Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Fatores Condicionantes da Armazenagem.

No description
by

Wanderlayne Pereira

on 24 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Fatores Condicionantes da Armazenagem.

Agentes Químicos e Físicos
Agentes Químicos e Físicos
Plásticos -
desbotamento seguido de perda de resistência mecânica,o material transforma-se de flexível em quebradiço.
Agentes Químicos e Físicos
Radiação Solar
Agentes Químicos e Físicos
Radiação Solar;
Ozônio e Oxigênio;
Contaminantes Atmosféricos;
Sujeira e Poeira;
Refere-se á perda de valor, ou diminuição do desempenho esperado.

Agentes que podem contribuir para a deterioração são eles :
Agentes Climáticos ;
Agentes Químicos e Físicos;
Agentes Biológicos;
Deterioração dos Materiais
Característica dos itens de Suprimentos
Em geral , item de suprimento é qualquer item de produção que possua característica essencias que o individualizem dentro de um sistema.
Itens que requerem condições especiais de armazenagem são elas:
Subsistências;
Material eletrônica;
Material de Borracha;
Gases;
Pólvoras/Explosivos;
Material de expediente;
Óleos e Combustíveis ;
Material Radioativo;
Produtos químicos;
Material para juntas (fibras e gaxetas);
Material para uso na aviação.
Classificações dos Itens
* Clima Tropical Chuvoso ;
* Clima Seco;
* Clima Polar;
Agentes Climáticos
Borracha
-
perda da elasticidade desejável do material, o aparecimento de pequenas ranhuras ou rachaduras e, às vezes o seu amolecimento completo.

Agentes Químicos e Físicos
Fatores Condicionantes da Armazenagem.
Tecidos-

os primeiros sinais do início do processo de deterioração apresentam-se com o amarelecimento do material e um posterior desbotamento nos itens de cor.

Gases atmosféricos;
Oxidação;
"Uma maçã podre estraga um cesto inteiro";

Oxigênio e Ozônio
- Oxidação dos Metais
Agentes Químicos e Físicos
- Oxidação dos combustíveis

Características:
* Formação de uma "cola";
* Processo autocatalítico;
* Danos ao motor;

Precauções na armazenagem:
* Evitar o contato com o ar;
* Não misturar um combustível novo com o velho;
* Evitar a guarda por mais de três meses.

Agentes Químicos e Físicos
Contaminantes Atmosféricos
Agentes Químicos e Físicos
Sujeira e Poeira
Embalagens
Custo de Embalagem
Escolha de Embalagem
O tipo do produto , as condições de armazenagens disponíveis , o tempo necessário para que o produto armazenado seja mantido em condições de uso , os meio de transporte , os equipamentos de movimentação que será utilizado .
Tipos de Embalagens
Embalagem de Vidro
* O vidro é talvez a mais antiga das embalagens disponíveis
Embalagem Metálica
* É a de maior resistência mecânica .
Tipos de Embalagens
Tipos de Embalagens
Embalagens de Filme De Polipropileno
* Tem baixo Custo , Flexibilidade ,fácil manuseio , pouco peso e por serem descartáveis.
Tipos de Embalagens
Embalagens de Poliestireno Expandido
Tipos de Embalagens
Embalagens de Papelão
* Possibilidade de Reciclagem , como redução de custos ;
Tipos de Embalagens
Quanto ao material de que são feitas , podem ser constituir de Papelão Maciço ou Corrugado.
Papelão Maciço:
* são aquelas em que o papelão é obtido da colagem de diversas folhas de papel prensadas.
Papelão Corrugado
* São aquelas produzidas com "Sanduíches" de , pelo menos duas camadas de papelao intercaladas por uma camada de papelão maciço ondulado.
Tipos de Embalagens
Cuidados Especiais com o uso de embalagens de papelão.
* Conheça as especificações técnicas e características das caixas antes de utilizá-las, pois a capacidade de carga é padronizada por tipo de material , em função das dimensões das caixas .
* Use a caixa na dimensão exata do material a ser guardados , não force o material ou a embalagem .Use uma caixa de tamanho maior.
* Respeite o empilhamento máximo permitido para a embalagem em função de sua capacidade de carga , o que evitará danos ao material.
* Nunca armazene caixas de papelão em local úmido ou onde haja possibilidade de molhar-se (inclusive áreas próximas a hidrantes ou torneiras).
* Embalagens em forma de cubo dificultam o empilhamento ou a arrumação sobre paletes.
Tipos de Embalagens
Fitas Adesivas
Podem ser usadas para reforçar o fechamento das caixas.
Tipos de Embalagens
Uso de Percintas de náilon ou de metal só é recomendável , devido aos custos , quando o trajeto requer esse tipo de reforço.
As percintas devem ficar perfeitamente ajustadas sobre as bordas das embalagens e protegidas por cantoneiras plásticas.
Embalagens de Madeira
Madeira é, sem duvida, entre nós, o mais popular material de embalagem, em que pese seu alto custo e o fato de não ser um material fácil reciclagem, como papelão e alumínio.
É um material normalmente selecionado em função de sua rigidez, solidez e resistência a choques e impactos durante o manuseio e transporte.

Características da Madeira
Resistência à deformação.
Resistência à rachaduras.
Resistência a impacto.
Capacidade de reter uma fixação.
Os 3 defeitos da madeira

Embalagens de Madeira
Existência de nós (Nódulos) , diminuírem sobre a maneira a resistência do material, atuam como ponto de dificuldade. Ex: á fixação do pregos;
Existência de falhas ou de cascas que dificultam o acabamento da embalagem.
Umidade excessiva que, transferir ao material acelerando o processo, fará, quando a madeira começar a perde a umidade que ela se torna dura.

O prego, por ser o mais barato, é o mais popular acessório de fixação.
Em primeiro lugar. Deve-se ter em mente que, o manuseio de uma embalagem, as partes que sofrem maior esforço são os locais de apoio e, por isso mesmo, devem receber cuidado e atenção especiais.

Embalagens de Madeira
Uso de Pregos
Os erros mais comuns no uso de pregos em embalagens são:

Uso de percintas
Percintas de aço ou náilon também podem ser utilizadas para permitir uma rigidez ao conjunto ou para garantir um controle sobre possíveis violações.

Embalagens de Madeira
Embalagens para Padronização

Embalagens de Padronização
A padronização de embalagens em uma empresa pode ser decisiva para a competitividade da mesma. No entanto, atualmente não existem publicações específicas sugerindo um método para tal processo. Dessa forma, no presente trabalho foi desenvolvido um modelo de padronização de embalagens o qual, após aplicação prática, se mostrou satisfatório, apesar de não considerar aspectos financeiros.

Embalagens Anti-Sépticas
São embalagens praticamente desenvolvidas para guarda de alimentos e que não necessitam do frio para sua conservação, sendo o seu uso bastante difundido para leite longa vida, sucos, extratos de tomates, dentre outros.

Embalagens para Leites e Derivados
Aspectos a Sem Considerados
Ótimo potencial como meio pra cultura (quantidade de água , faixa de pH e disponibilidade de nutrientes);
Embalagem: deve ser protegida por causa das contaminações (poeira , bactérias e fungos);
É importante ter ausência de oxigênio;
A luz artificial , e não somente a luz solar , contribui para esta deterioração;
Embalagens transparente oferecem pouca proteção contra os efeitos da luz;
Embalagens plásticas são mais eficientes que o vidro ;
Absorção de água;
* Leite Pasteurizado
Embalagens para Leites e Derivados
Até 1960, o leite era em garrafas de vidro transparente;
Depois foram substituídas em formas descartáveis;
Embalagens de Cartão são compostos de polietileno , está estrutura confere rigidez e proteção ao produto;
Saquinhos de Polietileno;

Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
* Leite Esterilizado (Longa Vida)
Apresenta vida de prateleira média de três a seis meses, dependendo da temperatura de armazenamento;
Tem boa resistencia mecânica, feita de polietileno;
O aluminio é em forma de filme proporciona barreira á transmissão de luz e impede a passagem de odores estranhos ao produto. o alumínio requer proteção em ambos os lados, sendo esta razão da existência da camada interna de polietileno.
* Leite Condensado ou Evaporado
Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
São tradicionalmente embalados em latas de folhas-de-flandres sem revestimento interno de verniz. Essa embalagem confere a proteção necessária contra a transmissão de luz, permeabilidade a gases e contaminação microbiológica e proporciona adequada resistência mecânica. A vida de prateleira desses produtos é de aproximadamente seis meses á temperatura média de 25° C.
* Leite em pó
Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
No Brasil,os primeiros tipos de embalagens utilizadas são:
Saco de polietileno pigmentado
-
usado para leite em pó desnatado, não oferecendo boa resistência contra gases ou em relação á passagem da luz
Saco de filme flexível laminado com alumínio
, em caixa de cartão – devido ao alumínio, oferece boas barreiras a gases, á luz, vapor d’água e odores.
Saco multifolhado de papel Kraft
, com saco interno de polietileno de uso industrial e institucional para o leite integral e desnatado – essa embalagem acondiciona geralmente 25 kg do produto, oferecendo adequada proteção contra umidade, luz e oxigênio e razoável resistência mecânica por período de armazenamento não prolongado;
Latas metálicas

são as embalagens que conferem maior vida útil ao produto, pois, devido a sua hermeticidade, o leite em pó permanece protegido á passagem de gases, luz, vapor d’água, aromas estranhos e contaminação microbiológica.
Embalagens de fibralata

são compostos de tiras de papelão em espiral, com recobrimento de filmes plásticos.
Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
A vida de prateleira para leite em pó em diferentes tipos de embalagens é ilustrada a seguir:
Produto Material de Condições de Vida de
Embalagem Armazenamento Prateleira

Leite em pó integral
Leite em pó integral
Leite em pó integral
Leite em pó desnatado
Leite em pó desnatado
Leite em pó desnatado

Lata

Polietileno
(500 g)
Polietileno
Lata
Lata
Lata
25°C ou mais
23°C e 65%UR
30° e 80% UR
38°C e 90%UR
30°C
20°C
5°C
12 meses
6 meses
4 meses
6 meses
16 meses
24 meses
Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
* Creme de Leite
O creme de leite esterilizado, normalmente, é acondicionado em latas de folhas-de-flandres, sem revestimento interno de verniz, com capacidade para 300g de creme. Vida de prateleira de seis a 10 meses sob condição ambiente.
Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
* Manteiga
Para embalagens institucionais: latas de folhas-de-flandres, fibralata e baldes plásticos.
A vida de prateleira aproximada é de sete dias a 20°C, 20 dias a 10°C, 30 dias a 5°C até seis meses á temperatura entre -12 e -12°C.

* Leites Fermentados
As embalagens devem oferecer proteção contra luz, oxigênio e contaminação microbiológica, ser resistentes á acidez e oferecer resistência mecânica adequada.
* Queijos e requeijões
Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
Embalagens rígidas: copos potes de vidros e embalagens metálicas como latas e bisnagas;
Os copos, e potes de vidro têm seu uso restrito aos requeijões e queijos extremamente cremosos;
As principais vantagens são o fechamento hermético e inviolável e a transparência, que permite ao consumidor ver o que está comprando.
Tipos de Embalagens para Leites e Derivados
Embalagens flexíveis
: os saquinhos de polietileno transparente, ou com pigmentação branca, são comumente empregados para embalagem de queijos frescos e ricota. A proteção oferecida por essa embalagem é mínima, expondo o produto á luz e ao oxigênio; é permeável á matéria graxa e ocorre migração do produto para sua superfície externa. O uso dessa embalagem só se justifica pelo seu baixo custo e para produtos de curta vida de prateleira.
*Queijos e Requeijão
Embalagens para Carne
Papéis;
Celofane;
Polietileno;
Poliésteres;
Náilon;
Saran;
Vinila;
Folha de alumínio;
laminados.


Cuidados na Movimentação do Material
A movimentação ou manunseio do material é talvez um dos mais críticos momentos por que passa um item , pois pelo fato de esta fase ser cumprido por pessoas acostumados ao trabalho .
É comum o negligenciamento de precauções de segurança , colocando o item em risco desnessários e , normalmente , provocando acidentes
Cuidados na Movimentação do Material
Assim , na movimentação , são os seguintes os cuidados recomendados :
* a empilhadeira deve ser manejada sempre de forma contínuo e suave, evitando-se trancos, acelerações e freadas fortes;
*Os cantos de setores de armazenagem devem ter área de segurança , para evitar que um esbarro acidental cause um desmoronamento de uma linha de porta-paletes;
*Para o içamento e o transporte de uma carga , a empilhadeira deve ser colocada de frente para ela , devendo os garfos ser introduzidos de forma suave em ângulo reto á mesma , evitando trancos no material;
* Em caso de subida e descida de rampas , o material deverá ficar sempre protegido pela parte posterior do hidráulico , ou seja , as subidas devem ser de frente e as descidas de ré;
* Os garfos devem ser abertos em sua posição máxima (se possível , a carga deve ser firmemente amarrada aos garfos e a grade hidráulicos m de forma a manter um único conjunto);
*Devem ser evitados choques das laterais do garfo da empilhadeira com o volume a ser transportado ;
Embalagens para Carne
A embalagem deve ser escolhida de acordo com o objetivo a ser alcançado com o invólucro.
Existem requisitos em função do material a ser embalado, tais como: baixa permeabilidade ao vapor d’água; permeabilidade ou não ao ar; facilidade de serem fechados pelo calor; estabilidade física; flexibilidade; serem quimicamente inertes e não-tóxicas; transparentes ou opacas; serem inodoras e insossas; fácil de ser mecanizadas e ter um baixo custo.
Existem inúmeros filmes, folhas, papéis e plásticos rígidos disponíveis para uso como embalagem.
As principais características das embalagens:
Bibliografia
Agentes Biológicos da Deterioração
Durante o período da II Guerra Mundial , foi predominante , nos casos levantados de deterioração do material estocado , aqueles que tinham sua origem em agentes biológicos , que atacavam indistintamente os itens de couro , vestimentos , formulários de papéis , lápis , lentes de binóculos e embalagens.
Para efeitos de estudo , dividir-se-ão os agentes nas seguintes categorias:
Microrganismos , Insetos , Organismos Marinhos e Roedores.
Agentes Biológicos da Deterioração
Agentes Biológicos da Deterioração
Agentes Biológicos da Deterioração
Fungos
É utilizado para descrever um enorme grupo de organismo do reino vegetal, porém , com características especiais tais como :serem desprovidos de clorofila ou outros pigmentos fotossintéticos e não armazenarem amidos , glicogênio (tais como os animais ).
Denomina-se fungo a uma ampla gama de seres que são conhecidos popularmente como mofo e bolor , chapéu-de-sapo, cogumelo e etc ...
Bactérias
São microrganismos unicelulares e microscópios que se reproduzem de forma assexuada , têm uma grande capacidade de resistência ás condições adversas . São encontrados no solo , gelo, água , ar e até interior dos vulcões.

Individualmente , as bactérias apresentam-se sob quatro tipos:
Cocos
- Diminutas esferas (quando agrupados em pares, denominam se diplococos;
Bacilos
- Bastonetes retos;
Vibriões
- Bastonetes Curvos;
Espirilos
-filamentos;
Bactérias
Agentes Biológicos da Deterioração
Insetos
O nome de origem latina significa animal cortado por terem o corpo dividido em três partes: cabeça , tórax e abdome. Possuem três pares de pernas e , quase sempre, um ou dois pares.
Agentes Biológicos da Deterioração
Roedores
Compreendem cerca de 35 famílias e 350 gêneros , sendo portanto , a ordem mais numerosa da classe dos mamíferos.
Da mesma forma que os insetos , suas infestações devem ser tratadas rapidamente por profissionais qualificados , uma vez que normalmente só existem em áreas de produção , processamento , armazenagem de alimentos , por envolverem sérios riscos á saúde humana.
Instituto Federal do Espírito Santo
Técnico em Logística
Fatores Condicionantes da Armazenagem
Cereda/Marney Pascoli.Botucatu-Fundação d eestudos e pesquisas agrículas e Florestais , Botucatu , 1983.
Congresso Brasileiro de embalagens - POlígrafo do II Congresso realizado em 1980 na cidade de São Paulo , de autor desconhecido .
Departament of the army, the Navy, the air Force and the defense supply agency,1977. Instructor's guide for basic military preservation and Packing U.S.A , Maio ,1977.
Dias , Marco Aurélio Pereira .Administração de Materiais :Uma Abordagem Logística.Ed.Atlas, São Paulo ,1983.
Ferreira ,Paulo César Pêgas."Manual de Adestramento Inteno-Depósito de Sobressalentes da Marinha no Rio de janeiro' , 1988.
Great House ,Glenn A. &Wessel, Carl J Deterioration Of Materias _Causes And preventive techniques.Reinhold Publishing Corporation Washington D.C ., U.S.A ,1980
ITAL- Instituto de Tecnologia de alimentos , Legislação de embalagens para alimentos'. Campinas,1980
Bruna Cardoso Berteli
Dayana Bazoni
Julia Bonela Côgo
Marcus Vinicius Nascimento
Patrick Lenyn de Oliveira Roque Samuel de Almeida Pessoa
Wanderlayne Pereira Pacheco
Os Custos das embalagens estão diretamente relacionada com os dos materiais de que são feitas e suas características especiais de desempenho desejadas.
Full transcript