Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico
by

Douglas Caixeta

on 20 November 2009

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico em uma propriedade rural: um estudo de caso Douglas Rafael Almeida Caixeta 1. Tema 4. A organização 2. Situação problema 3. Justificativa 5. Metodologia 6. Desenvolvimento 7. Conclusão Oráculo de Delfos;

Planejamento Estratégico;

Não basta sabermos onde queremos chegar (o objetivo) é preciso escolher o caminho (a estratégia) (OHMAE, 1985). Que estratégias devem ser adotadas para a profissionalização da administração da fazenda Macaúba? Objetivo geral: elaborar o planejamento estratégico da fazenda Macaúba. Objetivos específicos:
a) identificar as características atuais da organização;
b) identificar as ameaças e oportunidades do ambiente externo;
c) apontar os pontos fortes e fracos do ambiente interno;
d) traçar fatores críticos de sucesso;
e) elaborar a missão e visão organizacional;
f) apresentar soluções aos problemas identificados por meios da criação de estratégias, visando a profissionalização da administração. Aplicar conhecimentos e técnicas administrativas aprendidas no curso de graduação.


Vergara (2007): importância, viabilidade e oportunidade.

- Importante: o planejamento estratégico prepara a empresa para competir com mais chances de êxito.


Fazenda Macaúbas de Cima e Folhados (Patrocínio, MG).


114 hectares.


Eucalipto, criação de gado e plantação de café. Estrutura:

- Casas: 120 m2, 80m2 e 65 m2;

- Galpão: 60 m2 e 450 m2;

- 2 funcionários fixos. 80.000 pés de Eucalipto;

85.000 pés de Café;

87 cabeças de gado. Estudo qualitativo (RICHARDSON, 1995) e descritivo (RUDIO, 2002).

Quanto aos fins: pesquisa aplicada (VERGARA, 2007).

Quanto aos meios: documental, bibliográfica, participante, ex post facto e estudo de caso. (VERGARA, 2007). Principais fontes teóricas:
- Estratégia: Mintzberg (2006), Porter (1997).
- Planejamento: Oliveira (2004), Pereira (2007).

Entrevista semi-estrutura em Março e Maio de 2009.

Principais fontes de dados:
Sindicato de Patrocínio, a SBS, o MCT e estudos de mercado de Buainain e Batalha (2007) – MAPA. Construção da análise interna, externa e fatores críticos de sucesso.


Limitações do Estudo. Análise Externa Fatores Críticos de Sucesso Análise Interna Missão Visão Estratégias Identificar as ameaças e oportunidades do ambiente externo. 280 milhões de m3 (BUAINAIN; BATALHA, 2007) Projeções de consumo de madeira de uso industrial no Brasil (milhões de m3)
Projeções de produção de madeira serrada no Brasil (milhões de m3)
Crescimento de 7 a 8% a.a (BUAINAIN; BATALHA, 2007) Legislação:

- Lei 4.747/68 – taxa florestal – 5% UFEMG por metro cúbico. (R$0,10)

- Lei 13.192/99 – uso de EPI.

- Lei 6.938/81 – licença para uso de motosserra (válida por 2 anos). Consumo anual: 35%
Área de reflorestamento: 5% (SBS, 2007)

Plano Plurianual – 630 mil hectares/ano. Consumo estagnado nos países desenvolvidos.

Carnes brancas: aves e peixes tem melhor imagem junto ao consumidor.

Buainain e Batalha (2007) Produção e consumo de carne bovina e de vitelo no mundo (milhões de toneladas) Exportações: União Européia (28%), Norte da África (26%), Estados Unidos (11%) e América do Sul (9%)

Preço médio: Estados Unidos (US$3.770/ton), Brasil (US$2.240/ton)

Custo Brasil: 1/3 dos EUA e 1/2 do Australiano.

Japão e Coréia do Sul.

Classificação como área livre de aftosa sem vacinação, rastreabilidade dos animais, certificações para exportação. Capacidade ociosa: 25% a 30% em média.

Migração dos rebanhos para o Norte do país. Eficiência de qualquer sistema agropecuário: Alencar e Pott (2003)

a) eficiência reprodutiva do rebanho de vacas;

b) eficiência do ganho de peso dos animais jovens; e

c) qualidade do produto.
- Lei 4.771/65 - Código Florestal Brasileiro – APP 30m de rios e 50m de represas + 20% da área total da propriedade
- 27,2 ha de APP (R$34.000 em 22ha)

- Lei 9.393/96 - ITR (Imposto Territorial Rural) – 0,07% do Valor de Terra Nua Tributável
Eucaliptocultura Bovinocultura Traçar fatores críticos de sucesso. Eucaliptocultura Bovinocultura Avaliação nutricional.

Manejo integrado de pragas.
- 75% do custo.
- até 15% da produção florestal.
Silva et al. (2003)

Controle de Doenças.
a) eficiência reprodutiva do rebanho de vacas.

Estação de Monta.

b) eficiência do ganho de peso dos animais jovens.

Layout do pasto;
Alimentação (creep grazing, suplementação e adubação das pastagens).

c) qualidade do produto.

Sistema de informações;
Melhoramento genético do rebanho. Apontar os pontos fortes e fracos do ambiente interno Eucaliptocultura Bovinocultura Comparação:

a) Rodigheri; Silva e Tussolini (2007): R$ 1.927,61/ha
b) Rodigheri; Graça e Lima (2005): R$ 1.034,80/ha
c) Galo (2007): R$ 2.893,00/ha
d) Cedragro (2007): R$ 1.407,06/ha

- Custo apurado: R$ 3.400,00/ha.

Falta de experiência do proprietário.
Cálculo da rentabilidade:
- 114 ha > R$ 250.000,00
- 8,77% da área com eucalipto (R$ 21.925,00)

- APP, Cerrado, Área administrativa e estradas internas: 30 ha
- 3 atividades econômicas, portanto 10 ha (R$ 22.622,50) - Benfeitorias (casas, depósitos) > R$ 60.000,00
- R$ 20.000,00 para cada atividade econômica

- Serra do Salitre (R$ 34.000,00)
- R$ 11.333,33 para cada atividade econômica

Total: R$ 75.880,83 - ROE (Return On Equity). Foram feitas projeções de custos e lucro para venda 3 opções de venda da madeira: carvão, torete e serraria.

- Lucratividade: 179,10%
- Rentabilidade: 47,63%

- Lucratividade anual: 4,09% Bovinocultura

R$ 86.850,57 para ROE.

Principais custos: alimentação, sanidade, aquisição de animais e mão-de-obra.

Alimentação (R$160,00 a R$200,00). Sanidade:

- Febre aftosa (R$1,20 por animal/ano);

- Triviral (R$0,50 por animal/ano);

- Brucelose (R$10,00 apenas fêmeas, uma vez na vida);

- Vermífugo (R$6,00 por animal). Aquisição de animais (R$250,00 a R$300,00).

Mão-de-obra (R$14.340,60 a.a).

Vende-se a cerca de R$650 a R$700,00.
- Opções: frigorífico, leilões, conhecidos.

Ponto de Equilíbrio: 104,28 animais, contra 87 animais atualmente em atividade Receitas em 2008: R$ 117.500,00
Despesas em 2008: R$ 34.079,00

Lucratividade: 16,57%
Patrimônio Líquido: R$ 503.500,00

Pagamento do investimento em: 6 anos Elaborar a missão e visão organizacional. Atuar no mercado, visando atingir taxas de retorno superiores, no setor agroindustrial, baseando-se na ética e procurando fazer bem tudo aquilo que faz. Ser reconhecida pelos níveis de excelência em sua ação empresarial atendendo as necessidades das indústrias, maximizando os resultados. Apresentar soluções aos problemas identificados por meio da criação de estratégias, visando a profissionalização da administração. (1) MELHORIA DO ROI (2) APERFEIÇOAMENTO DOS PROCESSOS INTERNOS (3) MELHORIA DA QUALIDADE (1.1) Diminuir custos
- (1.1a) Ponderar sobre a diferença de custos entre cortar ou terceirizar corte da madeira;
- (1.1b) Procurar melhores alternativas em fertilizantes.

(1.2) Melhorar aproveitamento da terra
- (1.2a) Aumentar rebanho por hectare.

(1.3) Diminuir ativo imobilizado
- (1.3a) Vender áreas não utilizadas ou subutilizadas.
Melhoria do ROI
ESTRATÉGIAS E AÇÕES ESTRATÉGICAS (2.1) Organização financeira
- (2.1a) Criação de um orçamentos detalhado (com base nas tabelas 6, 7 e 8);
- (2.1b) Criação do fluxo de caixa;
- (2.1c) Criação do DRE;
- (2.1d) Criação do balanço patrimonial;
- (2.1e) Elaborar índices financeiros (com base na fundamentação – pg. 36-38).

(2.2) Gestão do Rebanho
- (2.2a) Criar sistema de informações para gerir rebanho.
- (2.2b) Melhorar o layout do pasto. Melhoria da Qualidade
ESTRATÉGIAS E AÇÕES ESTRATÉGICAS


(3.1) Verificar formas de aperfeiçoamento do serviço para o fornecimento de madeira aos potenciais clientes.

(3.2) Melhoramento genético e nutricional.
- (3.2a) Implantação da Estação de Monta;
- (3.2b) Suplemento alimentar: anexo D para vacas, creep grazing para bezerros.

(3.3) Técnicas diversas para inserção em nichos de mercado (Boi Verde, Boi Orgânico).
- (3.3a) Rastreabilidade;
- (3.3b) Melhoramento genético;
- (3.3c) Adubação, irrigação e integração lavoura-pecuária. Este trabalho procurou identificar estratégias que contribuíssem para a profissionalização da fazenda Macaúba de Cima de Folhados.

“a atividade é viável?”, “os processos são adequados?”, “qual seria o estado da arte para execução das atividades que a organização se propôs a executar?”

Dificuldades encontradas: alocação de custeio de mão-de-obra, cálculo de rentabilidade de um negócio cuja unidade de referência é variável ou verificar a eficiência de uma atividade cujas opções de venda são múltiplas

Sugestões:
- Aplicação periódica do planejamento estratégico.
- Realização de outros estudos:
- Análise interna e externa da cafeicultura;
- Atividades que agregam valor ao produto: produção de carvão vegetal, produção de cortes especiais da carne, inserção em mercados de boi verde e boi orgânico. Aperfeiçoamento dos Processo Internos
ESTRATÉGIAS E AÇÕES ESTRATÉGICAS Orientador: Prof. Maurício Pereira Questões Estratégicas
Full transcript