Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Figura Complexa de Rey

No description
by

Tiago Quendera

on 24 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Figura Complexa de Rey

Figura Complexa de Rey
"As Figuras de Rey"
Sujeito A – "Maria"
Andre Rey
André Rey
(Lausanne, 1906 — Genebra, 1965)

Foi um psicólogo e pedagogo, professor na Universidade de Genebra.

Método de avaliação da Figura Complexa de Rey Osterrieth e do Teste de Aprendizagem Audioverbal de Rey.
Como surgiu a prova?
Dinâmica
Conclusão geral
Atendendo a que são crianças, estas encontram-se dentro dos padrões normais para as suas respectivas idades.

1942 por André Rey;
1944 reformulado e aferida por Paul Osterrieth;
1959 Rey escreve o manual.

Figura A
Figura B
Teste de avaliação da memória visual (aptidões visuo-perceptivas e visuo-espaciais) e aspectos como planeamento, organização e resolução de problemas, motricidade, percepção.

Exame neuropsicológico de crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Utilizado na investigação neuropsicológica e na prática clínica.



O que é? O que avalia?
Considerações sobre a interpretação de resultados
Não ter só em conta o resultado final mas também aspectos qualitativos de desempenho (ex. organização).
Ter em conta a especificidade de cada prova.


medida de aptidão visuo-construtiva, análise espacial, capacidade de planeamento, avaliação de dificuldades construtivas


organização visuo-espacial, capacidade de memória selectiva, memória visuo-perceptiva e susceptibilidade á interferência.

Cópia do Modelo
Apresentação do cartão A, na posição horizontal;
Experimentador deve possuir cinco lápis de cores diferentes, e fornecer uma folha em branco ao participante;
Informar o participante da tarefa a realizar;
Inicio da tarefa com lápis de cor – ligar cronómetro – Alteração de lápis ao longo da tarefa sucessivamente;
Registar a sucessão das cores para identificar o desenrolar da cópia.

Reprodução de memória
Após pequena pausa, que não deve exceder os 3 minutos, passar a uma segunda etapa da prova que consiste na reprodução de memória da figura anteriormente copiada;
Convida-se o sujeito a desenhar de memória a figura copiada.
Consoante a disponibilidade de tempo, usa-se um lápis apenas ou cinco lápis de cores diferentes;
Não há limite de tempo para reprodução;
O sujeito indica quando termina a prova.

Correcção e Pontuação
Existem diferentes tipos de cópia, definidos por P. A. Ostterrieth, ordenados do mais racional para o menos racional, considerando-se:

Hábitos intelectuais;
Rapidez da cópia;
Apreciação do resultado.



A Figura A
divide-se em 18 unidades:

Critérios de pontuação
. Riqueza e exactidão da cópia
Normas de Aplicação e Cotação
. Tempo de cópia
Cronómetro liga-se assim que sujeito começa a trabalhar, parando quando o sujeito termina.
O tempo de execução de prova é arredondado para o minuto seguinte.

Correcção e Pontuação
Tipos de cópia:

Construção sobre a armação;
Detalhes englobados na armação;
Contorno geral;
Justaposição de detalhes;
Detalhes sobre fundo confuso;
Redução a um esquema familiar;
Garatujas.

Materiais
Dúvidas e Questões?
-A figura A foi apresentada na horizontal;
-O cronometro foi colocado de forma discreta, iniciando a contagem após o inicio da prova;
-Foi entregue uma folha em branco;
-Cópia da figura A para a folha em branco;
-Fornecimento de um lápis vermelho para iniciar a figura;
-Distribuição de outras cores ao longo da prova;
-Quando terminou a prova e os observadores recolheram a folha desenhada;
-É feita uma pausa, aproximadamente, de três minutos após a cópia da figura.



-Após a pausa, foi pedido ao sujeito que reproduza a figura que acaba de desenhar recorrendo à memória;
- Forneceu-se uma nova folha branca à criança para o efeito.


Para a figura B, o procedimento de aplicação foi o mesmo utilizado para a figura A.
2. Reprodução de memória;
Dois momentos de aplicação:
1. Cópia do modelo;
Procedimento
Figura A
Resultados
*Correcção/ Critérios de avaliação feitos através da aferição portuguesa
Cópia:
Precisa e rica;
Sujeito aplicado e preciso
Estrutura racionalmente os dados visuo-espaciais.

Memória
Pobreza na reprodução / reprodução insuficiente
problemas na organização dos dados
“fazer a despachar”
desenho globalmente reconhecível e dados identificáveis
* Nível de distracção menor
* Geral -> detalhes

Memória:
Processo de memória inferior
Falha na recordação e percepção
Nivel inferior de elaboração visuo-espacial
*Nível de distracção maior
*Detalhes -> geral
Sujeito B – "Margarida"
Cópia
incapacidade de análise
“fazer a despachar”
Possíveis problemas de percepção (dislexia, disgrafia, discalculia).
Problemas de aprendizagem.
6 Anos
9 Anos
Obrigado!
Referências Bibliográficas:

Simões M.R., et al. (2000). Figura complexa de rey [Bateria de avaliação neuropsicologica de coimbra(BANC)]. Instrumentos e contextos de avaliação psicológica. Almedina: Coimbra 2011.

Tiago Quendera nº 20840
Ana Paulino nº 20851
Rita Bigas nº 20869
Marta Monteiro nº 20891
Catarina Martins nº 20896
cópia
memória
Full transcript