os objetos matemáticos, como os números e os entes geométricos, são “entes de razão”.
O conhecimento filosófico e outros
conhecimentos...
Platão – Inatismo
Aristóteles – Empirismo
Na divisão aristoteleciana dos saberes:
a poiética abrange duas artes:
as belas-artes, das quais o filósofo abordou apenas a poesia, identificada como produção de enredos ou narrativas.
A retórica é a segunda arte poiética contemplada pelo estagirita, entendida como atividade que produz discursos persuasivos (pisteis), ou seja, como o conjunto dos meios empregados para persuadir por intermédio do discurso.
Os instrumentos do homem no mundo sem Deus
Para estudar as leis que regem o pensamento e o discurso, utiliza-se a lógica.
Figura central da lógica é o silogismo:

Todo homem é mortal,
Sócrates é homem,
logo Sócrates é mortal.

Enquanto a retórica é fundamentada em argumentos plausíveis, o silogismo lógico e a ciência apodíctica são conclusões verdadeiras ou falsas, sustentadas pelas premissas.
Dialética (diálogo), um modo de conhecer, um instrumento criado pelo homem para apreender o verdadeiro, fundamentada na opinião dos interlocutores.
Que contratou para seu perceptor um sábio de Estagira
Cuja a cabeça sustenta ainda hoje o Ocidente
O nome Aristóteles - nome Aristóteles - se repetiria
Desde esses tempos até nossos tempos e além.
Ele ensinou o jovem Alexandre a sentir filosofia
Pra que mais que forte e valente chegasse ele a ser sábio também.
Refrão da música Alexandre
"Caetano Veloso"
Os escritos aristotecianos, os quais, no século XVII, continuaram sendo estudados nas universidades europeias, onde se deu especial atenção a lógica e a metafísica. Sua presença pode ser apreciada nas reflexões de pensadores com Leibniz, Kant, Hegel, Marx e kierkegaard, em diversos filósofos modernos muito diferentes entre si, mas todos igualmente influenciados por Aristóteles.

Educar é um meio de comunicar saberes sistematizados e, independentemente da tendência de pensamento todas as pedagogias partilham do mesmo impulso em transmitir conhecimentos verdadeiros, sua intenção é estabelecer e comunicar uma visão certa e precisa da realidade. Como a transmissão se faz por intermédio de argumentos, ou raciocínios articulados, a educação é uma arena composta por vasta gama de discursos, cada qual orientado por determinados princípios teóricos.
Aristóteles é considerado o pai do pensamento lógico
Suas obras influenciaram também a teologia da idade média. Seus estudos se baseavam em experimentações para comprovar os fenômenos da natureza.

Na Ética a Nicômaco, Aristóteles é claro quando diz, as virtudes brotam do habito, pois pela natureza, somos potencialmente capazes de forma-los e mediante o exercício, traduzimos essa potencialidade em atualidade. Isso nada mais é que aprendizado assim como em outras áreas, como diz Aristóteles é construindo casas que se aprende a construí-las.
Para Aristóteles não havia conhecimento sem a intervenção dos sentidos.
Aristóteles achava que para se chegar ao conhecimento nos deveríamos olhara para uma única realidade que seria a que os nossos sentidos nos apresentassem.
Sendo assim, o que tínhamos que fazer, era partir da observação dos casos particulares do mesmo tipo e , pondo de parte as características próprias de cada um (procurar o elemento que todos tinham em comum.
Vemos diferentes
exemplos de “cão”
no mundo à nossa volta.
Reconhecemos as
Caracteristicas comuns
dos cães no mundo

Usando nossos
Sentidos e nossa razão, compreendemos o que
o torna um cão.
Encontramos
a verdade a partir
das evidências
no mundo à nossa volta.
Revela-se então a existência de dois modos de conhecer em Aristóteles, sendo que um deles nos leva ao conhecimento supra-sensível, metafísico, e o outro aos saberes relativos à vivência do homem no mundo sensível. O primeiro é efetivado pela enteléquia, já no outro exige a imersão do homem no âmbito da temporalidade.
Faculdade Municipal de Palhoça
Grupo 1 - Acadêmicas: Ana Paula, Elaine, Josiane, Tamires.
Curso de Pedagogia - 2ª fase
Filosofia da Educação - Prof. Gilson Voloski

A "escada" do conhecimento, segundo Aristoteles.
Sentidos
Memória
Experiência
Arte
Ciência
SABEDORIA
Full transcript