Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Teorias da Aprendizagem

Simpósio Virtual - Comunicação Educacional
by

Rita Albuquerque

on 23 January 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Teorias da Aprendizagem

Baddeley
Modelo de Memoória de Trabalho
Paivio
Teoria de Dupla Codificaçãao
A apresentaçãao combinada da informaçaão visual e verbal é susceptiível de aumentar as probalidades de reconhecimento e recordaçaão, devido às associaçõoes reforçadas pela dupla codificaçãao.
Teoria do Processamento de Informaçao
Atkinson e Shiffrin
memoria a curto prazo
memoória a longo prazo
Engelkamp
Teoria Multimodal
Importância da dimensãao motora nos programas de codificação da informaçãao.
Teoria da Carga Cognitiva
Sweller
Memoória de trabalho humana é limitada sendo possiível transpor os seus limites de duas formas:
aquisiçãao de esquemas - dividir a informaçaão em unidades significativas
automaçaão do conhecimento - o processamento automáatico do conhecimento requer menos espaço de memoória, libertando capacidade de uso em outros lugares.
As pessoas aprendem mais profundamente a partir de palavras e imagens, do que palavras sozinhas
Teoria da Aprendizagem Multimédia
Mayer
Nathan
Teoria ANIMATE
Na animaçaão, os estudantes leem uma descriçãao verbal do problema e traduzem em um modelo pictorial da situaçaão, sem a ajuda de fotos
Embasamento
teóorico
O modelo de memóoria de trabalho de Baddley é constituído por três componentes:
um ciclo fonoloógico (memoória auditiva),
um bloco de notas visuo-espaciais (memoória visual e espacial)
uma central executiva, responsaável em focalizar, mudar e dividir a atençãao.
Escrito+imagem
Esquema
Exemplos incorrectos na apresentaçao de slides
Conclusao
A multimédia proporciona cada vez mais ambientes ricos para a aprendizagem, apresentando informações em uma ampla variedade de diferentes formatos. A multimédia consiste em combinar palavras e imagens diversas. Como as palavras podem ser escritas ou faladas, tanto os seus aspectos fonológicos e semânticos podem ser enfatizados, as imagens podem consistir de objectos estáticos, gráficos, objetos manipulados ou animação.

Para que a aprendizagem seja feita com eficácia tem de se ter em atençaão como a informaçaão é transmitida.

Teorias da Aprendizagem Multimédia e
Estratégias de Representaçaão do Conhecimento

Unidade curricular: @CE-MPEL5_Comunicação Educacional
Professor: Antonio Quintas-Mendes
Atividade: Simpsio Virtual
Textos:
S. Reed (2006) - Cognitive Architetures of Multimedia Learning
Lohr, L.L. & Gall, J.E (2008) Representation Strategies
Alunas: Alice Brandão, Carla Cardoso, Débora Cunha e Rita Albuquerque

A nossa apresentaçãao iraá focar a aprendizagem multimédia, assim como exemplos praáticos relativos às orientaçoões de design, focando sobretudo aspectos mais relevantes para o sucesso da aprendizagem
A teoria de Processamento de Informaçao é abordada por varios teoriocos, destacando-se: Atkison e Shiffrin. Estes teoricos, descrevem a teoria de transferência de informaçãao através da Memoória.

Memóoria de curto prazo, também designada por memoória sensorial e de trabalho. A memoória de curto prazo é limitada no tempo e capacidade, jaá que apresenta uma capacidade limitada de codificar um numero limitado de informaçõoes.
Memoória de longo prazo – apresenta uma capacidade de duraçaão infinita, tendo uma duraçãao de vida quase ilimitada.

Para a aprendizagem deverá dar-se a interacçaão dos dois sistemas (memoória de curto e longo prazo), ou seja, a aprendizagem ocorre quando existe transferências relevantes à memoória de longo prazo e da sua recuperaçaão sempre que seja necessaário. As informaçõoes relevantes devem captar a atençãao do aluno, ser realizadas na memoória a curto prazo, que naão tem como objectivo a sua memorizaçãao, mas que a implicam para que sejam mais facilmente incorporadas na memoória de longo prazo.
O modelo de memoória de trabalho de Baddley é constituiído por três componentes: um ciclo fonológico (memóoria auditiva), um bloco de notas visuo-espaciais (memória visual e espacial) e uma central executiva, responsaável em focalizar, mudar e dividir a atençaão.
Esta central executiva monitora o bloco de notas visuo-espaciais, o ciclo fonoloógico e um buffer episoódico. O buffer episóodico foi adicionado ao modelo apoós estudos conclusoórios que verificaram que este modelo nãao fornecia meios para a integraçãao dos codigos visuais e verbais e nem meios de explicar como as pessoas podiam combinar diferentes tipos de informaçõoes. O buffer episoódico é portanto um sistema de armazenamento que pode integrar coódigos de diferentes tipos.
Também foi incluiído em seu modelo final a LTM episoódica (memóoria de longo prazo) para desenvolver uma maior compreensãao da interacçaão da memóoria do trabalho.
Os alunos aprendem melhor quando combinam palavras e imagens do que apenas palavras
Os alunos aprendem melhor sempre que palavras, texto e imagens correspondentes estãao próoximas umas das outras. O exemplo aapresentado é como NAO deve ser apresentada a informaçao
Quando palavras e imagens sãao apresentadas simultaneamente em vez de sucessivamente, os alunos aprendem mais facilmente
A aprendizagem é mais significativa sempre que palavras, imagens e sons apresentam uma relaçaão entre si
Os alunos aprendem mais facilmente, quando a informaçãao verbal se estrutura em suporte aáudio
A combinação de animaçaão e narraçaão leva a que os alunos desenvolvem uma aprendizagem mais consistente
Os alunos com poucos conhecimentos e alunos com boa orientaçãao espacial beneficiam mais de documentos multimédia
Enquanto as teorias de Paivio e Baddeley concentraram-se nas palavras e imagens, Engelkamp, juntamente com outros teoóricos, destacou a importância da dimensão motora nos programas de codificaçãao da informaçãao.
Sua experiência baseou-se na apresentaçãao de uma lista de 12 a 48 frases do tipo “acenar com a cabeça” ou “dobrar o fio” para serem memorizadas, sendo os participantes divididos por duas condiçoões:
codificação, quando é pedido que as frases sejam repetidas verbalmente;
processamento, quando é pedido que a açaão seja executada, utilizando ou não o objeto representado.

Engelkamp elaborou um sistema conceitual de conceitos no qual relaciona os estiímulos visuais (nóos de imagens) e as açõoes motoras e estiímulos verbais (nóos de palavras) e a fala/escrita. O participante, ao ver uma imagem de uma determinada açãao sobre o objeto, tem acesso a um conjunto de caracteríisticas do objeto, tais como: cor, forma, tamanho, etc., e o mesmo não ocorre quando o participante somente ouve uma frase que descreve esta mesma açaão. Esta riqueza de detalhes ao ver uma imagem tem um impacto grande no processo de memorizaçãao e, quando a ação é executada (quando a tarefa implica a sua realizaçaão motora), a memorizaçaão é maior em comparaçao a simples verbalizaçãao da açãao, pois é necessário entender a tarefa antes de executaá-la, contribuindo, assim, para sua memorizaçãao.
Essa teoria aplica-se a todos os tipos de medias e plataformas de ensino e tem como fim maximizar a aprendizagem. O autor defende que as informaçoões devem ser apresentadas aos alunos respeitando a sua capacidade de compreensãao e respeitando a impossibilidade do ser humano em processar muitas informaçoões a cada momento.

Sweller chama a atençao dos designs instrucionais para a questaão da carga cognitiva ao criar o material, pois a sobrecarga cognitiva prejudica o aprendizado e a subcarga não gera o interesse necessário para aprender.

A pesquisa sobre a carga cognitiva descreve três categorias de carga:

carga intrinseca - quando trata-se de informações complexas;
carga irrelevante - quando a informaçaão é cercada de elementos supérfluos, os mesmos atuam como barreiras à aprendizagem devido ao aumento de carga desnecessaário;
carga relevante - construiída através de aprendizagens e atividades anteriores e, posteriormente, ajuda na obtençãao de novos conhecimentos, é possiível agrupar o conteuúdo, sequenciaá-lo de forma a auxiliar a aprendizagem das novas informaçoões.

A Teoria ANIMATE consiste na combinaçãao do texto com animaçaão e tem como propóosito usar multimédia para melhorar a capacidade dos alunos em formular equaçõoes para os problemas envolvendo aálgebra.

Um ambiente virtual de aprendizagem chamado ANIMATE ajuda a estabelecer essa correspondência fornecendo um feedback baseado em animaçaão. (Nathan et al., 1992). A simulaçaão oferece feedback visual se as relaçoões quantitativas entre quantidades e variáaveis do problema tiverem sido corretamente especificadas. Estudantes que usaram ANIMATE melhoraram significativamente mais do que estudantes que so construíiram relaçõoes matemáaticas sem a ajuda dos comentaários animados (Nathan et al., 1992).

Como em outros casos de aprendizagem construtivista, o desafio é proporcionar o equiliíbrio correto de exploraçaão e orientaçãao, porém um obstáaculo em potencial é que os alunos que trabalham com a expressaão matemáatica incorreta criem relaçoões impossiíveis de simular.

A abordagem fundamentada pela teoria ANIMATE difere da abordagem mais tradicional usada por Mayer em que os alunos inicialmente, entendem o texto combinando imagens para formar uma situaçaão modelo. Na animaçaão, os estudantes leem uma descriçãao verbal do problema e traduzem em um modelo pictorial da situaçãao, sem a ajuda de fotos. Os estudantes avaliam o sucesso de suas construçõoes matemaáticas, determinando se a animaçaão corresponde ao modelo de situaçãao pictórica que construíiram a partir da leitura do problema. O sucesso desta comparaçãao depende da capacidade dos alunos em construir um modelo correto pictórico do texto (Kintsch, 1998).
Full transcript