Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A Imagiologia na Traumatologia do HFF

Jornadas de Imagiologia na Urgência do Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, EPE
by

Miguel Silva

on 4 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Imagiologia na Traumatologia do HFF

O que melhorar no percurso
do doente de Ortopedia? Imagiologia
na traumatologia
urgente Miguel Pinheiro Serviço de Ortopedia B
Director: Dr. Paulo Felicíssimo 2 de Junho de 2012
Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, EPE Jornadas de Imagiologia
da Urgência do HFF Obrigado pela atenção! Triagem Radiologia Ortopedia Pediatria TC e eco Bloco
Internamento Consulta Externa Transferência de Hospital Centro de Saúde e alta População residente Amadora e Sintra
(INE Dez 2011)


2006-2009
>65A aumentou 13%
2009
17,6% continente vs 14,7% AS A Urgência de Ortopedia:
45 595 em 2011
125 doentes/dia
7-9 doentes/hora O Serviço de Ortopedia (A+B) em 2011:
2 250 internamentos
17 622 consultas
2 637 cirurgias 552 972 Doentes de trauma musculo-esquelético:
rua
SUB Mem-Martins (telefone)
outras especialidades (Pediatria)
outros Hospitais
outros Países... Arquivar exames doutros hospitais
2 doentes/semana Sumário:
Crise
Percurso de Orto-traumatologia
Mudanças Crise Trauma nível 2
MONOTRAUMA
Acidentes desportivos escolares
Idade pediátrica
Fim-de-semana
Acidentes de trabalho
Traumatismos ligeiros Idosos - osteoporose:
radio distal
colo úmero
fémur proximal
vertebras Enfermeiro
Médico
Técnico de Imagem Quem deve fazer a triagem? Que critérios? Que incidências? informação na integração?
às x contacto telefónico
muitas x alterações na radiologia Não esquecer por exemplo:
história CLÍNICA detalhada incluí
mecanismo
sinais e sintomas
evolução, associações e complicações
nem todas as lesões implicam rx

associações frequentes de lesões
calcâneo e vertebras lombares
lesão de Essex Lopresti
lesão de Maisoneuve Rx não serve para ver se tem fractura Comparação triagem radiológica
médico vs técnico
HSJ vs HSFX
15 doentes, 25 técnicos, 10 Ortopedistas
tempo no SU e opiniões Mudanças 11 entrevistas a técnicos HSFX
monotrauma em função da dor e região
análise de conteúdo (respostas abertas) - Opiniões
experiência profissional e formações específicas Radiograma X de qualidade
classificação rigorosa
medições pré-operatórias - tempo e dinheiro
calibragem?? normalmente chega com Rx
às x repete ou é necessária outra incidência


dúvida
outra estrutura
outra incidência características especiais:
infecções
fracturas diferentes - características diferentes do osso e ligamentos
fises/idade/dúvidas - rx contralateral Não temos Neurocirurgia nem Plástica
Politraumatizado é raro
3 Médicos 24/7 dúvida
FRACTURAS ARTICULARES complexas
decisão conservador vs cirurgico
planeamento cirúrgico
avaliação pós Op. da redução

confirmação - roturas tendineas
artrite séptica longe - COMUNICAÇÃO Conhecer a patologia e a anatomia/idade
Conhecer a patologia benigna
pronações dolorosas
osteocondroses
Integrar a história clínica Pais Criança longe - COMUNICAÇÃO dor Triagem Médica outras especialidades NOVA dificuldade em ver os Rx!
doentes perdem as requisições
marcação electrónica?
longe - Comunicação Técnico motivado e integrado na equipa e na cirurgia
Falta de técnicos no BO?
Imagens do Intensificador no Sistema - ON GOING
Protecções... Desenvolvimento de Protocolos
de referenciação (radiológica)
com os Centros de Saúde - ON GOING Conclusão Comunicação
Protocolos de triagem radiológica
Poupar com qualidade
radiação + euros + tempo Objectivo da Saúde, 1984 WHO mais anos de vida
mais vida nos anos

"Saúde não tem preço" taxas moderadoras a aumentar
ordenados a diminuir Custos na Saúde não vão parar de crescer AVALIAR A SAÚDE

Variáveis de processo (documentação, profilaxias, etc)
Variáveis de utilização (taxas de cirurgias, taxa de exames!...)
Complicações (reoperações, revisões...)
Variáveis do doente (qualidade de vida, satisfação...) Recursos são limitados
ESSENCIAL
saber o impacto das medidas na qualidade de vida AVALIAR A SAÚDE

preço = valor ?? AVALIAR OS PREÇOS EM FUNÇÃO DOS RESULTADOS

CEA - cost effectiveness analyses

CUA - cost utility analyses
qualidade de vida (SF36)

QALY
CUA em função da idade

qualidade de vida/anos de vida custo total A vs custo total B
QALY A vs QALY B distribuição recursos
racional baseada na EQUIDADE
focada nos RESULTADOS de qualidade de vida/saúde geral
sem esquecer os custos poupar Ou seja,
melhorar o arquivo de imagens
exames seleccionados com qualidade
rever as indicações clínicas para Rx
rever e implementar protocolos classificar a fractura
planear o tratamento
avaliar a evolução Luxações e sub-luxações
Infecções
Tumores
Partes moles
Medições de comprimentos e ângulos identificado
centrado e posição anatómica
correctamente colimado
sem artefactos nem corpos estranhos
diáfises com as duas articulações!!
etc 15%? melhorar! muitos traumatismos ligeiros
45 595 observações em 2011
1200 doentes de trauma operados 2,6% epidemiologia de fracturas "cirúrgicas" epidemiologia do "dói-dói" 365-400 fémur proximal/ano
200 bimaleolar/ano
160 radio distal/ano
35 úmero proximal/ano 85% TT conservador
233/ano 6 lombalgias/dia
10 entorses da tibio-társica/dia
40 crianças/dia RMN A RMN do punho e anca urgente provaram ser
cost-effective no diagnóstico de fracturas ocultas
qd comparada com Rx seriados e
alteram a decisão terapêutica em 89% Dorsay, 2001
Mack, 2003
Raby, 2001
Saxena, 2003
Lim, 2002 reavaliação de # de torus com Rx é desnecessária

Farbman, 1999 Thomas, 2000, Am J Emerg Med Anis, 1995
Bachmann, 2004
Ketelslegers, 2002
Stiell, 1995
Rodrigues, 2011 Num universo de 5953 # 1044 rádio distal - 17,5%
697 metacarpos - 11,7%
692 fémur proximal - 11.6%
574 falanges mão - 9.6%
539 tornozelo - 9%
403 metatarso - 6,8%
337 úmero proximal - 5,7% diáfise femoral
tibia distal
coluna
úmero distal
médio-pé
fémur distal
omoplata
astrágalo
sesamoide 297 antebraço proximal - 5%
212 falanges pé - 3,6%
195 clavicula - 3,3%
159 carpo - 2,7%
115 diáfise da tíbia - 1.9%
91 bacia - 1,5%
74 antebraço - 1,2%
73 calcâneo - 1,2%
71 tíbia proximal - 1,2%
69 diáfise úmero - 1,2%
57 rótula - 1% EVITAM-SE RADIOGRAMAS X
tempo


2 vezes na Ortopedia - mais tempo?
EXPLICAR AOS DOENTES... (parte dos doentes) >50% tornozelos
incidências prejudiciais e desnecessárias úmero
rx coluna lombar >5/dia Lombalgia aguda Bogduk, 2002 Rx
medo de reclamações e processos de má prática
ajuda a confortar o doente e o Médico
porque o doente quer Na vasta maioria o Rx
não deteta a razão da dor
nem protege de acusação de má prática
mostra o osso e uma má imagem dos tecidos

mesmo qd anormal não tem significado clínico 40x a radiação dum rx tórax

1 milhão rx coluna lombar
=
20 mortes por leucémia
400 doenças genáticas

41% falsos negativos de metastases vertebrais! Red flags trauma significtivo
trauma minor
>50 anos
osteoporose
corticoides
déficite neurológico
perda de peso
história de cancro
febre (>37,8º)
1 mês sem melhoria
factores de risco para infecção Deyo e Diehl Trauma do tornozelo sensibilidade de 100%
redução de 51% de Rx critérios clínicos de Otawaa
para avaliar radiograficamente ou não dor na face posterior dos 6cm distais do malelo E
dor nos 6 cm distais da face posterior da tíbia-maleolo I
incapacidade para marcha de 5 passos
dor na base do 5º metaT ou escafoide entorse vs fractura Úmero proximal costume HFF:
fazer uma rotação interna e externa ? proposta:
SÓ 1 incidência AP e 2ª a pedido

transtoráccica
axilar
... dor
perda de redução
cabeça na mesma posição comunicação osteomielite
discite
infecções
tumores
fracturas
Full transcript